Author

Ramon Maia

Browsing

A prevenção de perdas nos supermercados é um trabalho constante para os supermercadistas. Isso acontece, pois as perdas significam prejuízos para a loja e certamente não é isso que você quer.

Um estudo do Instituto Brasileiro de Executivos de Varejo & Mercado de Consumo (IBEVAR) mostrou que as perdas com mercadorias em estoque chega a 2%.

O impacto dessa perda é bem relevante, não é mesmo?

Descubra no post de hoje como você pode trabalhar com dados de compra dos seus clientes para diminuir esse prejuízo.

Todos pela prevenção de perdas nos supermercados 

Para resolver todo problemas é preciso primeiro identificá-lo, depois entender as possíveis razões e por fim buscar soluções.

Esse é um processo que busca além de resolver o problema do momento, busca evitar que ele seja recorrente na sua loja.

É importante ressaltar que não é o momento para encontrar culpados, mas sim pontos que precisam ser melhorados. Isso acontece, pois até chegar ao estado de perda o produto passou por diversos setores e algo poderia ter sido feito preventivamente.

Outro fator relevante para essa análise também são as perdas previsíveis e também aquelas que não sob o seu controle, como é no caso dos furtos, por exemplo.

Já quando se trata de perdas previsíveis é que você precisa se manter ainda mais atento, como com os produtos vencidos, por exemplo.

É sobre esse tipo de situação que iremos falar a seguir e formas para que você tente minimizar ou até mesmo acabar com essa situação no seu supermercado.

Trabalhando com a prevenção de perdas nos supermercados

Trabalhar as perdas de maneira completa é fundamental para que os seus resultados sejam cada vez melhores. Porém, existem ações que podem ser mais simples de resolver como é no caso das perdas previsíveis, especialmente o vencimento de produtos.

Essa é uma situação que pode ocorrer por diversos motivos, confira alguns exemplos:

  • Gestão de estoque inexistente ou mal executada;
  • Compra em excesso de produtos;
  • Erro na precificação dos produtos;
  • Falta de ações que impulsionem as vendas de determinado produto ou setor.

Independente de qual for o motivo, o mais importante é encontrar formas para resolver essa situação, não é mesmo?

O uso das informações de compra dos seus consumidores pode ser uma excelente ferramenta para isso. É claro que além disso, você irá precisar ter em mãos as informações do seu estoque quais são os produtos estão próximos do vencimento.

Com esses dados em mãos a Solução Mercafacil pode ser de extrema relevância para resolver as perdas da sua loja.

Imagine que você tem uma grande quantidade de cervejas próximas do vencimento e precisa comercializá-las rapidamente. O que geralmente é feito é uma promoção geral na loja com preços bastante atrativos.

Porém, uma promoção direcionada para os clientes que já  compraram esse itens pode ser muito mais efetiva, não é mesmo?

Com a plataforma Mercafacil você torna isso possível e pode começar a aumentar suas vendas agora mesmo! 

Isso acontece por meio de uma segmentação desses consumidores criada pela plataforma. Após isso, é só disparar a sua campanha para os clientes certos e medir os seus resultados.

Já é cliente? Entre em contato com o seu consultor e prepare a sua campanha.

Ainda não é? Agende uma reunião com um de nossos especialistas e descubra como você pode mudar o futuro da sua loja.

No fim de novembro acontece a Black Friday, uma das principais datas para o varejo no Brasil. A Black Friday no supermercado é muito importante e você não pode deixar de aproveitar essa data.

O dia é conhecido pelas promoções agressivas, descontos e oportunidades imperdíveis de compra. Não se esqueça dessa parte na hora de planejar suas ações para esse dia, mas também não deixe de buscar a aproximação com os seus clientes.

Confira algumas ideias que preparamos para você colocar em prática na sua loja!

Quais ações fazer para a Black Friday no supermercado?

Uma das maiores características da Black Friday são os preços baixos e esse é o principal caminho para seguir nessa data. Uma boa opção é utilizar dados e aproveitar para estimular as vendas.

Algumas empresas optam por não fazer ofertas em apenas um dia como é comum na Black Friday. Elas preferem fazer promoções durante toda a semana e algumas até mesmo ao longo de todo o mês.

