Relacionamento

Como utilizar campanhas segmentadas diante do Coronavírus

Google+ Pinterest LinkedIn Tumblr

Você sabia que cerca 15% da população brasileira é composta por idosos?

Em meio ao avanço do Coronavírus, este é um dado alarmante, pois o equivalente a 31,9 milhões de pessoas fazem parte de uma parcela do grupo de risco da doença.

Mas, qual a relação desse público com o varejo?

Não só este, mas vários outros públicos importantes, passam pela sua loja todos os dias. Certamente, a chegada do COVID-19 ao Brasil influenciou o comportamento de compra deles e impactou diretamente o seu negócio. 

Diante das incertezas, ainda existem algumas ferramentas que podem auxiliar você a atravessar este período. As campanhas segmentadas podem ajudar sua loja diante do Coronavírus. Confira no artigo de hoje!

O que são campanhas segmentadas?

As campanhas segmentadas consistem na utilização de dados de comportamento de compra de um determinado grupo de clientes para gerar uma ação.

Em resumo, você conseguirá estruturar uma campanha a partir de métricas reais e enviá-la apenas para o público que adquire os produtos em questão. 

Sabe quando você recebe uma oferta de um produto que nunca adquiriu ou não tem nada a ver com o seu perfil de consumo? É chato, não é mesmo?

Por isso, as campanhas segmentadas existem, para oferecer a um determinado público aquilo que realmente tem relação com seu hábito de compra e ser mais assertivo nas ações.

Quanto mais você conhece o seu público, mais efetivas se tornam as campanhas. 

Quais públicos preciso dar mais atenção diante do COVID-19?

Não há regras em relação a isso, tudo irá depender do seu nicho de atuação, dos produtos que você vende, do tamanho do seu negócio e do público macro que frequenta a sua loja.

Por isso, é interessante realizar uma análise para levar em consideração somente aquilo que faz sentido para sua realidade, combinado?

De qualquer modo, vamos listar alguns públicos que estão sendo destaque durante este período e algumas características de cada um deles. Vamos lá:

  • Idosos: pessoas com +60 anos, orientadas a ficar em casa; é o público mais adepto ao varejo físico e agora sofre com a impossibilidade de adquirir produtos na loja; queda nas vendas para este público e geralmente não adquirem mercadorias em e-commerce.
  • Famílias com crianças: as crianças não estão no grupo de risco, mas podem ser carreadoras do vírus e muitas vezes não manifestam a doença; assim, famílias com crianças tendem a ficar mais em casa, pelo risco de transmissão; uma parte, adquire produtos no varejo online e outra, pode ficar de certa forma mais desassistida.
  • Pessoas com doenças relacionadas ao grupo de risco: público extremamente variado com hábitos diversos. 
  • Jovens fora do grupo de risco: público variado, mas que também são orientados a ficar em casa. Adquirem menos nas lojas físicas e tem uma tendência alta de adquirir produtos em e-commerce. Gostam de praticidade. 

Como fazer campanhas segmentadas diante do Coronavírus?

Para conhecer o comportamento de compra dos seus clientes você precisa de uma ferramenta que forneça os dados de compra do seu público. 

Se você ainda não possui uma, a plataforma completa para Gestão do Comportamento de Clientes da Mercafacil oferece esta solução.

Na sequência, você precisará criar segmentações dos públicos relevantes para a sua loja.

Por fim, você pode comunicar seu público através de SMS, WhatsApp, push no aplicativo e até via assistente virtual. 

Há várias formas e diferentes mensagens que você pode passar nas campanhas segmentadas diante do Coronavírus.

Mas vamos usar os exemplos citados anteriormente, para que você tenha assertividade e seja um agente relevante no cenário atual. 

Dicas de Campanhas Segmentadas diante do Coronavírus

  • Idosos: identifique seus clientes com +60 anos; crie um canal de televendas e ofereça entrega em domicílio; comunique-os pelos canais mais convencionais como SMS e WhatsApp.
  • Famílias com crianças: identifique este grupo de pessoas pelo filtro daqueles clientes que adquiriram com frequência, nos últimos meses, produtos infantis como fraldas, por exemplo; crie um canal de televendas e também ofereça entrega em domicílio; comunique-os por todos os canais, como SMS, WhatsApp, push no app e assistente virtual. 
  • Pessoas com doenças relacionadas ao grupo de risco: aqui você pode considerar toda a sua base de clientes (ativos e inativos); utilize uma comunicação mais geral, informando que “caso você faça parte dos grupos de risco do Coronavírus”, estas pessoas podem adquirir produtos no seu canal de televendas e receber em casa; também utilize todos os canais, como SMS, WhatsApp, push no app e assistente virtual. 
  • Jovens fora do grupo de risco: este público está mais propenso a adquirir em e-commerces; por isso, se você não tiver um, uma boa dica é filiar sua loja à plataformas como o iFood; na sequência, você pode segmentar este público pela idade e informá-lo que ele pode adquirir seus produtos pelo aplicativo do parceiro. 

Estas foram apenas algumas dicas para você perceber como as campanhas segmentadas podem auxiliar – e muito – o seu negócio no cenário do Coronavírus. 

Assim, você deve tomar ações para manter seu negócio ativo, manter o relacionamento com seus clientes e ainda contribuir para que seus clientes atravessem o período da melhor forma possível. 

Se acaso sua loja não possui um software para gestão de clientes e você ainda não realiza campanhas segmentadas, indicamos esta consultoria gratuita com especialistas da ferramenta, para você tirar suas dúvidas e saber mais sobre a solução. 

Analista de Marketing com foco em produção de conteúdo estratégico. Graduada em Marketing pela UNICURITIBA. Meu objetivo é levar informação relevante e transparente para o público do Gestão de Clientes.

Write A Comment