Tag

vendas

Browsing

Você já ouviu falar na estratégia de cross selling no varejo? 

Ideal para aumentar o ticket médio das compras dos seus clientes, o cross selling acontece quando o consumidor vai até a sua loja para comprar um produto e, ao se deparar com um layout inteligente e bem pensado e organizado pela sua equipe, ele acaba levando outros complementares.

Ademais, o cross selling também é muito utilizado em lojas virtuais. Basta que, a partir do momento em que o cliente opte por comprar um determinado produto, o sistema ofereça outra série de mercadorias que complementem a compra inicial.

Com certeza, ao fazer compras online, você já se deparou com os dizeres “Leve também”, “Você também vai gostar”, ou “Pessoas que compraram esse produto também levaram”, entre outros, certo? Pois bem, isso é o cross selling.

Ou seja, o cross selling é classificado como uma estratégia de venda adicional, quando o cliente compra aquilo que já desejava e acaba por levar um – ou mais de um – produto(s) complementar(es). Você acha que é por acaso que os pacotes de queijo ralado são posicionados ao lado dos pacotes de macarrão? Com certeza não.

Quando bem utilizada, essa estratégia pode trazer resultados espetaculares para o seu supermercado. Assim sendo, confira nossas dicas para acertar em cheio no cross selling no varejo. 

6 dicas para acertar ao usar o cross selling no varejo

1. Conheça o seu cliente

Você já usa uma plataforma de Gestão de Clientes completa para o seu supermercado? Ela é ideal para te ajudar a conhecer de vez os seus consumidores e pode ser muito importante nessa etapa de planejar o cross selling no varejo.

Unindo informações relevantes sobre as preferências e o comportamento do seu cliente, você saberá dizer – com base em dados e no histórico de compras, e não em achismos – quais são os produtos que os seus fregueses costumam comprar com conjunto.

Assim, será mais fácil mudar o layout da sua loja em busca de organizar pontos de cross selling mais assertivos, que estimulem a venda adicional.

2. Conheça seus produtos

Além de conhecer muito bem o seu cliente, também é extremamente importante que você e todo o seu time de colaboradores conheçam  todos os produtos disponíveis na sua loja. 

Assim, unindo os dados adquiridos por meio do histórico de compra dos clientes com o know-how do seu time, será possível oferecer produtos que agreguem ainda mais valor para a mercadoria que o seu cliente está comprando.

A tecnologia é essencial para tornar o seu trabalho mais assertivo. Porém, o atendimento humano – e humanizado – nunca pode ser deixado de lado. (Ps: falaremos mais disso abaixo!)

3. Faça associações inteligentes e relevantes

Na hora de fazer o cross selling no varejo, nada de forçar a barra! As táticas de “empurrar” produtos para fazer os clientes gastarem mais dinheiro não funcionam. O consumidor não gosta de ser manipulado e/ou enganado.

Por isso, busque fazer associações de produtos inteligentes e relevantes para o seu cliente. Seu objetivo é, sim, aumentar o ticket médio das vendas. Porém, mais do que isso, a sua meta principal deve ser garantir uma boa experiência de compra para os seus consumidores.

Utilizando os dados adquiridos anteriormente, é possível utilizar a criatividade e fazer pontos de cross selling no varejo que sejam “fora da caixinha” e façam com que o seu supermercado destaque-se da concorrência. 

4. Crie kits 

Criar kits de produtos também pode ser uma ótima forma de estimular o cross selling no varejo. Usando a análise do histórico de vendas somada aos dados de Inteligência de mercado, você pode agrupar produto em pacotes/combos, estimulando os consumidores a comprarem todo o conjuntos de itens complementares.

Essa tática pode ser acompanhada de quebras de preços – desde que, é claro, caibam no seu orçamento. Assim, além de aumentar o ticket médio das vendas, também permite que você venda produtos que estão sem giro há um tempo. 

5. Use a sazonalidade para oferecer boas opções de cross selling no varejo

Todos os meses do ano trazem consigo datas comemorativas especiais. E essas celebrações não só podem, como devem, ser bem aproveitadas pelo cross selling no varejo. 

Por exemplo, no dia dos namorados, que tal organizar um ponto de cross selling que traga vinhos, flores e chocolate? Assim, caso o cliente tenha ido até a sua loja para comprar apenas um desses itens, ele pode acabar levando os outros para “incrementar” o presente de dia dos namorados. 

Durante o mês de junho, em que é comemorada a “festa junina”, fazer um cross selling com diversos produtos que fazem sucesso nessa época do ano também é uma ótima pedida!

Esses são apenas dois exemplos de você você pode usar a sazonalidade para aquecer as suas vendas. Com certeza, o cross selling pode ser usado em todos os meses do ano. Basta estar atento ao mercado e buscar novidades para trazer ao seu cliente. 

6. Treine sua equipe para oferecer um bom atendimento 

Pois bem: investir em um bom layout de vendas é essencial para o sucesso do cross selling no varejo. Porém, o bom atendimento não pode (NUNCA!) ser deixado de lado. 

É hora de garantir que a sua equipe esteja muito bem treinada e disposta a oferecer mais do que o seu cliente espera. Nem sempre o cross selling vai estar só nas prateleiras do seu comércio. 

O ideal é que, além de ter o seu supermercado organizado e favorecendo essa técnica de vendas, o atendente compreenda o que o cliente deseja e esteja à disposição para oferecer boas opções de cross selling. Sempre, é claro, de forma personalizada e humanizada.

Vantagens de usar o cross selling no varejo

Enfim, você compreendeu um pouco mais sobre como aplicar as estratégias de cross selling na sua loja, certo? Quando aplicadas de maneira assertiva, essas técnicas podem ajudar a:

  • Aumentar o ticket médio das compras;
  • Favorecer a venda de mercadorias que estavam sem muita saída;
  • Proporcionar uma sensação de satisfação por parte do cliente, com uma experiência de compra mais completa e positiva;
  • Melhorar o relacionamento com o consumidor, favorecendo a fidelização dele, entre outros.

Então, gostou de conteúdo? Ficou com alguma dúvida no assunto ou não sabe como começar a aplicar essa estratégia nos seus negócios?

Aproveite e agende agora mesmo uma reunião gratuita com um dos nossos especialistas e saiba como a Mercafacil pode te ajudar a conhecer melhor os seus clientes e, com isso, aplicar técnicas de cross selling assertivas no seu supermercado. 

Você sabia que utilizar SMS no varejo pode ser uma ótima forma de aproximar o seu relacionamento com o seu cliente? Isso mesmo!

Engana-se quem pensa que o “WhatsApp matou o SMS” ou que ela não é mais eficiente para o seu negócio. Muito pelo contrário: todos os canais de comunicação são complementares uns aos outros. Assim, utilizar um deles não significa ter que deixar outro de lado. Ademais, eles devem ser usados em conjunto, com maestria, para reforçar a comunicação da sua marca.

Pois bem, dito isso, hoje queremos te mostrar que usar SMS no varejo é uma estratégia efetiva, eficiente e que não pesa para o seu bolso. Além disso, ela pode ser utilizada tanto para atrair os seus consumidores fiéis quanto para reativar os clientes inativos. Porém, para isso, ela precisa ser bem utilizada pelo seu negócio. 

O que é SMS?

SMS é a sigla de Short Message Service. Em português, essa expressão pode ser traduzida como “Serviço de Mensagens Curtas”. Assim sendo, como o próprio nome sugere, SMS é uma ferramenta de comunicação utilizada para enviar textos curtos para os aparelhos celulares.

Desempenhando um papel importante no marketing das empresas, o sms no varejo pode ser usado para:

  • Envio de campanhas promocionais segmentadas;
  • Relembrar o seu cliente sobre a sua marca;
  • Incentivar interações do seu cliente com o seu varejo.
  • Complementar as estratégias de e-mail marketing e redes sociais, entre outros. 

De entrega imediata, com leitura de no máximo 3 minutos e taxa de abertura que chega a até 98%, o SMS é uma importante ferramenta para a sua estratégia de comunicação e não deve ser deixada de fora.

7 dicas para usar SMS no varejo

1. Tenha o contato atualizado dos seus clientes 

Ninguém gosta de receber SMS – ou qualquer tipo de mensagem pessoal, – de alguém que não pediu o seu contato. É invasivo e vai contra as boas práticas de comunicação.

Por isso é muito importante que você garanta que o seu cliente ofereça, de bom grado, o seu número pessoal de telefone celular. Quando o consumidor aceita fazer parte do seu Clube de Descontos, por exemplo, ele precisa oferecer o número de celular para o seu varejo.

Assim, você poderá utilizar esse número para enviar SMS’s relevantes e que mantenham o seu cliente por perto, ciente das ofertas especiais e campanhas da sua loja. 