Lembre-se de que o mais importante é impactar diretamente o cliente e fazer com que ele considere a oferta mais relevante do que as que você costuma fazer em sua loja cotidianamente.

Ações de Black Friday no supermercado | Ofertas Relâmpago

As promoções nessa data já costumam durar pouco tempo ou serem limitadas a uma certa quantidade de produtos. Porém, você pode tornar as ofertas nesse dia ainda mais disputadas pelos seus clientes.

Que tal criar um cronograma de ofertas relâmpago? Assim, a cada hora de funcionamento da loja alguns itens vão entrar em oferta apenas durante aquele período.

Você pode postar nas redes sociais da sua loja os produtos que estiveram em oferta na última hora. Ou até mesmo em um cartaz na entrada do seu supermercado. Essas divulgações vão estimular a compra durante a oferta e também despertar o interesse para que outros clientes possam ir até a loja.

Não se esqueça de divulgar previamente esse evento. Você pode inclusive falar alguns dos itens que estarão com superofertas, mas sem falar em qual período do dia.

Ações de Black Friday no supermercado | Campanha para melhores clientes

Mesmo que o foco principal desta data sejam as vendas e as promoções, vale a pena tentar se aproximar dos seus clientes.

Para isso você pode acessar a página de melhores clientes do seu software de gestão de clientes, por exemplo. Depois de descobrir quem são os melhores consumidores da sua loja você pode enviar para eles um encarte de vários setores da sua loja com ofertas exclusivas para eles.

“Hoje é Black Friday no supermercado e como você é um dos nossos melhores clientes merece promoções exclusivas! Confira nosso encarte virtual especial para você no link”

Ações de Black Friday no supermercado | Dia do preço fixo

Uma boa ideia para você colocar em prática no seu supermercado na Black Friday é fazer uma promoção com preço fixo. Uma ideia é escolher alguns produtos da sua loja e colocar todos eles a R$ 1,00. Para divulgar isso você pode criar um encarte especial para esse dia.

Como falamos no início, algumas empresas optam por trabalhar com mais de um dia, principalmente no varejo físico, já que a data cai na sexta-feira. Ao pensar nisso, você pode fazer com que essa promoção dure no final de semana. Uma opção é fazer com preços diferentes, eles podem ser de R$ 1, R$ 2 e R$ 3, por exemplo.

Ações de Black Friday no supermercado | Comunicação personalizada

Com boas promoções as suas chances de atrair os clientes para o seu supermercado tendem a ser maiores. Porém, sem uma boa comunicação a data pode passar despercebida por algumas pessoas que compram na sua loja.

Como o foco nessa data é preço aproveite para dar mais evidência a isso. Você pode criar encartes personalizados com o tema Black Friday, outra boa ideia é criar um nome para esses encartes como:

  • Mês do menor preço
  • Proclamação do Preço Baixo
  • Festival Black Friday

Além disso, vale a pena criar etiquetas de preço maiores, etiquetas com as porcentagens de descontos nos produtos, cartazes com as promoções na entrada da loja.

Usar as redes sociais para deixar os clientes no clima das ofertas também pode ser uma ótima ideia. Você pode fazer postagens comunicando que nessa data a loja estará com ofertas imperdíveis, quais tipos de promoção terão e também não se esqueça de enfatizar que o cliente tem pouco tempo para aproveitar as ofertas.

Ações de Black Friday no supermercado | Descontos progressivos

Promoções com descontos progressivos são uma ótima ideia para aumentar o ticket médio do seu supermercado. Esse tipo de ação também pode contribuir para a retenção e fidelização dos seus clientes.

Se você já possui um software de gestão de clientes, como o da Mercafácil, basta acessar a página de produtos mais consumidos da sua loja e planejar seus descontos. Caso você ainda não tenha um software como esse, pode focar em produtos da curva A para criar suas ofertas.

A ideia é bem simples, quanto mais do mesmo item o cliente levar maiores serão os descontos que ele vai ter. Confira uma ideia para esse tipo de ação:

  • 2 itens – 15% de desconto
  • 3 itens – 20% de desconto
  • 4 itens ou mais – 25% de desconto

Ações de Black Friday no supermercado | Combo de produtos

Uma boa ideia para a Black Friday deste ano é criar combos com os produtos do seu supermercado.

