Oportunidades

Produtos para restrição alimentar: um diferencial para o seu supermercado

Google+ Pinterest LinkedIn Tumblr

Não é mais novidade encontrar um consumidor que consuma produtos para restrição alimentar, não é mesmo?

Seja por alergia, intolerância ou até mesmo escolha pessoal, a maioria das pessoas está dando mais atenção à saúde e optando pelo consumo mais consciente. 

Conforme pesquisa feita em 2018 pela Nielsen, em 63 países com 30 mil indivíduos, revelou que 64% segue uma dieta que limita ou proíbe o consumo de alguns alimentos ou ingredientes.

Desse modo, se o seu supermercado ainda não oferece produtos para restrições alimentares está deixando de atrair um novo nicho de clientes, o que pode impactar diretamente nas vendas.

Por isso, trouxemos algumas dicas sobre o assunto para você considerar incluir uma seção de alimentos restritos na sua loja. Acompanhe!

O que são produtos para restrição alimentar?

Nosso corpo reage instantaneamente àqueles alimentos que ingerimos.

Por isso, muitas pessoas optam ou necessitam ingerir produtos que atendam às suas escolhas ou exigências nutricionais.

Em síntese, para àquelas pessoas que possuem alguma contra indicação alimentar, os tipos de restrição mais comuns são: 

  • Diabetes: diminuição ou bloqueio da absorção de insulina; ou a insulina produzida não é bem aproveitada. Dieta variada, composta por alimentos naturais que colaborem para estabilizar o nível glicêmico do sangue.
  • Intolerância à lactose e/ou alergia ao leite: incapacidade do sistema digestivo de digerir a lactose ou reação do sistema imunológico às proteínas do leite. Dieta onde há o corte de consumo de leite e outros produtos que possuam traços de proteína do leite.
  • Doença celíaca: intolerância permanente ao glúten. Dieta isenta de glúten por toda a vida e ingestão de alimentos que não possuam a proteína na composição.

Por outro lado, as pessoas que decidem não ingerir algum alimento por escolha própria, os tipos mais conhecidos são:

  • Vegetarianos estritos: não consomem nenhum tipo de carne, laticínios ou ovos em sua alimentação.
  • Veganos: não consomem nada de origem animal em todos os âmbitos, como alimentação e vestuário. É um estilo de vida motivado principalmente por questões éticas.

Por que oferecer produtos para restrição alimentar no meu supermercado?

Numa pesquisa realizada em 2017, pelo Datafolha, a intolerância à lactose no Brasil atingia 35% das pessoas com mais de 16 anos. 

Assim também as vendas de produtos livres de glúten, lactose, alérgenos, lácteos ou carnes, enquadrados pela Euromonitor Internacional na categoria free from (“livres de”), cresceram 29% entre os anos de 2012 e 2017.

Dessa forma, a estimativa é que a receita anual destes produtos no mundo, atinja R$2,52 bilhões em 2022, um crescimento de 6,3% ao ano. 

Mais do que apenas uma novidade, incluir produtos restritivos no seu supermercado contribui para aumentar a disponibilidade destas mercadorias no varejo e atender um público que atende encontra certa dificuldade na variedade de opções.

Além disso, uma nova seção como esta pode cativar seus clientes, impactar positivamente no aumento das vendas e fidelizar clientes.

Como oferecer alimentos restritos na minha loja?

Não há uma regra exata de como você deve começar a introdução destes novos alimentos no seu supermercado. 

Assim sendo, se você não puder investir muito, comece com uma seção pequena de mercadorias e vá aumentando com o tempo. 

Caso você consiga investir num espaço maior, uma boa ideia é criar uma área com uma sinalização diferenciada para atrair seu público. 

Um bom exemplo de supermercado que investiu recentemente num espaço com este, foi o Super Muffato Gourmet, em Curitiba-PR. 

É importante que com o tempo você consiga aumentar a variedade de produtos, com diferentes opções para todas as refeições do dia. 

Outra questão essencial é divulgar que sua loja agora conta com uma seção de produtos para restrições alimentares. Você também pode realizar degustação de alguns produtos para aumentar o interesse dos clientes que já frequentam a sua loja. 

Invista na comunicação pelas redes sociais, informe nos seus encartes físicos e digitais e se você tiver uma plataforma para envio de SMS, WhatsApp ou contar com um aplicativo da sua loja, aproveite também estes canais.

Com o tempo, você pode realizar ações segmentadas para o seu público e aumentar continuamente, em períodos estratégicos, o ticket médio e a receita da sua loja.

Gostou do artigo? Conte para nós se você já possui esta seção no seu supermercado ou se pensa em implementar uma nos próximos meses. Queremos saber mais sobre seu negócio!

Analista de Marketing com foco em produção de conteúdo estratégico. Graduada em Marketing pela UNICURITIBA. Meu objetivo é levar informação relevante e transparente para o público do Gestão de Clientes.

Write A Comment