2. Objetivo bem definido – se possível, com um link ao final

O SMS no varejo deve ser enviado com o objetivo muito bem definido. Como as mensagens são curtas e devem ter, no máximo, 160 caracteres, é essencial que você pense bem em qual campanha irá enviar e como irá enviar.  

Você pode apenas redigir algumas ofertas especiais em formato de texto. Porém, para melhores resultados, uma dica é você complementar o texto do SMS com um link que irá direcionar o cliente para o endereço digital que você deseja. Um exemplo é mandar o link de um tabloide digital, de um cupom de desconto, de uma landing page ou do seu site, informando a loja mais próxima para o cliente. 

3. Crie senso de urgência

Para ter um resultado ainda melhor utilizando SMS no varejo, coloque um prazo de validade para as suas ações, criando um senso de urgência e de curiosidade no seu cliente. Por exemplo: “Só hoje você encontra o produto X por YY reais. Aproveite!”

4. Segmente para melhores resultados 

O SMS no varejo é um meio de comunicação altamente pessoal, assim como o e-mail. Por isso, para que ele seja ainda mais valioso e traga resultados impressionantes para a sua marca, faça uma boa segmentação dos seus contatos.

A segmentação dos seus contatos é uma forma de você mostrar para o seu cliente que você sabe exatamente quem ele é e o que ele costuma comprar na sua loja. Esse conhecimento pode ser usado em datas comemorativas sazonais ou para ofertas para reativar, atrair e/ou fidelizar seus clientes. Confira alguns exemplos: 

Data festiva – Dia da Mulher

  • Segmentação: clientes mulheres à partir de 18 anos. Tanto clientes ativas quanto inativas. 
  • Exemplo de texto: “Feliz dia da mulher! Apresente esse SMS no caixa e ganhe 10% de desconto na sua compra de hoje”

Público específico – setor petshop

  • Segmentação: pessoas que compraram no setor de petshop da sua loja nos últimos 3 meses.
  • Exemplo de texto: “Ofertas exclusivas do Clube de Descontos [NOME DO MERCADO] para você, que ama seu pet! Acesse o link e confira: [link do encarte] Ofertas válidas até amanhã”

Reativação de clientes 

  • Segmentação: clientes inativos, que não visitaram a sua loja nos últimos 30 dias.
  • Exemplo de texto: “[Primeiro nome], estamos sentindo a sua falta! Confira as ofertas exclusivas que preparamos para você: [link para ofertas]. Preços válidos até [uma semana de prazo]”. Aproveite!

Para os clientes inativos, resgate o histórico de compra deles, veja o que eles costumavam comprar e, dentro das suas limitações de valores, busque oferecer uma oferta imperdível. 

5. Leia, releia, revise…

São é porque é curto que o SMS no varejo pode ser mandado “de qualquer jeito”. Muito pelo contrário!

Exatamente por ser um meio de comunicação altamente objetivo e direto, é fundamental que você tenha uma grande atenção com a língua portuguesa e a ortografia da sua mensagem. Aposte em textos curtos, de fácil entendimento e que não deixem espaço para dúvidas ou duplos sentidos.

Por isso: escreva, leia, releia, revise e peça a opinião de outras pessoas para garantir que a sua SMS no varejo está impecável.

6. Não seja inconveniente ao mandar SMS no varejo

Você ter o contato e a autorização dos seus clientes não é o desculpa para bombardeá-los de mensagens ou enviá-las em horários inadequados. Assim sendo, não seja aquela marca inconveniente, que manda SMS após o horário comercial ou com mensagens que não possuem um conteúdo relevante para o seu cliente, apenas “enchendo linguiça”.

7. Mensure os resultados das suas ações

Como saber se as campanhas de SMS feitas pelo seu varejo estão efetivamente funcionando? Metrificando e mensurando os resultados dela.

Para isso, pode ser interessante utilizar uma ferramenta completa de CBM, como a da Mercafacil, por exemplo. Com ela, você tem dados o suficiente para saber, dentre os clientes que receberam o SMS, quantos – e quais deles – foram até a sua loja no período de validade das ofertas e o que eles compraram.

Ter esses dados é fundamental para garantir que as suas campanhas não sejam feitas baseadas em “achismos” e, principalmente, para você definir quais ações podem ser mantidas daqui para frente, quais devem ser melhoradas e quais podem ser descartadas. 

Hora de começar a usar SMS no varejo!

Gostou de saber um pouco mais sobre como usar SMS no varejo? Ficou com alguma dúvida no assunto ou não sabe como começar a aplicar essa estratégia nos seus negócios? Então aproveite e agende agora mesmo uma reunião gratuita com um dos nossos especialistas e saiba como a Mercafacil pode te ajudar a transformar o envio de SMS em uma poderosa estratégia de marketing para o seu supermercado.

Você sabe o que são e como explorar os pontos extras em supermercados? Essa estratégia, quando bem utilizada, pode ser uma ótima aliada para aumentar o ticket médio das compras, vender produtos que estavam parados, atrair mais atenção para alguma mercadoria específica, entre outros.

Ademais, essa é uma daquelas estratégias do varejo que pode resultar em bons resultados sem que você precise fazer investimento financeiro. Ainda, caso não alcance o objetivo esperado, basta trocar o ponto extra e testar novos produtos, localizações e estratégias.

No entanto, antes de te explicar o que é e de te dar dicas práticas para você explorar os pontos extras em supermercados, vale ressaltar dois pontos:

  • Ao criar um ponto extra é importante você conhecer muito bem os seus consumidores, fazendo uma Gestão de Clientes eficiente. Afinal, é com esse conhecimento que você saberá quais são os produtos mais adequados para serem colocados nos pontos extras – e que, com base nos dados da sua ferramenta de gestão, provavelmente terão uma saída melhor.
  • Você só irá saber o resultado efetivo da sua ação se você souber como metrificá-la. Por isso, contar com o auxílio de ferramentas tecnológicas para medir se os seus pontos extras estão sendo um sucesso é uma boa saída.

Com isso em mente, vamos te explicar um pouco mais sobre o que são os pontos extras em supermercados.

Afinal, o que são pontos extras em supermercados?

Os pontos extras nas lojas são aqueles que acomodam os produtos fora da sua seção “tradicional”. Ou seja, são os locais em que as mercadorias ficam expostas além da gôndola voltada para itens daquela natureza.

Por exemplo: com a chegada do Coronavírus, vários supermercados criaram pontos extras para expor álcool em gel. 

Então, algumas lojas passaram a disponibilizar o produto em ilhas promocionais, ou seja, em pallets ou balcões entre os corredores, posicionados em pontos de maior fluxo de clientes. Ainda, existem os varejos que optaram por colocar o álcool em gel na ponta das gôndolas e/ou na frente de caixa (check stand).

Todos esses locais citados podem ser utilizados como pontos extras nos supermercados. E, para você aumentar as suas vendas, é muito importante que você saiba como utilizá-los de forma estratégica.

Para te ajudar nessa missão, preparamos boas dicas que vão te auxiliar a montar pontos extras de sucesso. Confira! 

4 dicas para explorar da melhor forma os pontos extras em supermercados

1. Crie ilhas promocionais para chamar a atenção para novidades e/ou produtos que estão em alta no momento 

Quem nunca foi em um supermercado na época do Natal e encontrou uma linda ilha promocional recheada de panetones e chocotones?

No geral, é para isso que as ilhas promocionais servem: destacar um produto e, em alguns casos, até mesmo ajudar a enfeitar a loja – como é o caso do Natal, Páscoa, Dia dos namorados, entre outros.

Ideais para chamar a atenção dos clientes, as ilhas promocionais são as “queridinhas” dos supermercadistas e são uma ótima forma de expor produtos que:

  • Estão em alta no momento – como é o caso do álcool em gel, que citamos acima;
  • São novidade na sua loja;
  • Estão com um preço especial, que merece destaque;
  • Estão com a data de validade próxima do vencimento;
  • São de uma marca específica, muito querida pelos seus clientes. Inclusive… Que tal fechar parcerias com fornecedores que sejam relevantes para a sua loja, negociando uma ilha promocional para expor os produtos deles?

Viu só como são várias as opções para você criar ilhas promocionais no seu supermercado? Vale a pena usar a criatividade e explorar formatos diferentes desses pontos extras. Para isso, esteja sempre antenado e busque apostar em ilhas que estimulem a compra e deixem a sua loja mais viva.

2. Use a ponta de gôndola de forma inteligente

Seguindo para a próxima dica sobre os pontos extras em supermercados, chegou a hora de falar da ponta de gôndola.

Responsável por “encabeçar” toda a gôndola daquele corredor em questão, esse ponto de vendas oferece um grande destaque para os produtos que são ali colocados. Afinal, eles são vistos com mais facilidade pelas pessoas que estão no seu supermercado. 