Para colocar essa ação em prática você pode entrar em contato com seus fornecedores e pedir amostras e brindes como copos plásticos e potes, por exemplo.

Outra alternativa é criar promoções de venda casada de itens relacionados, por exemplo:

“Compre o leite da marca X e por mais R$2,00 leve um achocolatado.”

Esses tipos de ações podem a contribuir para o aumento do faturamento e também do ticket médio da sua loja.

Todas essas ações tendem a movimentar o seu supermercado e aumentar suas vendas neste período. Capriche nas ofertas e na comunicação com os clientes que certamente você terá bons resultados.

Ações de Black Friday no supermercado | Parceria com fornecedores

Buscar parcerias com os seus fornecedores pode trazer dois benefícios para o seu supermercado nesta data.

Primeiro para a criação de ações no seu ponto de venda com o objetivo de impulsionar as vendas. Pode ser uma boa ideia optar por ações de trade marketing, distribuição de brinde e também criação de combo de produtos.

Para melhorar ainda mais os resultados da ação você pode analisar o consumo dos seus clientes. Com essas informações sua negociação com o fornecedor pode ser mais vantajosa para ambos.

Outra questão importante da parceria com os fornecedores é o gerenciamento do estoque. É muito comum que na Black Friday os produtos acabem por conta dos preços baixos.

Aos olhos de quem conseguir aproveitar o preço está tudo certo, mas para o consumidor que foi até a loja e não encontrou o produto é uma péssima experiência.

Por isso, é muito importante que você garanta um bom estoque dos produtos promocionais para evitar que essa situação aconteça.

Cuidados no planejamento da Black Friday no supermercado

Desde que a data chegou ao Brasil o número de reclamações dos consumidores é alto. Entre os principais questionamentos estão a divergência de valores, propaganda enganosa e maquiagem de preços.

Mesmo assim, as previsões de venda para 2019 cresceram em relação a 2018. Segundo a Associação Brasileiro do Comércio Eletrônico (ABComm) o faturamento na data irá crescer 18% em relação ao ano anterior. 

Você ainda não tem uma operação online? Tudo bem, os dados para as lojas físicas também são animadores.

Um estudo do Google em parceria com a consultoria Provokers identificou que o número de clientes que planejam comprar apenas online diminuiu. Em 2018 esse grupo representava 52% e em 2019 passou para 38%.

Outra informação importante que pode ser explorada é que 37% dos consumidores pretende comprar apenas em loja físicas. 

Apesar da data ter se popularizado por conta dos altos descontos é preciso ter cuidado para colocá-la em prática na sua loja. 

Crie promoções que você realmente pode cumprir e que não comprometam as finanças da sua loja. Além disso, uma campanha mal sucedida pode comprometer seu relacionamento com os consumidores.

Lembre-se que é muito importante criar um planejamento de ações para a Black Friday. Dessa forma, você pode evitar que sua loja tenha problemas. Fique atento ao seu controle de estoque para que não faltem produtos, não deixe que as ofertas afetem sua gestão financeira, entre outras questões que envolvam as ações que você irá programar.

Deixe nos comentários quais ações você vai fazer na sua loja e também não se esqueça de assinar nossa newsletter para receber dicas das próximas oportunidades para sua loja.

Colocar em prática a gestão de indicadores de desempenho não depende do tamanho do seu supermercado. Seja o seu negócio uma pequena loja de bairro ou uma grande loja que tem impacto municipal, é extremamente importante colocar esse trabalho em prática. 

Independentemente do tamanho do seu público, é inviável tomar conta de uma empresa apenas com base nos achismos.

Uma gestão centrada no uso de dados certamente pode facilitar o seu trabalho e contribuir para a melhora dos seus resultados.

Confira neste post como os indicadores de performance são imprescindíveis para o sucesso da sua empresa.

Dificuldades para vender mais? Fazer a gestão de indicadores de desempenho pode ser a solução

Empresas de varejo que desejam sucesso em seu setor precisam de um planejamento estratégico com base na análise de dados. 

