Gestão

Como o consumidor inadimplente afeta os resultados do supermercado?

Google+ Pinterest LinkedIn Tumblr

A existência de consumidor inadimplente é um efeito muito comum no mercado brasileiro. Diante da situação econômica atual, o número de clientes inadimplentes cresceu 3,54% em abril de 2018 em relação a abril de 2017. Com 62 milhões de pessoas com contas em atraso, foi a sexta alta consecutiva.

O problema é que esse efeito altera intensamente a realidade dos estabelecimentos. Quando os valores não são pagos como deveriam, os negócios sofrem sérias desvantagens.

No ramo dos supermercados, essa situação não é diferente. Para entender melhor, saiba como o consumidor inadimplente afeta esse setor e descubra como lidar com o problema.

Como ocorre a inadimplência em supermercados?

Na maioria das vezes, uma compra de supermercado tem o pagamento realizado na hora. A princípio, isso tornaria o setor mais protegido contra o cliente inadimplente.

Contudo, muitos estabelecimentos optam por oferecer cartões próprios para as compras. Descontos diferenciados e um melhor controle dos dados de consumo proporcionam o pagamento a prazo para os clientes. Diante do cenário de inadimplência, muitos negócios do ramo sofrem com atrasos ou faltas de quitação nesse recurso, o que gera efeitos negativos.

Quais são os impactos dos clientes inadimplentes para os supermercados?

A situação de inadimplência é negativa para todos. Os consumidores ficam com o nome negativado e acumulam dívidas, já as empresas sofrem efeitos financeiros. No caso de supermercados, algumas das principais desvantagens geradas pelo quadro são:

Perda de previsibilidade financeira

Para funcionar corretamente, é interessante que o negócio tenha uma gestão financeira com boa previsibilidade. Graças a esse efeito, é possível criar um fluxo de caixa planejado e pensar em quais investimentos serão feitos.

Com a presença do consumidor inadimplente, já não há como elaborar previsões financeiras. Como resultado, o supermercado não consegue fazer compras maiores com os fornecedores e perde parte da capacidade de gestão.

Comprometimento do lucro

Outro grande problema é que a inadimplência custa caro. Os clientes inadimplentes fazem com que o supermercado tenha que pagar os fornecedores mesmo sem receber, por exemplo. Dependendo do caso, é necessário recorrer a fontes financeiras, como a antecipação de recebíveis — e isso custa dinheiro.

Diante da necessidade de reorganização financeira e com a queda no faturamento, o lucro também cai. A empresa, então, passa a ter um crescimento estacionado ou mesmo revertido.

Prejuízos à fidelização de clientes

Sem poder comprar no cartão do supermercado cuja fatura está pendente, o cliente inadimplente vai para outro estabelecimento. Como resultado, há um grande comprometimento da fidelização de clientes.

Esse efeito também é obtido pelos prejuízos ao relacionamento, já que o negócio, normalmente, oferece vantagens para quem paga em dia. Para o supermercado, isso é ruim por dois motivos.

O primeiro é o aumento de custos com a aquisição de novos clientes, o que prejudica o lucro. Já o segundo é em relação ao fortalecimento da base. Com menos clientes fidelizados, a marca perde força no mercado.

Como lidar com a inadimplência?

A melhor forma de trabalhar os clientes inadimplentes é evitar que eles surjam. Se o supermercado oferece um cartão próprio para compras, crie uma política de análise e de concessão de créditos. Fazer consultas preliminares à aprovação é fundamental para selecionar os consumidores com menor risco de atraso no pagamento.

Para tomar boas decisões, o uso da tecnologia também é conveniente. Compreenda em quais momentos a inadimplência é maior e se antecipe a essas fases. Ainda é válido criar políticas de premiação para quem sempre paga em dia. Esse estímulo melhora o fluxo financeiro e ajuda a garantir a fidelização.

Entre os clientes já inadimplentes, crie uma política de cobrança. Considere fazer acordos e oferecer condições diferenciadas, sem prejudicar o relacionamento. Dessa forma, é possível manter o consumidor e o retorno financeiro.

A existência do consumidor inadimplente é prejudicial para os supermercados e, por isso, deve ser observada. Com essas orientações, é viável evitar o surgimento de clientes inadimplentes e melhorar o trato com a questão, de modo a obter resultados otimizados.

Para receber outras dicas para seu negócio, assine nossa newsletter e esteja sempre por dentro das nossas novidades!

Estrategista de Conteúdo e Marketing Digital na Mercafácil. Graduada em Comunicação Social, se especializou em Negócios Digitais pela Universidade Positivo e começou seus estudos autônomos em Neuromarketing.

Write A Comment