Por vezes, é pela ponta de gôndola que os clientes reconhecem o que é comercializado em cada corredor e, de acordo com o produto ali colocado, optam por transitar nele. Por isso, é fundamental saber como utilizar esse ponto extra de forma inteligente. Algumas dicas que você pode seguir ao aplicar essa estratégia são:

  • Apenas um produto: fazer uma ponta de gôndola composta apenas por um produto que esteja em promoção, tenha uma grande saída e/ou mereça grande destaque;
  • Alguns produtos da mesma marca: você pode criar uma ponta de gôndola com diversos produtos de limpeza da mesma marca, mas que tenham aromas, cores e funções diferentes, por exemplo. O mesmo vale para produtos comestíveis: você pode colocar pipocas de diversos sabores, salgadinhos,  condimentos – como ketchup, maionese e mostarda, – entre outros;
  • Cross selling: outra opção é apostar no cross selling. Ou seja, na estratégia de expor lado a lado produtos complementares. Assim, o cliente compra o que queria e acaba levando algo a mais. Alguns exemplos de cross selling que você pode aplicar na ponta de gôndola são: pó de café e filtro de cafeteira; cereais matinais e leite; achocolatado e leite condensado; macarrão e queijo ralado e/ou molho de tomate, entre outros. 
  • Orelha: também utilizado como uma forma de cross selling, a “orelha” é um display ou rack que pode ser montado ao lado da ponta de gôndola, complementando-a.

3. Aproveite a frente de caixa – ou check stand – para expor os itens comprados por impulso

Quem nunca comprou um chocolate, um salgadinho, uma bala ou um refrigerante de última hora, simplesmente porque esses itens estavam posicionados de forma estratégica na frente de caixa? Pois é: é para isso que este ponto extra serve!

Porém, além de ser ideal para estimular as compras feitas por impulso e que tragam uma sensação de recompensa, o check stand também pode ser utilizado para comportar mercadorias que costumam ser esquecidas pelos clientes, como pilhas, lâminas de barbear, lâmpadas, isqueiros, entre outros.

A frente de caixa também pode ser enriquecida com itens sazonais, como lápis, canetas e borrachas na volta às aulas, por exemplo. Ainda, outra estratégia para fazer com que a fila do caixa seja menos cansativa para o cliente, é apostar em produtos que mantenham-no entretido, como revistas.

4. Faça uso do Clip Strip: uma estratégia sutil, mas eficiente

Sabe quando você está andando por um corredor e vê uma espécie de “faixa pendurada” que traz alguns produtos grampeados ou fixados nesta própria faixa? Então, esse é o Clip Strip.

Ele pode ser extremamente útil para exibir produtos pequenos, leves e que tenham pouco volume. Produtos esses que, quando expostos de forma tradicional nas gôndolas, acabam por não atrair a atenção dos clientes.

Eles podem ser expostos tanto nos seus corredores “tradicionais” – por exemplo, fazer um Clip Strip com pequenos pacotes de amendoim em um corredor de salgadinhos, – ou em corredores nos quais o objetivo é fazer o cross selling – por exemplo, fazer esse mesmo Clip Strip com amendoim em um corredor de cervejas.

Outros produtos que costumam ser utilizados nesse ponto de vendas extra são:

  • Temperos culinários: podem ser colocados em corredores de temperos e condimentos, ou próximos dos pacotes de arroz, de pipoca e de demais receitas em que costumam ser utilizados.
  • Pacotes de queijo ralado: posicionados próximos aos pacotes de macarrão.
  • Granulados para doces e coco ralado: próximos ao leite condensado.
  • Fio dental: perto das escovas e cremes dentais, entre outros.

Os pontos extras em supermercados são extremamente importantes para alavancar suas vendas. Use-os de forma estratégica! 

Enfim, agora você já sabe um pouco mais sobre boas maneiras de explorar os pontos extras em supermercados, não é mesmo? Então, aproveite para colocar nossas dicas em prática e colher os bons frutos dela.

Pois bem, não sabe por onde começar a implementar essas ações e/ou está com dúvidas sobre quais são os melhores produtos para utilizar nos seus pontos extra? Então entre em contato conosco agora mesmo, conheça nossas soluções para o seu varejo e passe a conhecer melhor os seus clientes.

Assim, com certeza será mais fácil decidir quais são as mercadorias que merecem destaque no seu supermercado.

Ter um bom mix de produtos no seu supermercado é um dos fatores essenciais para atrair, conquistar e, é claro, fidelizar os seus clientes.

Isso acontece porque, quando o consumidor vai às compras, ele espera encontrar tudo o que precisa no mesmo lugar. Esse desejo já existia anteriormente e, agora, com a pandemia, foi ainda mais potencializado.

Neste cenário atual, as pessoas estão saindo menos de casa e, quando saem, querem encontrar tudo o que buscam de maneira prática e segura. Assim, é importante que você, varejista, busque desenvolver ações que façam com que o seu supermercado seja “o grande escolhido” pelos clientes.

Mas como fazer isso? Investindo em diversas frentes diferentes, dentre elas: o mix de produtos ideal.

Ps: sim, existem inúmeros fatores que fazem com que o seu estabelecimento seja o escolhido pelos clientes. Desde a localização, passando pelo bom atendimento, preço competitivo, organização, segurança, higienização, campanhas promocionais diferenciadas, entre outros. Porém, aqui, nesse texto, o nosso foco é o mix de produtos, ok? 

O que é o mix de produtos do supermercado? 

De forma resumida e objetiva, o mix de produtos do seu supermercado é o catálogo de itens que você comercializa para os seus clientes. 

Assim sendo, o seu objetivo, como varejista, deve ser apostar em mercadorias que sejam atraentes para os consumidores. Além disso, os produtos escolhidos por você devem destacar o seu estabelecimento e ajudar a promover uma experiência de compras mais positiva e completa para o seu consumidor.

Quando bem escolhido, o mix de produtos da sua loja – utilizado em conjunto com outras estratégias de atração e fidelização de clientes, – pode contribuir para:

  • Aumentar o ticket médio das compras;
  • Trazer uma vantagem competitiva frente aos concorrentes;
  • Promover um crescimento no fluxo da sua loja;
  • Garantir uma experiência de compra mais positiva para o cliente, gerando satisfação e a vontade de ir até a sua loja. 

Pois bem, como você pode ver, são vários os benefícios de ter um bom mix de produtos na sua loja. E, para te ajudar a alcançar esse objetivo, nós preparamos um guia com boas dicas que você pode seguir. Confira! 

5 dicas para acertar em cheio no mix de produtos para o seu varejo 

1. Conheça (muito bem!) o seu cliente

O mix de produtos ideal é diferente para cada estabelecimento. Afinal, cada loja é uma loja e cada cliente é um cliente. Por isso, não existe uma fórmula exata que mostre quais são os produtos que você deve ter em seu ponto de venda.

Questões que vão desde a localização do supermercado, passando pela idade dos consumidores, classe e status social, profissão, preferências de marcas, entre tantos outros fatores de segmentação, fazem com que o mix de produtos a ser comercializado por cada loja tenha que ser diferente, de acordo com o gosto do seu consumidor.

Sabendo de todos esses fatores, o que você pode fazer para chegar o mais próximo do “mix de produtos perfeito” é: saber muito bem quem são os seus consumidores. E, para fazer isso, nada melhor do que contar com uma plataforma de Gestão de Clientes completa, como é o nosso, da Mercafacil.

O nosso CBM te ajuda conhecer melhor cada um dos seus clientes de acordo com suas singularidades. Dessa forma, você passa a oferecer o mix de produtos certo, para as pessoas certas, na hora certa. A assertividade da sua loja aumenta, a experiência de compras do seu cliente é mais positiva e a fidelização dos seus consumidores mais certa.

2. Busque por bons fornecedores e parcerias relevantes

Agora que você já sabe quais são os produtos “queridinhos” dos seus clientes, é hora de buscar as melhores formas de comprar essas mercadorias e garantir que elas sempre estejam no seu mix.

Assim sendo, pode ser importante encontrar fornecedores e parceiros que ofereçam boas condições para a sua loja. Negocie de forma justa, mostrando o quanto o produto deles é relevante para a sua marca e procure fazer parcerias relevantes tanto para eles, quanto para você.

Por exemplo: vamos supor que existe uma marca de cápsulas de café que faz muito sucesso no seu supermercado. Que tal buscar o fornecedor e propor uma parceria com ele? Uma ideia é promover uma ação do tipo  “a cada X cápsulas compradas, o cliente ganha uma máquina de café”. Neste cenário:

  • A sua loja sai no lucro, pois o ticket médio da compra é aumentado;
  • O cliente tem uma sensação de satisfação, pois “ganhou” uma máquina de café;
  • O fornecedor passa a ter mais um consumidor que, com frequência, irá adquirir novas cápsulas. 