Uma pesquisa feita em 2018 pela Snowflake Computing e pela Harvard Business Review, identificou que empresas que tomam decisões baseadas em dados têm mais chances de longevidade.

Esse processo é natural no mercado atual e fundamental para o desenvolvimento empresarial e o aumento das vendas. Conheça alguns indicadores de desempenho e entenda como eles podem te ajudar:

1- Indicadores de desempenho: Ticket médio

Esse é um indicador de desempenho de extrema importância no varejo. Apesar disso, geralmente, ele requer um grande esforço para ser mensurado manualmente. 

Com um software de gestão que apresente esse indicador ele será calculado de forma automatizada e você poderá analisá-lo de maneira simples.

Por meio desse indicador você descobre em que momento de cada mês seus clientes gastam mais comprando seus produtos. Também consegue saber em quais períodos eles gastam menos.

Esses dados podem te dar insights para a realização de ações que estimulem o aumento do ticket médio na época em que identificar que ele esteja abaixo do esperado. 

Uma boa alternativa nesses momentos é estimular as vendas casadas. Outra ideia é estimular as compras por impulso com ações no PDV.

2 – Indicadores de desempenho: Mensuração de ações

O setor de supermercados costuma realizar promoções com frequência. Alguns supermercadistas fazem sua divulgação por meio de carros de som, redes sociais, etc. Porém, a prática mais comum ainda é a distribuição de encartes.

Realizar ações para promover a loja e os produtos é fundamental, isso você já sabe. 

E quanto aos resultados que elas geram, você consegue mensurá-los? Você sabe quais clientes foram comprar na sua loja por conta de determinada ação?

Realmente responder essas questões não é fácil. A boa notícia é que é totalmente possível. 

Para conseguir as respostas para essas perguntas é necessário o uso de uma tecnologia que seja capaz de te fornecer alguns dados específicos, armazená-los e organizá-los.

Outra alternativa é fazer tudo manualmente com base nas informações do seu ERP. Convenhamos que essa opção não é a mais prática nem a mais recomendada por conta de possíveis erros.

Para melhorar a distribuição de encartes a tecnologia pode ser bastante útil, por exemplo. Com base em seu cadastro de clientes você já sabe a região onde estão localizados os seus clientes e já o conhece melhor. 

Com essa informação você pode criar a sua ação em um local onde ainda possui poucos clientes ou então impulsionar as vendas em uma região que já tem uma boa atuação. 

Além disso, em um segundo momento, você pode utilizar o seu sistema para analisar  quais clientes daquele local foram comprar em sua loja com base nos produtos divulgados no encarte. 

Uma plataforma como a da Mercafacil fornece essa mensuração de forma automatizada. Basta apenas informar os SKUs dos produtos divulgados e o período da campanha.

Se o resultado for positivo significa que você pode continuar investindo naquela ação. Caso contrário,pode mudar sua estratégia ou até mesmo optar por outra forma de divulgação.

3 – Indicadores de desempenho: Análise de aquisição, retenção e perda de clientes

Talvez estes sejam os dados de maior importância dentro de uma empresa. Eles estão diretamente ligados ao sucesso do negócio como um todo.

Muitos lojistas tentam basear esses dados em achismos, o que é um risco. Ter precisão nesses números é imprescindível. Realizar a gestão de indicadores sobre o fluxo de clientes que frequentam ou não sua loja pode dar uma direção de qual caminho seguir com seu negócio.

Com base nisso, você pode definir estratégias para fidelizar os clientes, resgatar os clientes que não estão comprando a algum tempo e também vai te mostrar se suas ações têm sido efetivas, como foi dito no item anterior.

4 – Indicadores de desempenho: Satisfação dos clientes

Discussões sobre como melhorar a experiência de compra e ter foco no cliente crescem cada vez mais no varejo. Isso é algo natural, já que são situações que hoje o cliente já fazem parte das expectativas do cliente.

Dessa forma, as lojas têm investido em inovação e adotado novas estratégias para melhor atender os consumidores. 

Porém, de nada irá adiantar colocar em prática essas mudanças se você não analisar se eles realmente estão surtindo efeito.

