Marketing

4 dicas para fazer ações personalizadas para cada cliente no varejo

Google+ Pinterest LinkedIn Tumblr

Você sabia que investir em ações personalizadas para os seus clientes é um dos melhores caminhos para deixá-los mais próximos da sua marca e, assim, voltarem a comprar de você? Isso mesmo.

Segundo o relatório Connected Shoppers, produzido pela Salesforce, 75% dos brasileiros aceitariam compartilhar suas preferências e outros dados pessoais em troca de um serviço mais rápido e conveniente nas lojas físicas.

Ademais, o mesmo documento também revela que 80% dos brasileiros gostariam de receber recomendações de produtos baseadas no seu histórico de compra.

Ou seja, é possível que a grande maioria dos seus clientes já esteja mais do que preparada para dividir contigo os seus gostos, particularidades e preferências. Cabe a você, varejista, saber o que fazer com todas essas informações e oferecer boas soluções em troca delas. É para isso que nós estamos aqui: te ajudar nessa missão.

Como fazer ações personalizadas para cada um dos seus clientes?

Os dados do tópico anterior nos mostram que o que os consumidores querem são recomendações baseadas no seu histórico de compra pessoal. Ou seja, de nada adianta você enviar uma ótima promoção de fraldas para o seu cliente se, na verdade, ele costuma comprar cervejas e carnes no seu supermercado. Entende?

É preciso conhecer a particularidade dos seus consumidores. Com isso, você poderá oferecer a oferta certa, para o cliente certo, na hora certa. O resultado? Ações assertivas, com maior chance de sucesso e menos gastos para o seu varejo. Para isso, existem algumas dicas que você pode seguir…

1. Obtenha os dados dos seus clientes

O primeiro passo para fazer ações personalizadas é, com certeza, obter os dados dos seus clientes. E, para obter esses dados, você pode oferecer benefícios em troca. Por exemplo, criar um Clube de Descontos exclusivo para os seus consumidores.

Quando os consumidores confiam na sua marca e entendem que, ao fornecerem os seus dados pessoais eles irão ter benefícios, é muito mais fácil você passar a ter acesso a essas informações tão valiosas para você.

Ademais, sempre deixe claro para os clientes que os dados obtidos serão utilizados apenas para os fins do Clube de Descontos e JAMAIS dê esses dados para outras empresas sem antes ter a autorização do cliente.

Também, mantenha os dados cadastrais sempre atualizados. Esse cuidado evitará possíveis “gafes” na hora de contatar o seu cliente. Além disso, permitirá que você desenvolva ações mais assertivas e de acordo com o perfil e gostos atuais do seu consumidor.

2. Segmente os dados

Agora que você já tem as informações do perfil do seu cliente, chegou a hora de efetivamente utilizar esses dados. Como? Segmentando-os de acordo com filtros que fazem sentido para a sua campanha. Eles podem ser feitos por:

  • Faixa etária;
  • Sexo;
  • Localização;
  • Interesses de consumo;
  • Estado civil
  • Dados das últimas compras (número de produtos comprados, quais produtos foram adquiridos, qual o ticket médio das compras, qual a frequência das compras, entre outros);
  • Profissão;
  • Melhores canais para se comunicar com o cliente (SMS, e-mail, redes sociais, WhatsApp), entre outros. 

Para isso, o mais indicado é você utilizar uma ferramenta tecnológica de Gestão de Comportamento de Clientes, como o nosso CBM. Com ele, você agrupa os consumidores de acordo com os seus interesses em comum e características semelhantes.

O ideal é fazer essa segmentação com bastante cuidado e de forma específica. Afinal, o seu objetivo é oferecer as melhores campanhas e ofertas para aquele cliente em especial. Esse detalhe será de extrema importância na hora de otimizar as suas ações e calcular a taxa de sucesso delas. 

3. Aproxime a relação com o seu cliente

Utilizando de forma inteligente os dados adquiridos e segmentados, a possibilidade de você acertar nas suas ações personalizadas é muito maior. Assim como também é muito maior a chance do cliente receber com bons olhos as suas mensagens.

Esse relacionamento permitirá que você tenha ainda mais informações dos seus consumidores para alimentar o seu banco de dados, deixando-o mais rico e confiável.

Assim sendo, use e abuse – de maneira estratégica, é claro – dos diversos canais disponíveis para essa comunicação mais próxima. SMS, WhatsApp e e-mail, por exemplo, são excelentes plataformas para você explorar esse relacionamento.

Por serem mais pessoais, eles permitem que você envie mensagens altamente segmentadas, que contenham promoções exclusivas e imperdíveis para eles. Porém, além de aproximar o relacionamento com os seus clientes ativos, essa estratégia de comunicação e relacionamento também pode ser utilizada para trazer de volta para a sua loja os clientes inativos, que não compram do seu varejo há mais de um mês.

4. Mantenha-se ativo na internet

Manter-se ativo na internet não é uma “ação personalizada” para cada um dos seus clientes, mas definitivamente é uma forma de mostrar que a sua marca está ali, sempre presente para ouvir, interagir e responder os seus clientes.

Além disso, a internet é uma vitrine para a sua loja e, mais do que nunca, também virou um espaço de fechamento de negócios. Aproveite para mostrar ali toda a personalidade da sua marca, apostando em um tom de voz e linguagem adequados, levando informações interessantes e relevantes para os seus consumidores.

Não obstante, você pode ter o seu próprio site ou apostar em um chatbot, um assistente virtual que contribui para o relacionamento com o seu consumidor.

Por fim, lembre-se que ser uma marca ativa na internet é algo que ajuda o seu cliente a nunca esquecer de você. Ele pode estar navegando despretensiosamente no Facebook ou Instagram e, de repente, dar de cara com uma postagem da sua marca. Dessa forma, esse pode ser o gatilho que faltava para ele fazer uma compra, marcar uma pessoa na postagem – e, assim, divulgar a sua marca – entre outros.

As redes sociais ajudam na identificação das pessoas com uma marca. Quem nunca viu uma postagem, se identificou e a compartilhou com outras pessoas? E por que não utilizar esse mecanismo a favor da sua marca?

Ademais, quem não é visto não é lembrado. Por isso, além de apostar em ações personalizadas para cada cliente, também é importante ser visto por todos. 

Chegou a hora de fazer ações personalizadas para o seu varejo

Enfim, agora que você já sabe um pouco mais da importância das ações personalizadas para os seus consumidores, que tal começar a aplicar essa estratégia para o seu negócio?

Assim sendo, para começar, que tal agendar uma reunião gratuita com um dos nossos especialistas do varejo e conhecer um pouco mais sobre a nossa plataforma de Gestão de Clientes?

Com certeza, podemos te ajudar a compreender melhor os seus consumidores e a alavancar o seu negócio.

Jornalista graduada pela PUC-PR. Analista de Marketing com foco em produção de conteúdo estratégico na Mercafacil.

Write A Comment