Esse é só um exemplo de como você pode buscar parcerias para o seu negócio que pode ser explorado pela sua marca.

3. Faça testes com o mix de produtos da sua loja – e, é claro, meça os resultados

Vamos lá: agora você já conhece o seu cliente e sabe muito bem o que ele quer. Também, tem bons fornecedores e parceiros para a sua marca. Então… é hora de testar!

E por testar, nós estamos falando de seguir os gostos e preferência do seu cliente, ao mesmo tempo em que você:

  • Traz marcas locais novas para a sua loja, que agregarão valor ao seu supermercado e irão mostrar que você reconhece os produtores locais;
  • Oferece variações de produtos daquelas marcas já conhecidas e consolidadas. Por exemplo, além de você vender a manteiga “tradicional” – com sal e sem sal, – você também pode trazer uma sem lactose e/ou vegana. Ps: os produtos para restrição alimentar podem ser um diferencial para o seu supermercado
  • Faz ações promocionais diferenciadas, que estimulem o seu consumidor a conhecer produtos novos que você trouxe para o mix;
  • Pode até mesmo criar uma marca própria do seu supermercado e verificar se ela faz sucesso com os seus consumidores.

Lembre-se de fazer um acompanhamento preciso desses testes. Verifique quais mercadorias estão caindo no gosto dos seus clientes e garanta que elas estejam no seu próximo planejamento de compras, para que não fiquem em falta. 

Já aqueles itens do seu mix de produtos que não estão fazendo muito sucesso podem ser repensados. É hora de analisar qual é a quantidade deles que você deve comprar para que eles não “encalhem” mas que, ao mesmo tempo, não estejam em falta.

4. Tenha um canal de comunicação aberto com os seus consumidores 

É claro que o objetivo da sua marca é sempre oferecer a melhor experiência de compra para os seus clientes e garantir um mix de produtos completo e qualificado. 

Porém, caso o consumidor vá até a sua loja e não encontre algo, ele deve ter um canal de comunicação no qual possa te informar isso. Além de usar as suas redes sociais, e-mail, telefone e demais meios de contato para isso, ter um chatbot – um assistente virtual – para o seu supermercado pode ser uma boa solução.

O chatbot traz respostas simultâneas e facilita o contato direto com o cliente. Além disso, o chatbot da Mercafacil permite que o consumidor veja o encarte da loja, dê um feedback sobre o seu estabelecimento e responda a uma pergunta extremamente importante para a sua marca, que é: “você não encontrou algo que procurava dentro do nosso supermercado?”.

Confira o case de sucesso do Super MiniBox e veja como a implementação do chatbot foi uma estratégia extremamente valiosa para eles.

5. Mantenha sempre o foco no seu cliente

Por último, mas não menos importante, é essencial destacar que: se você quer acertar no mix de produtos da sua loja, o seu foco deve ser SEMPRE no cliente. 

Por isso, não se apegue à mercadorias ou à marcas específicas apenas porque você gosta. O fundamental é que elas sejam queridas pelos seus consumidores, e não necessariamente por você. 

Assim sendo, mantenha o seu cliente no foco de toda e qualquer ação da sua loja. Não se acomode e continue buscando, de maneira constante, por novidades e demais soluções que garantam mais satisfação, praticidade, qualidade, conforto, segurança e variedade aos seus clientes.

Ademais, conte com a nossa parceria para desenvolver uma estratégia assertiva para conhecer e fidelizar de vez os seus consumidores. Agende agora mesmo uma reunião gratuita com um dos nossos especialistas do varejo e conheça nossas soluções.

Como transformar um momento de adversidade em um período de crescimento? Pois bem, que tal buscar boas parcerias e soluções inovadoras para o seu negócio? Pelo menos foi assim que a Lealtex, empresa de 60 anos de história, aumentou suas vendas no primeiro semestre de 2020.

Ainda, de quebra, a marca tornou o relacionamento com os seus clientes mais forte e passou a compreender melhor o perfil de cada um dos seus consumidores. Vem conhecer um pouco mais sobre essa história de sucesso e inspire-se!

60 anos de história, mas sempre buscando por melhorias

Como o próprio gerente geral da Lealtex, Reginaldo Veridiano de Aquino diz, a empresa tem “60 anos de crescimento, de ascensão e de uma belíssima história”. Ademais, ela já é mais do que consolidada nos setores de cama, mesa, banho, utilidades domésticas e adornos, e conta com 17 lojas espalhadas por Belo Horizonte, Sete Lagoas, Betim e Contagem.

Mas por que estamos te contando tudo isso? Para te mostrar que até mesmo as empresas já consolidadas e com muitos anos de estrada também podem potencializar e alavancar ainda mais os seus índices.

E foi assim, buscando por essa constante melhoria, que a Lealtex encontrou na Mercafacil uma excelente parceira. O objetivo era passar a atender seus clientes de maneira ainda mais assertiva e, ao mesmo tempo, melhorar os seus números de faturamento.

Dessa forma, além do Clube de Descontos da Mercafacil, a Lealtex também contratou os serviços de hotsite, SMS e WhatsApp da startup. O resultado? A empresa aumentou suas vendas e a parceria, que já tem cerca de um ano e meio, deve durar por muito mais tempo.

Como a Lealtex aumentou suas vendas e passou a ter 60% de identificação do seu faturamento

Compreender melhor os seus clientes foi um dos fatores decisivos para a Lealtex alavancar os seus resultados. Segundo o gerente geral da marca:

Em 60 anos, a gente acredita que conhece os nossos clientes, né? Mas a Mercafacil veio nos mostrar que conhecer os nossos clientes de forma ‘superficial’ e realmente compreender e entender quem são eles são coisas bem diferentes

Reginaldo Veridiano de Aquino, gerente geral da Lealtex

Segundo Reginaldo, utilizando a plataforma da Mercafacil, a Lealtex aumentou suas vendas e passou a entender:

  • Como os clientes compram;
  • Quando que eles vão até a loja;
  • Onde eles moram;
  • Quais produtos consomem mais;
  • Com qual frequência eles vão até a loja;
  • Qual o valor médio das compras, entre outros.

Dessa forma, com todos esses dados, entre janeiro e abril, as lojas somaram cerca de 60% de identificação do faturamento

E por que isso é tão importante para a marca? O próprio gerente explica:

Com esse conhecimento nós conseguimos fazer a compra certa, as ações certas de preço e trazer nossos clientes com totalidade para as nossas lojas

Reginaldo Veridiano de Aquino, gerente geral da Lealtex

Com o suporte da Mercafacil, a Lealtex aumentou suas vendas em plena pandemia. Como isso foi possível? 

Reginaldo define a parceria com a Mercafacil como “fundamental” durante o período da pandemia. Isso acontece porque, de acordo com o gerente, utilizando as ferramentas da startup, “nós conseguimos entrar em contato com os nossos clientes de forma muito rápida e com um retorno de resposta também muito rápido”, comenta.

Então, com todo o suporte tecnológico da Mercafacil, a Lealtex pôde direcionar os seus clientes para as lojas que estavam fazendo delivery ou permitindo a retirada de produtos. Para isso, usaram os filtros de localização oferecidos pela plataforma da Mercafacil.

Assim, a Lealtex aumentou suas vendas. Ela identificou a proximidade da residência dos clientes com cada loja que estava oferecendo esses serviços. “Foi tudo muito rápido, o retorno foi fantástico e nós tivemos um bom resultado com isso”, diz o gerente, que complementa, “conseguimos realmente aquecer as vendas nesse momento tão complicado e delicado”.

Sim, o cliente está pronto para a tecnologia!

Ademais, o último serviço da Mercafacil contratado pela Lealtex foi o do WhatsApp. E, dentre os inúmeros pontos positivos que ele trouxe para a marca, um dos grandes destaques pontuados por Reginaldo foi: “é impressionante como o cliente está pronto para isso”, diz.

Para a Lealtex, o retorno da utilização da ferramenta foi imediato. “Você entra em contato com o cliente e, na mesma hora, ele retorna com dúvidas, querendo saber mais informações e muito abertos a todas essas informações onlines”, ressalta. 

O WhatsApp permitiu que a Lealtex tivesse uma aproximação em tempo real com os seus clientes, ação muito valorizada pela empresa. 

Confira na íntegra o depoimento do gerente geral da Lealtex: 

Com a Mercafacil, a Lealtex se aproximou do seu cliente, aumentou suas vendas e passou a identificar 60% do seu faturamento

Fazer a diferença em uma empresa com 60 anos de história e já consolidada não é para qualquer um. Mas a Mercafacil, com seus bons resultados, efetivamente conquistou a confiança da Lealtex.