Uma das opções para analisar isso de maneira concreta é realizar pesquisas de satisfação constantemente com seus clientes. Você pode adotar pesquisas gerais sobre a sua loja ou então por uma novidade em específico.

Essas informações e opiniões dos consumidores é importante para que você crie uma planejamento mais consistente para sua empresa. 

Os clientes gostam de inovação? Você pode ir em busca de novas tecnologias. Eles preferem ações no PDV? Procurar novas parcerias para a realização dessas ações pode ser uma boa opção, por exemplo.

Além de ser útil nessa parte estratégica, esse tipo de pesquisa também pode atuar no seu relacionamento com os clientes.

Esse trabalho passa a ideia de que você se importa com a opinião do consumidor e busca melhorar por ele. Ela pode ser ainda mais impactante se os consumidores observarem as sugestões deles sendo colocadas em prática.

Trabalhar uma estratégia customer centric certamente pode fazer toda a diferença nos resultados da sua loja. E Sem dúvidas ações simples como essas pesquisas podem ser fundamentais.

BÔNUS – Indicadores de desempenho: Cadastro de clientes

Esse indicador que só se aplica para as empresas que optaram por realizar o cadastro dos seus clientes. Existem diversos formatos para obter os dados dos consumidores, cabe ao lojista decidir qual melhor se aplica a realidade dele.

Analisar de perto o número de cadastros realizados é fundamental principalmente nos primeiros seis meses do seu programa de fidelização.

O início do projeto exige atenção e foco total para obter o maior número de cadastros possíveis. Afinal, são esses dados que irão servir como base para a sua estratégia a partir de agora.

Para alcançar esses resultados é necessário criar ações capaz de atrair o público e tornar o cadastro vantajoso para os consumidores. Ainda mais importante é trabalhar campanhas para que eles voltem e você construa uma base identificada cada vez mais completa.

A principal função da gestão de desempenho é colocar sua empresa no caminho do sucesso, pois com dados é possível definir estratégias muito mais eficientes, obter resultados melhores e aumentar as vendas.

Agora que você já sabe como a gestão de indicadores de desempenho é de grande importância para sua empresa, confira o nosso post que fala sobre como otimizar processos na gestão do seu supermercado.

Descobrir como atrair clientes certamente é uma tarefa diária para os supermercadistas. Lembre-se que na atração de clientes estão incluídos os novos, ativos, inativos e até os perdidos.

Construir um bom relacionamento com os clientes é uma das melhores formas para atrair mais clientes para a loja, além de ofertas e promoções, claro. Por isso, as datas comemorativas de cada mês podem ser suas aliadas na atração mensal.

Neste post, entenda como atrair clientes nas datas comemorativas de novembro, mas também nas oportunidades que o mês oferece.

Como atrair clientes aproveitando os períodos do mês

Dificilmente você irá se comunicar com os seus clientes da mesma maneira do início ao fim do mês. É importante montar uma estratégia para lidar com cada período e ter melhores resultados.

Lembre-se que é importante manter o contato com o cliente mensalmente para que ele se torne fiel ao seu supermercado. Veja como você pode manter essa comunicação com quem compra na sua loja ao longo do mês:

01/11 a 05/11 Início do Mês

O começo do mês certamente é o melhor momento para saber como atrair clientes para o seu supermercado. Principalmente, por ser o momento que geralmente os clientes recebem o salário, vale alimentação, vale refeição.

Nesse período do mês, aposte em ofertas mais “agressivas” para os clientes aumentarem o ticket médio e a quantidade de itens na cesta.

Aqueles clientes que estão sem comprar a algum tempo (inativos) também podem ser resgatados nesse momento. Tanto para perdidos, quanto para inativos é válido você buscar quais produtos eles mais consumiram em sua loja e enviar descontos especiais para eles desses itens.

16/11 Campanha Segmentada 

A metade do mês chegou e você já tende a ter dados o suficiente para estimular os seus clientes a comprarem.

Para manter os clientes ativos, é uma ótima opção enviar ofertas de produtos que eles costumam consumir com certa frequência. Segmentar por hábitos de consumo tende a trazer ótimos resultados para todos os clientes.

Identificar os produtos mais consumidos na primeira metade do mês e fazer um encarte com eles, pode ser uma boa opção. Além disso, você pode tentar relacionar outros itens com menor saída, por exemplo com a criação de kits de produtos.

Para estimular o aumento de ticket médio, uma boa alternativa é realizar promoções do tipo leve 3 e pague 2 ou com descontos progressivos.

Independente do tipo de oferta escolhida, esse é um bom momento para utilizar segmentações para disparar campanhas de estímulo à compra.

20/11 Resgate de Inativos 

O fim do mês está próximo e você precisa estar atento aos clientes com risco de ficarem inativos, ou seja, aqueles que compraram no mês passado, mas que até essa data ainda não compraram.

Além desses clientes, você deve tentar trazer aqueles que já estão há mais de 30 dias sem comprar na loja. Lembre-se que quanto antes você entrar em contato com ele, mais chances tem de conseguir resgatá-lo.

Uma boa opção tanto para os clientes com risco de ficarem inativos quanto para os que já estão inativos é uma campanha segmentada. Você pode aplicar o filtro de hábitos de compra desses clientes, entender produtos mais consumidos ou categorias e a frequência de compra. Depois é só enviar sua campanha.

Como atrair clientes com as datas comemorativas do mês

Realizar diferentes ações constantemente é a melhor forma de fazer com que os clientes continuem a comprar na sua loja. Uma das melhores opções é aproveitar as datas comemorativas de cada mês.

Nesses dias especiais, você pode aproximar seu relacionamento com o cliente e também estimular as vendas. Além disso, pode trabalhar ações que busquem reter e fidelizar os clientes da sua loja.

Confira alguns exemplos de ações para as datas comemorativas de outubro:

01/11 Dia Mundial do Veganismo 

O veganismo tem sido muito difundido nos últimos tempos e agora tem até um dia especial para a sua comemoração.

Você pode aproveitar a repercussão positiva que as receitas têm nas redes sociais e publicar uma receita vegana em sua página. Não se esqueça de criar um encarte com todos os ingredientes para atrair clientes para o seu supermercado. E se forem divulgados com ofertas, melhor ainda!

Outra opção é preparar uma degustação de produtos veganos para os seus clientes nessa data. Você pode divulgar o evento nas suas redes sociais ou enviar um SMS para convidar os clientes para o evento. Aproveitar o dia para colocar todos os produtos veganos da loja em promoção também pode ser bem atrativo.

02/11 Finados 

Nesse feriado, muitas pessoas homenageiam finados próximos e geralmente o produto escolhido para a homenagem são as flores. Você pode movimentar o setor de floricultura da sua loja nesta data com produtos bonitos e com opções de personalização. E claro, não se esqueça dos preços atrativos para os clientes.

Nas redes sociais da sua loja você pode fazer uma publicação sobre saudade, por exemplo, para que seus clientes compartilhem e sua página tenha engajamento.

Essas ações tem como resultado uma maior aproximação dos clientes e torna sua empresa mais humana, pois demonstra que ela se importa com os consumidores da loja.

06/11 Dia Nacional do Riso 

Você pode aproveitar essa data mais descontraída para aproximar o seu relacionamento com os clientes.

Uma postagem nas redes sociais da sua loja pode ser uma boa opção para esse dia. Uma alternativa é fazer uma publicação com alguma piadinha ou sobre os benefícios do riso.

Apostar em uma campanha para atrair os clientes também pode trazer bons resultados. Uma ideia é fazer algo como “Rindo à toa com a economia do clube de descontos” e divulgar um encarte com grandes descontos para os clientes cadastrados.

10/11 Dia do Trigo 

Essa data tem relação com um dos principais setores dos supermercados, a padaria.

Promoções nesse setor durante o dia deve trazer ótimos resultados para sua loja e pode ser muito útil para atrair mais clientes. Para comunicar, você pode utilizar os sentidos dos clientes para chamar atenção, como “hoje, pão quentinho e bolinho da vovó fresquinhos de hora em hora”.

Aproveite que a data cai em um sábado e convide os seus clientes para uma café da manhã na loja. Você pode estimular as vendas durante a ação com ofertas surpresas dos produtos da padaria e também em setores relacionados.