“A Mercafacil veio realmente para somar. A cada dia que passa nós estamos aprendendo mais e melhorando a utilização de cada ferramenta contratada. Os resultados estão sendo ótimos”, celebra Reginaldo, que recomenda: “vale a pena contratar a Mercafacil. Você precisa mais do que conhecer o seu cliente, você precisa entendê-lo. Assim, você consegue criar as estratégias certas, as ações certas, e as compras certas para o seu negócio”, finaliza.

Então, gostou de conhecer um pouco mais sobre essa parceria vitoriosa? Pois bem, que tal tornar a sua empresa o próximo case de sucesso aqui no nosso blog? Agende agora mesmo uma consultoria gratuita com os nossos profissionais do varejo e saiba como podemos te ajudar nessa missão. 

Que tal conhecer as oportunidades de outubro para alavancar as suas vendas e aproximar o relacionamento com o seu cliente?

Como você já sabe, todos os meses do ano trazem datas comemorativas especiais que podem ser muito bem aproveitadas pelo varejo. 

Assim, cabe a você, varejista, saber quais são essas festividades e, a partir de então, desenvolver campanhas e ações criativas que contemplem cada uma delas.

Para te ajudar nessa missão, trazemos nesse artigo as principais celebrações e oportunidades de outubro para o varejo. Confira e se inspire! 

Conhecendo as principais oportunidades de outubro para o varejo

Outubro Rosa 🎀

O Outubro Rosa não é uma celebração, mas sim uma importante campanha de conscientização que dura o mês inteiro. Alertando sobre os perigos do câncer de mama para a sociedade, o Outubro Rosa visa ressaltar a importância da prevenção e dos cuidados com a saúde. 

Para o seu negócio, aderir a campanhas com esse cunho social é uma forma de mostrar que há uma preocupação com a vida e com o bem-estar das pessoas. É um jeito de humanizar a sua marca e aproximá-la do seu consumidor.

Ademais, esse não é o tipo de campanha voltado para as vendas e/ou o aumento de lucro, mas sim uma ação de “branding”, de relacionamento e de posicionamento de marca. Consequentemente, as ações com essa pegada pode sim resultar no aumento de vendas, mesmo que esse não seja o seu objetivo primordial.

Ações para o Outubro Rosa

Mas como fazer ações de Outubro Rosa na sua loja? Pois bem, os caminhos a serem seguidos são vários. Assim, algumas das nossas sugestões são:

  • Fazer uma série de postagens nas suas redes sociais alertando sobre a importância da prevenção e do cuidado com a saúde. Talvez, até mesmo fazer uma entrevista com um especialista no assunto, que possa tirar dúvidas sobre o tema.
  • Desenvolver ações internas para o time de colaboradores da loja, também ressaltando sobre a importância do cuidado com a saúde;
  • Deixar o seu ponto de venda caracterizado com a campanha, destacando que o seu varejo aderiu ao Outubro Rosa;
  • Reverter uma porcentagem do lucro de certos produtos para auxiliar instituições que tratam o câncer de mama, deixando isso sinalizado – tanto no ponto de venda quanto em encartes digitais e demais canais de comunicação, – estimulando a compra desses itens, entre outros.

Como você pode perceber, existe a possibilidade de desenvolver ações tanto internas quanto externas. Aqui, citamos apenas algumas sugestões, mas é possível usar a criatividade e fazer diversos tipos de campanhas. 

01/10 Dia Internacional da Terceira Idade 👴👵

O primeiro dia do mês já surge como uma das boas oportunidades de outubro para o varejo. Comemorado numa quinta-feira, o dia 1º traz consigo o Dia Internacional da Terceira Idade.

Ideal tanto para estimular as vendas como aproximar o relacionamento com os clientes, a celebração não deve ser passada em branco. Que tal utilizar a nossa plataforma para segmentar os clientes de acordo com a sua faixa etária? Dessa forma, você pode enviar promoções especiais e cupons de desconto exclusivos para esse dia. 

Vale lembrar que, com a pandemia, os consumidores da terceira idade foram instruídos a ficarem em casa. Assim sendo, é importante pensar em ações para essa faixa etária que não contradigam as recomendações de saúde.

Você pode facilitar as condições de entrega de produtos, enviar brindes para os clientes idosos que mais frequentam a sua loja, desenvolver campanhas em suas redes sociais, entre outros. Aproveite essa celebração para honrar e celebrar os seus clientes da terceira idade da forma que eles merecem. 

04/10 Dia do Cachorro e Dia da Natureza 🐶🌳

Sim, essas duas celebrações caem no mesmo dia do mês! Assim sendo, você pode aproveitar ambas para despertar mais simpatia pelo seus clientes e, também, aumentar as suas vendas e/ou o ticket médio das compras.

Como em 2020 essas datas cairão em um domingo e, dependendo do local e da situação da pandemia, alguns supermercados não abrirão, você pode destacar ambas as datas nas suas redes sociais e demais canais digitais, fazendo uma série de postagens e materiais sobre os assuntos.

Além disso, pode utilizar o sábado (dia 03/10) para antecipar essas comemorações, promovendo: 

  • Ofertas de pet shop e de floricultura para estimular as vendas;
  • Uma ação segmentada, com encartes exclusivos enviados para os clientes que compraram nesses setores (floricultura/produtos para pets) nos últimos 60 dias. 

Além disso, você pode usar as datas para engajar o seu time de colaboradores sobre os assuntos, por exemplo:

  • A importância do cuidado diário com a natureza, reforçando a atenção com o desperdício de energia e de água, por exemplo.
  • Conscientizar sobre a adoção de cachorros ou dar brindes para os funcionários que têm um animal de estimação.

05/10 Dia das Aves 🐓

Outra das oportunidades de outubro para estimular as suas vendas é o Dia das Aves, comemorado no dia 5.

Que tal fazer uma campanha segmentada de acordo com os hábitos de consumo dos clientes? Você pode mandar um SMS para aqueles que compraram cortes de aves nos últimos 30 dias com boas ofertas, por exemplo.

Além do mais, também é possível aproveitar a data em suas redes, divulgando receitas feitas com com cortes de aves. Sempre, é claro, incluindo um encarte com os ingredientes a preços especiais.

12/10 – Dia das Crianças 👧🧒

Que tal aproveitar o dia das crianças para aproximar o seu varejo do seu público?

Se neste ano não será possível fazer uma decoração temática, convidar os pequenos e alugar brinquedos como cama elástica e piscina de bolinhas para celebrar a data, você pode tentar fazer essa aproximação de relacionamento por outros canais de comunicação.

Uma boa dica é apostar em uma campanha segmentada com produtos infantis, como fraldas, papinhas ou demais itens que você comercialize e que são voltados para os pequenos. 

15/10 Dia do Professor 👩‍🏫👨‍🏫

Vamos homenagear aqueles que nos ensinaram tantas coisas que levamos conosco até hoje? No dia 15/10 é celebrado o dia do professor e essa é uma oportunidade e tanto de honrá-los.

Não deixe a data passar em branco. Você pode apenas fazer uma simples postagem em suas redes sociais ou, quem sabe, oferecer um brinde ou um cupom de desconto nas compras para os clientes apresentarem carteirinha de professor no caixa.

22/10 Dia do Enólogo 🍷🍇

Sua loja oferece um setor de vinhos? Então esse é o seu momento! Comemorado no dia 22 de outubro, o Dia do Enólogo enaltece essa bebida tão querida por várias pessoas.

Com essa data comemorativa não tem erro: apostar em uma campanha segmentada é a melhor alternativa para seu varejo.

Assim sendo, você pode, por exemplo, criar uma segmentação dos consumidores que compraram vinho nos últimos 90 dias e enviar um encarte digital com ofertas especiais para esse dia. 

Ademais, ao fazer essa campanha, crie um senso de urgência para os clientes, alertando que a promoção é especial para esse dia – ou para a semana, caso você deseje estender a duração. Esse senso de urgência contribui para os melhores resultados das suas ações.

Além disso, você também pode fazer publicações nas suas redes sociais explorando as melhores formas de harmonizar os vinhos e, ainda, aplicar uma estratégia de cross selling na sua loja. Ou seja, combinar a exposição dos vinhos juntamente com petiscos que costumam ser consumidos junto com a bebida, como queijos e frios variados.

29/10 – Dia Nacional do Livro 📚

Outra das oportunidades de outubro que está mais voltada para o relacionamento do que para as vendas em si é o Dia Nacional do Livro.