12/11 Dia do Supermercado 

Obviamente você não pode deixar essa data passar em branco no seu supermercado.

Como a data cai em uma segunda feira, você pode fazer promoções na loja durante toda a semana. Dar um nome para a ação, como “Semana do supermercado”, pode ser interessante. Assim, em cada dia você faz descontos em um setor da loja, por exemplo.

Se preferir por uma ação apenas no dia, vale um fazer um encarte exclusivo e enviar para toda a sua base de clientes. Você pode optar por um evento na loja, com degustação de produtos e outras ações de relacionamento com o público.

Um sorteio também pode ser uma boa alternativa. Você pode adotar uma regra que a cada 50 reais gasto em compras o cliente ganha um cupom para participar. Uma ideia é começar a ação com antecedência e o ganhador ser premiado no dia do supermercado. Por exemplo: o sorteio pode começar na última semana de outubro.

15/11 Proclamação da República 

Mais um feriado no mês de novembro, mas dessa vez ele será prolongado, pois cai em uma quinta-feira.

As temperaturas já estarão altas nesse mês, então apostar em produtos como frutas e bebidas frias, alcoólicas e não alcóolicas, para realizar ofertas pode ser uma boa opção.

Promoções nos produtos para churrasco também sempre têm destaque nos feriados e dessa vez não pode ser diferente.

Na plataforma Mercafácil, você pode, por exemplo, segmentar os clientes que compraram esses itens nos últimos 90 dias. E após isso, enviar ofertas para esses consumidores.

17/11 Dia da Criatividade 💡

Que tal apostar em uma estratégia diferente para realizar ações no seu supermercado? O Dia da Criatividade pode ser uma excelente opção para colocar essa estratégia em prática.

Uma possibilidade é criar um concurso valendo um vale compras, por exemplo. Uma opção é promover um concurso de fotos para os clientes.

Como critério para definir o vencedor, você pode escolher a foto mais criativa publicada na sua loja para ganhar o prêmio.

Vale a pena aproveitar a oportunidade para movimentar suas redes sociais pedindo para que os clientes marquem a loja e compartilhem a publicação sobre o concurso.

19/11 Dia Internacional do Homem 

Uma campanha segmentada por gênero provavelmente é a melhor alternativa para essa data comemorativa.

Você pode criar um encarte especial dos produtos mais consumidos pelos homens e também de itens do setor de perfumaria.

Outra opção é fazer o sorteio de um kit churrasco para os homens que compraram algum produto no mês anterior. Essa ação pode contribuir para atrair mais clientes e aumentar as vendas do seu supermercado.

Uma ideia mais focada em relacionamento é distribuir um brinde para os homens que forem até a loja nesse dia. Também pode ser uma boa opção tentar parcerias com a indústria para promover ações.

22/11 Dia do Músico 🎸

Se você acompanha o nosso portal com frequência, certamente já sabe da importância de trabalhar ações de relacionamento com o consumidores.

Já que esse tipo de ação pode ter resultados tão positivos quanto campanhas voltadas diretamente para vendas. 

Vale lembrar que atuar nas duas frentes pode trazer resultados ainda melhores para sua loja. No dia do músico você tem uma ótima oportunidade para colocar isso em prática. 

Como em 2019 a data cai em uma sexta-feira que tal promover um happy hour com música ao vivo no seu supermercado? 

Para movimentar o evento, você pode fazer parcerias com food trucks ou lanchonetes da sua cidade, por exemplo. Outra opção é entrar em contato com as indústrias para realizar ações de degustação de produtos.

Uma ação mais interativa com os clientes também é uma boa possibilidade. Para isso, uma boa opção é utilizar as redes sociais da sua loja.

Você pode criar uma publicação sobre a data comemorativa e pedir para os clientes comentarem músicas da preferência deles. Com essas informações coletadas é possível criar uma lista de músicas para tocar na loja durante o dia.

25/11 Dia do Doador de Sangue 

Nessa data você pode apostar em uma ação de branding. Afinal, é sempre bom trabalhar ações que humanizam a marca.