Ajudando a sua marca a criar um posicionamento positivo sobre esse assunto, essa é uma chance de, quem sabe, fazer uma campanha de arrecadação de livros, por exemplo. Após, esses livros podem ser doados para uma ONG e mudarem a vida de muitas pessoas.

Não se esqueça de divulgar essa campanha pelos diversos canais de comunicação e, também, no seu PDV. Ainda, para engajar ainda mais os seus clientes, é possível pensar em alguma premiação para os maiores doadores. Talvez você possa preparar um kit de produtos ou um cupom de descontos para a sua loja. 

31/10 – Dia das Bruxas 🧙‍♀️🧙‍♂️🎃

Terminando o mês em grande estilo, no dia 31/10 é celebrado o Halloween, ou Dia das Bruxas. Divertida, essa data pode ser utilizada tanto para aproximar o relacionamento com os clientes quanto para engajar o seu time.

Que tal sugerir para os colaboradores irem fantasiados para o trabalho e premiar aquele que teve a melhor fantasia? Essa ação, além de deixar o ambiente mais descontraído, também é bem vista pelos seus clientes. 

Além disso, aproveite para decorar a loja e divulgue as ofertas especiais que você irá fazer no dia. Não obstante, você pode aproveitar as redes sociais para sugerir receitas para deixar a comemoração mais divertida – sempre lembrando de enviar um encarte digital com ofertas especiais que envolvam esses produtos.

Dica: a abóbora e os docinhos variados fazem muito sucesso nessa data, mas é possível ir além. Como? Sugerindo receitas fáceis e criativas, mas que tenham uma aparência divertida para o Dia das Bruxas.

Pronto para aproveitar as oportunidades de outubro para o seu supermercado?

E então, gostou de conhecer algumas das principais oportunidades de outubro para alavancar as suas vendas e se aproximar do seu cliente?

Para conhecer outras celebrações que acontecem neste e em todos os meses do ano, baixe o nosso calendário promocional gratuito. Assim, você tem conhecimento o suficiente para se preparar com antecedência e desenvolver campanhas mensais temáticas para o seu varejo.

Ademais, se você quer promover campanhas segmentadas para os seus clientes mas não sabe por onde começar, agende agora mesmo uma reunião gratuita com um dos nossos especialistas do varejo e saiba como a Mercafacil pode te ajudar nessa missão. 

O que fazer para manter as vendas do supermercado em alta durante os próximos meses?

Não é segredo para ninguém que o setor varejista – assim como todos os outros – está passando por uma montanha-russa nos últimos tempos. Em poucos meses, pudemos observar um grande aumento e, também, uma leve retração nas vendas.

Segundo dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), o volume de vendas do varejo cresceu 13,9% em maio, maior crescimento desde o início da série histórica da pesquisa, que teve início em janeiro de 2000.

Ainda assim, essa alta não foi o suficiente para o setor recuperar as perdas registradas em março e abril. Dessa forma, no acumulado do ano, o varejo registrou queda de 3,9%. Ademais, nos últimos 12 meses, o cenário é de estabilidade (0%).

Ou seja, apesar de todas as mudanças na rotina e no hábito de compras dos consumidores, o setor varejista ainda é um dos mais estáveis no país. Porém, a forma a qual os clientes passaram a se relacionar com as marcas mudou de maneira considerável.

Cabe a você, varejista, compreender essas mudanças e saber como aproveitar esse momento. Mas afinal, o que fazer para manter as vendas do seu supermercado em alta nos próximos meses?

Confira as nossas dicas e aprenda com esse momento de adversidade, aproveitando para aproximar o seu relacionamento com o seu cliente e alavancar as suas vendas.

Conheça e explore a tecnologia para manter o seu supermercado em alta

Primeiramente, já passou da hora de aceitar que a tecnologia veio para ficar de vez. Trazendo consigo infinitos canais de comunicação, vendas e possibilidades de interação com o cliente, a tecnologia visa facilitar a vida dos varejistas e dos seus clientes.

Ademais, com a mudança nos hábitos dos consumidores consolidada devido ao isolamento social, a utilização da tecnologia se fez ainda mais necessária.

De acordo com a publicação da Infobase Interativa com dados compilados da  Nielsen, Comscore, Global Web Index, Kantar e MindMiners, 13% da população brasileira comprou online pela primeira vez nos últimos meses. Ainda, outros 24% dos brasileiros estão fazendo mais compras online. E essa é uma tendência que veio para ficar.

Mesmo após a passagem da pandemia, é esperado que os consumidores mantenham alguns dos hábitos adquiridos durante esse período. Isso acontece principalmente porque até mesmo quem tinha mais ressalvas com as interações e compras online passou a compreender e a enxergar essa nova forma de vida com mais otimismo.

Compras online e relacionamento virtual: resistência no início, aceitação e apreciação com o passar do tempo

Sabemos que são vários os clientes passaram a comprar de forma online por “forças maiores”, e não por vontade própria. Afinal, foi a situação atual que fez com que eles precisassem mudar seus hábitos.

Eles não estavam insatisfeitos em fazer as compras de maneira presencial, entretanto, foi necessário mudar esse comportamento nos últimos meses. E é normal que essa mudança brusca cause resistência e desconforto – para ambos os lados:

  • Para os varejistas: eles podem não se sentir tão confortáveis para oferecer novas formas de vendas e canais de relacionamento com o público. Por vezes, são lojas que já existem há anos e possuem uma clientela fiel, mas que nunca fizeram grande esforço para adentrar ao mundo virtual. Neste cenário, há todo o cuidado de levar para o ambiente remoto a credibilidade e bom atendimentos já oferecidos nas lojas presenciais.
  • Para os clientes: nem sempre são pessoas familiarizadas com a internet e estão plenamente acostumados a fazerem suas compras de forma presencial. Podem não se sentir confiantes para fazer as compras online ou, até mesmo, não dominar as ferramentas tecnológicas. 

Ou seja, como você pode perceber, essa mudança repentina do ambiente físico para o virtual trouxe desconforto para ambos os lados. Contudo, apesar da resistência inicial, esse comportamento foi caindo no gosto dos consumidores em geral.

Os clientes passaram e entender que podem fazer o pedido do supermercado do conforto do seu lar, evitando a aglomeração. Também, viram que comunicar-se via ferramentas tecnológicas não é um bicho de sete cabeças, – muito pelo contrário!

O chatbot, por exemplo, é uma das inúmeras ferramentas que pode ser utilizada para facilitar e agilizar a comunicação entre empresa e clientes. Ele traz vantagens para ambos os lados e pode ser um diferencial para o seu negócio.

Daqui para frente: o que fazer para manter o seu supermercado em alta?

Claramente, é impossível prever o futuro. Entretanto, existem aprendizados que podemos tirar deste período e que irão ajudar a manter o seu supermercado em alta durante os próximos meses.

Um dos pontos que já tocamos muito nesse texto é o do uso da tecnologia. Ela deve ser utilizada de forma adequada e bem aproveitada pelo seu negócio.

E como a tecnologia é uma ferramenta extremamente abrangente, o ideal é usá-la em diversos setores do seu varejo. Desde o cuidado para evitar a ruptura de estoque, passando pelo controle de vendas, gestão e segmentação de clientes, relacionamento com os consumidores, entre outros.

Dentre seus benefícios para o seu negócio, a tecnologia, quando bem aplicada, ajuda a minimizar erros humanos e, também, agiliza diversos processos do seu varejo. Pode auxiliar, inclusive, a economizar custos e a visualizar os pontos do seu negócio que podem ser melhorados.

Não hesite em pesquisar o que está em alta e, é claro, contar com parceiros que poderão te mostrar ótimas maneiras de usar a tecnologia. Por fim, a Mercafacil pode ser uma dessas parcerias de sucesso para o seu negócio!

Agende agora mesmo uma reunião gratuita com um de nossos especialistas do varejo e saiba como podemos te ajudar a manter o seu supermercado em alta!

Você sabe qual é a importância de um bom treinamento da equipe no varejo? Mais do que isso, você tem mantido o seu time engajado e motivado?

Acredite: o investimento contínuo no treinamento dos seus colaboradores é uma peça chave para fazer com que o seu negócio destaque-se da concorrência.

Isso acontece porque o treinamento aumenta o potencial de cada profissional. Dessa forma, quando bem feito, ajuda a resultar em mais eficiência, lucratividade e em clientes satisfeitos. Por fim, esses são fatores que garantem que a sua empresa se mantenha competitiva no mercado.

Ainda, temos provas do quanto um treinamento bem feito traz bons resultados para a sua marca. Acompanhe!

Colhendo os frutos ao investir no treinamento da equipe no varejo

Talvez você já saiba que um dos serviços oferecidos pela Mercafacil é o de Clube de Descontos, certo?

Então, um dos nossos cases de sucesso na área é o da rede Tio Léo de Porto Seguro – BA. E muito disso se deve à marca engajar os seus colaboradores sobre o Clube e investir no treinamento da equipe no varejo. 

Segundo Emmanuel Agnes Lima e Lima, analista do supermercado, após eles implementarem o Clube nas lojas da rede, a grande mudança veio quando os colaboradores passaram a conhecer e serem engajados a sobre o projeto. 

“Assim, quando a equipe entendeu de vez as vantagens do Clube de Descontos… Ele deslanchou!”, comemora o analista. Em questão de um ano, o faturamento das lojas aumentou em quase 60%. Você pode conferir o case de sucesso completo clicando aqui

Esse é só um exemplo para te mostrar o quanto o engajamento de todo o time é um fator fundamental para aproveitar todo o potencial que a sua loja tem. 

Como acertar no treinamento da equipe no varejo?

O primeiro ponto a ser destacado para ter sucesso no treinamento da equipe no varejo é: assim como o investimento em tecnologia e em demais setores costuma ser contínuo e consistente para trazer bons resultados, o investimento no treinamento e no engajamento da equipe também deve seguir essas premissas.

Dessa forma, quando for começar a desenvolver a cultura de treinamento para a sua equipe, é importante pensar nos seguintes pontos:

  • Identificar os os pontos fortes e fracos da sua empresa, observando o que pode ser melhorado
  • Saber se o treinamento em questão será sobre um novo serviço/funcionalidade do seu varejo – como foi o caso do case citado acima, quando o supermercado Tio Léo implementou o Clube de descontos e treinou a equipe para conhecer melhor o serviço, –  ou será feito para reforçar a cultura da empresa
  • Incentivar o feedback e ouvir a opinião dos colaboradores
  • Utilizar a tecnologia e plataformas a seu favor, resultando em treinamentos mais dinâmicos e engajadores
  • Por fim, mas não menos importante: realizar treinamentos e ações com frequência, de forma periódica.

O ideal é tornar o treinamento e o engajamento dos colaboradores em uma cultura da empresa. 

Ademais, lembre-se que sempre existirão pontos que podem ser melhorados. E, para alcançar essas melhorias, você dependerá de uma equipe que “veste a camisa” e está disposta a dar o seu melhor. 

Por isso, valorize o seu time e busque por opções que sejam relevantes para eles, que tragam um desenvolvimento profissional e pessoal para cada um.

Principais vantagens de ter uma equipe engajada

Pois bem, agora que você já sabe um pouco mais sobre como fazer o treinamento da equipe no varejo, é hora de pensar nos frutos que você pode colher ao fazer essa escolha.

Com um bom treinamento, todos os colaboradores passam a ter um maior conhecimento sobre os produtos e serviços da sua loja. Assim, ajudam a garantir uma melhor experiência para os consumidores e fazem com que o seu varejo tenha uma boa imagem perante ao público. 

Da mesma forma, valoriza-se a comunicação entre equipes, estimulando a cultura do feedback e do diálogo. O resultado? Menos perda de tempo e problemas causados devido à falta de comunicação.

Em suma, a cultura de treinamento da equipe no varejo visa estimular o profissional a sempre se desenvolver. Isso traz uma grande satisfação pessoal e orgulho em pertencer àquele time.

E quem melhor para “fazer propaganda” da sua loja do que os seus próprios colaboradores? Então… sabe o que isso significa para o seu varejo? Que ele se torna um lugar que atrai talentos e retem os melhores colaboradores.

Engajamento = fidelização e satisfação dos clientes

Por fim, o resultado final de um bom treinamento da equipe no varejo é um alto engajamento e uma equipe com muito conhecimento sobre o seu negócio. São pessoas que vestem a camisa e valorizam a cultura da sua marca.

Assim, o time trabalha mais motivado e isso é claramente observado pelos consumidores, que são melhor atendidos e saem da sua loja mais satisfeitos, com uma boa experiência.

Então, eles compartilham essa boa experiência com seus familiares, amigos e, por vezes, até em suas redes sociais. O resultado? Mais clientes satisfeitos, aumento no faturamento e imagem positiva perante ao mercado. 

Dessa forma, você entende como investir no treinamento da equipe no varejo é uma ação contínua e de extrema importância para o seu negócio?

Gostou do conteúdo? Caso queira saber mais sobre o assunto, baixe o nosso guia completo sobre como acertar em cheio no treinamento da equipe no varejo e colha os frutos desse investimento.

Saber quais são e como utilizar os canais de venda digital no seu varejo é um conhecimento de extrema relevância para o momento atual. Porém, mais do que isso, essa tendência de “compras à distância” veio para ficar.

A questão é: todos sabíamos que a mudança para o online chegaria. Ainda assim, ninguém esperava que tudo seria de forma tão rápida e brusca. Em matéria recente da Folha de São Paulo, a repórter Iara Biderman conversou com consultores de tendências.

Dentre eles, um dos entrevistados foi Luiz Arruda, Head da WGSN Mindset, empresa de autoridade global em análises e previsões de tendências. Segundo ele, nós “vivemos uma antecipação do que foi apontado para 2021 e 2022”.

Neste cenário, quem saiu na frente foram os varejistas que, de alguma forma, já estavam mais preparados para atender essas demandas. Ou seja, aqueles que já buscavam soluções e canais de venda digital para fechar os seus negócios mesmo antes da pandemia.

Para eles, que já estavam mais preparados, foi necessário aumentar a mão de obra e encontrar uma forma de organizar os pedidos (o picking, o packing e a entrega). Ademais, como já tinham uma boa estrutura online, conseguiram se adaptar de forma mais ágil e eficiente.

Para os outros varejistas, deu-se início a corrida contra o tempo. Afinal, ficar de fora dessa nova tendência de consumo não era uma opção. Mas como fazer isso? Confira o nosso artigo e saiba mais sobre como levar o seu negócio para o ambiente virtual e, também, conheça quatro dos principais canais de venda digital.

Como e por onde começar a atuar pelos canais de venda digital?

Talvez a dica mais relevante para quem está cogitando se vale a pena, ou não, apostar em soluções online para o seu negócio é: comece o quanto antes.

Seja qual for o tamanho do seu varejo, é fundamental estar online e oferecer soluções práticas para os consumidores.

Se estruture, se planeje e, aos poucos, comece a fazer parte do cenário online. Sem dar um passo maior do que a perna, mas apostando na tecnologia. Pense nos processos mais críticos, como o estoque e a separação dos produtos, e comece a buscar as melhores soluções para eles. 

Não sabe por onde começar? Então busque por empresas especializadas no assunto, que entendem o seu negócio e estão dispostas a trazer as melhores opções para agregar valor à sua marca.

4 canais de venda digital e/ou remota que você precisa conhecer

Ademais, vale lembrar que os pontos de venda físicos não vão morrer. Dario Caldas, consultor e fundador do Observatório de Sinais também entrevistado para a matéria da Folha de São Paulo citada anteriormente, comenta que “a retomada do varejo será com formas híbridas, consumo online associado a ponto de venda físico”.

Assim, para ficar por dentro dos principais canais de venda digital que podem funcionar muito bem para a sua empresa, vamos te falar um pouco sobre os prós e contras de quatro deles. Acompanhe: 

WhatsApp

Você sabia que o WhatsApp pode ser uma poderosa ferramenta de vendas para o seu supermercado?

Sendo amplamente utilizado pela população – segundo pesquisa da Panorama Mobile Time/Opinion Box, o WhatsApp está instalado em 99% dos celulares no Brasil – ele apresenta uma fácil usabilidade e é um velho conhecido pela sua base de consumidores.

Esses são os pontos positivos de utilizar esse app para as suas vendas. Porém, como ponto negativo, tudo deve ser feito de forma manual. Assim, ele pode ser excelente para os consumidores, mas complexo para os lojistas conseguirem “manter a ordem” nos pedidos online.

Quer saber mais sobre como aumentar a receita da sua loja com WhatsApp? Então confira esse artigo que fizemos sobre o assunto.

Televendas

Assim como o WhatsApp, o televendas apresenta uma fácil usabilidade. Ele organiza e gerencia os pedidos do cliente e apresenta uma rápida implementação. É uma ótima pedida para quem quer começar a vender remotamente, mas não pode esperar todo o tempo de implementação de um e-commerce próprio.

Nós, da Mercafacil, oferecemos um serviço de televendas e, com ele, os clientes podem realizar pedidos online através do smartphone, computador ou aplicativo Mercafacil. Os consumidores podem navegar com facilidade, selecionando a loja e adicionando produtos ao carrinho.

Ainda, há a possibilidade de escolher entre receber as compras em casa ou pegá-las na loja e selecionar o melhor horário (modelo clique e retire em loja). Com o televendas, a experiência do cliente vem em primeiro lugar. 

Se você quer saber mais sobre esse nosso serviço, agende agora mesmo uma reunião gratuita com um dos nossos consultores e saiba como o televendas pode ser um excelente canal de vendas remotas para o seu negócio.

Como ponto fraco, o televendas apresenta um processo menos automatizado, assim como o WhatsApp.  

Marketplace / Super aplicativos

Outro dos canais de venda digital que não poderíamos deixar de falar são as vendas feitas pelos marketplaces e super aplicativos. Neles, há uma simplicidade de você apenas acrescentar a sua marca no app, pois ele já está pronto – e já está funcionando muito bem, obrigado.

Para exemplificar, podemos citar o IFood. Ele já existe e, caso você queira acrescentar o seu negócio lá, você pode. Para isso, você deve pagar uma taxa e seguir as orientações do marketplace.

Essa pode ser uma opção para tornar o seu varejo mais conhecido, porém, como ponto negativo, você não entrará em contato com o cliente, quem fará isso é o próprio aplicativo. Nesse formato de vendas, você deve lembrar que os seus produtos estão sendo comercializados por outra marca. 

E-commerce próprio

O e-commerce próprio é uma extensão da sua loja física. Integrado com todo o seu sistema, ele é 100% da sua marca. Assim sendo, conta com toda a sua base de informações, seu design e sua forma de se comunicar com o seu consumidor. 

O lado bom – ou ruim – é que ele carrega toda a sua marca para o ambiente online. Ou seja, mesmo que o seu supermercado seja iniciante nesse ambiente remoto, ele deve transmitir a mesma experiência de compra da sua loja física, que já pode existir há anos. E há um peso e uma responsabilidade nisso. 

Todavia, a criação do e-commerce próprio pode exigir um maior tempo de implementação e investimento financeiro. Esse tempo depende de algumas variáveis, como o tamanho das lojas e o quanto a rede já está preparada para adentrar ao mundo virtual. Confira:

  • Para redes que já apresentam uma operação logística pronta e um estoque preparado: é possível fazer acontecer entre 14 e 30 dias.
  • Em lojas em que ainda é necessário investir no estoque e no operacional, o tempo de implantação pode ser de 30 a 60 dias.
  • Para lojas que ainda estão na fase de fazer o inventário e fechar contratos, o tempo pode aumentar para entre seis meses e um ano. 

Ademais, em lojas de porte grande, é muito difícil implementar um e-commerce antes de 90 dias. Ainda assim, o tempo varia muito de acordo com interesse do próprio supermercadista, do quanto ele está disposto a se dedicar a isso e, também, da empresa ou dos profissionais que estão desenvolvendo o e-commerce.

IMPORTANTE: Os canais de venda digital são complementares!

Agora que você já sabe um pouco mais sobre quatro dos principais canais de venda digital, é essencial destacar que: eles não são concorrentes, são complementares.

Ou seja: você pode, sim, investir e estar presente em mais de um deles. Sem medo. Afinal, quanto mais fácil for para o seu cliente conseguir fazer as compras, melhor é para o seu negócio. E em quantos mais canais você tiver, mais facilmente você será encontrado.

Por fim, o ideal é aproveitar os prós de cada um deles e oferecer uma experiência completa e positiva para o consumidor. E, é claro: garantir as suas vendas!

Então, gostou do nosso material? Já utiliza algum desses canais de venda digital no seu supermercado? Deixe aqui seu comentário e compartilhe conosco como está sendo essa experiência de levar a sua marca para o ambiente virtual.

Você sabe quais são e como superar os principais desafios no setor de varejo?

É claro que cada negócio apresenta as suas particularidades e obstáculos únicos a serem enfrentados. Ainda assim, existem alguns desafios no setor de varejo que costumam se fazer presentes no dia a dia de grande parte das empresas.

E é pensando exatamente nessas questões que precisam ser enfrentadas por quase todas as marcas que preparamos essa matéria. Com ela, você poderá compreender melhor os pontos que exigem mais atenção para a sua empresa e, também, entender que: você não está sozinho.

Acredite, muitos outros negócios já passaram – e estão passando – pelos mesmos contratempos que você. Confira! 

Identificando os principais desafios no setor de varejo

Os hábitos de consumo estão sendo alterados com o passar do tempo. Assim, acompanhar essas mudanças constantes pode ser um dos grandes desafios no setor de varejo.

Isso acontece porque é fundamental que o seu negócio adapte-se aos novos desejos e necessidades do consumidor. E, como falamos anteriormente, esses desejos estão em constante mudança e evolução.

Assim, é muito importante que a sua marca tenha consciência disso e esteja disposta a sempre compreender o cliente e, então, oferecer a ele aquilo que ele deseja, no momento em que ele deseja.

E como fazer isso? Pois bem, é esse um dos grandes desafios no setor de varejo! Ainda assim, existem, sim, algumas ações que a sua marca pode aderir em sua estratégia e obter sucesso. Acompanhe.

4 dicas para a sua marca superar os desafios no setor de varejo

1. Compreenda MUITO BEM quem é o seu cliente

Quem é o seu consumidor? O que ele busca? Quais são as marcas que ele mais gosta? Quanto ele está disposto a gastar em suas compras? Quais são os canais de comunicação que ele usa? Qual a linguagem que ele usa para se comunicar? Quais os horários/dias do mês/frequência que ele costuma fazer as compras? Etc.

Entende que compreender o seu cliente é algo muito mais profundo do que apenas saber o seu nome? Esse conhecimento mais aprofundado é essencial para que a sua marca possa desenvolver estratégias assertivas e que realmente sejam relevantes para os seus consumidores.

É com base nessas informações que as marcas oferecem descontos exclusivos e, também, conseguem desenvolver uma relação de mais proximidade com o público. Esse cuidado mostra para o cliente que a marca sabe quem ele é e se importa com ele. Além disso, salienta que ela está disposta a oferecer vantagens que realmente são atraentes para ele.

De nada adianta oferecer promoções em produtos que não são do interesse daquela parcela do público. E é exatamente para evitar esse erro que é fundamental que você conheça e segmente a sua clientela. 

2. Ofereça diferenciais EXCLUSIVOS

Já pensou em oferecer um clube de descontos exclusivo para os seus clientes? Essa estratégia é extremamente valiosa para a sua marca e traz inúmeros benefícios para os seus consumidores.

Se você busca por superar desafios no setor de varejo, é importante que a sua marca se destaque da concorrência. E trazer um clube de fidelidade para os clientes é uma forma de tornar isso realidade.

O clube de descontos permite que você tenha acesso a todas aquela informações pessoais do seu cliente citadas no tópico anterior. Mas por que o consumidor te daria todas essas informações? Pois bem, porque ele também sai ganhando – e muito! – com isso.

Não há dúvidas de que os clubes de fidelidade trazem vantagens para ambos os lados. A sua marca passa a conhecer os clientes e, assim, tem maior conhecimento para fazer campanhas segmentadas de sucesso e aumentar as suas vendas.

Por outro lado, o cliente passa a receber ofertas e benefícios exclusivos e relevantes que só a sua loja oferece para ele. Assim, a chance de ele ser mais fiel a você é muito maior. 

3. Esteja sempre disposto a AJUDAR

Um bom atendimento faz toda a diferença. Assim, lembre-se sempre que o objetivo primordial da sua marca é facilitar a vida do seu cliente. Afinal, se for para complicar, ele procurará outra marca – uma que não complique a vida dele.

Assim sendo, mostre para o seu público que você está sempre de prontidão para atendê-lo, tirar as suas dúvidas e ajudá-lo da maneira que for possível. Isso vale tanto para compras online quanto físicas.

Tenha uma equipe bem treinada e ofereça um bom suporte, tanto no momento das compras quanto no pós-vendas. 

4. Coloque o cliente no FOCO da sua marca

O consumidor é o foco principal da sua empresa. Isso nunca pode ser esquecido. Por isso, tenha canais de comunicação sempre abertos e busque diferenciais para atendê-lo da melhor forma possível.

Apesar de a concorrência ser ferrenha, o que destaca a sua marca muitas vezes não é o preço dos seus produtos, mas sim a sua capacidade de enxergar o cliente como o principal ativo do seu negócio. Essa é uma ação muito importante para superar desafios no setor de varejo e ela deve ser uma constante, regendo suas ações diárias.

Por fim, agora você já sabe um pouco mais sobre como identificar e superar desafios no setor de varejo. Gostou do conteúdo? Deixe seu comentário aqui!

Ademais, se você tem dúvidas sobre como começar a aplicar essas ações, agende agora mesmo uma reunião gratuita com nossos especialistas do varejo e saiba como a Mercafacil pode te ajudar nessa missão tão importante!