Uma ótima iniciativa nesse dia é separar um espaço na sua loja para realizar doação de sangue. Você pode entrar em contato com uma unidade de saúde próxima ou até mesmo com a secretaria de saúde da sua cidade para organizar essa ação.

Outra opção é tornar sua loja como ponto de encontro para as vans que levam as pessoas para doarem. Assim, você combina determinados horários de saída das vans e divulga para seus clientes.

Aposte também nas suas redes sociais. Você pode fazer uma postagem de incentivo à doação e também de conscientização sobre a importância da doação de sangue.

Lembre-se que construir um bom relacionamento com o cliente ajuda na retenção, fidelização e também nas vendas, mesmo que indiretamente. 

29/11 Black Friday 

A cada ano que passa a Black Friday tem ficado mais popular no varejo. Por conta disso, existe uma grande variedade de estratégias que você pode usar para vender mais nessa data.

Primeiro, você pode adaptar a sua linha de comunicação na loja com cartazes referentes à data, as etiquetas de preço, adesivos no chão, entre outras ações. Vale fazer o mesmo com o seu perfil nas redes sociais.

Uma opção é oferecer descontos progressivos: na compra de um item, o cliente tem certa porcentagem de desconto, mas ao comprar em maior quantidade esse desconto aumenta.

Vale a pena criar um encarte especial para a data e enviar por SMS ou e-mail para os clientes ativos e os inativos recentes da sua base.

Para os clientes inativos há mais tempo ou perdidos, você pode apostar em cupons de desconto ou ofertar produtos segmentados com base nos hábitos de consumo deles. 

Confira um exemplo de mensagem que você pode enviar para os seus clientes:

Ola Pedro, amanha tem Black Friday no MERCADO ! PRODUTO 1 VALOR $$$$, PRODUTO 2  VALOR $$$$! Venha aproveitar estas e muitas outras ofertas

Se você tiver um e-commerce, também vale criar páginas específicas para as promoções. Você pode, por exemplo, dividir os produtos de acordo com a porcentagem de desconto. Outra prática bem aceita é, neste dia, oferecer frete ou entrega grátis para os clientes.

Essas ações podem ser boas formas de atrair clientes para a loja e também estimular as vendas.

Agora que você já sabe como atrair clientes e como vender mais no mês de novembro, não deixe de assinar nossa newsletter para receber primeiro as dicas do próximo mês.

Certamente não existe unanimidade quando se fala de uma loja preferida pelos consumidores. 

Isso acontece, pois existe uma grande diversidade nos hábitos de compra. Enquanto um dá privilégio para preço outro cliente pode preferir uma melhor experiência de compra, por exemplo.

Além disso, o comportamento de compra atual reflete um público cada vez menos fiel a uma marca. Porém, isso não quer dizer que não seja necessário trabalhar estratégias que busquem reter e fidelizar quem compra na sua loja.

Com esse tipo de tática em prática é que uma loja pode atingir um alto nível de satisfação dos clientes. Foi atuando dessa forma que o Carrefour se tornou o supermercado mais amado pelos brasileiros.

Confira como foi realizada essa pesquisa e o que o Carrefour tem feito para ocupar esse posto.

Como definir o supermercado preferido dos consumidores?

Como já falamos é difícil encontrar maneiras de definir qual é a loja preferida dos clientes, afinal essa é uma questão subjetiva.

Mesmo assim, a eCGlobal em parceria com o Centro de Inteligência Padrão (CIP) buscaram uma forma para obter essa resposta.

Para isso, as empresas realizaram o estudo “Marcas Mais Amadas do Brasil”. Foram entrevistadas mais de 1.500 pessoas de 18 a 54 anos das classes A, B e C.

Por meio de uma metodologia própria, foi definido um indicador chamado Net Love Score (NLS) para definir um ranking. Foram analisados diversos segmentos do mercado como indústria automobilística, redes sociais, bancos, entre outros.

Na categoria de Hipermercados/Supermercados o líder do ranking foi o Carrefour. Atualmente a rede conta com diversos tipos de lojas, desde atacado até lojas de proximidade.

Esse é um dos pontos que podem ter feito a diferença já que a rede é capaz de atender vários públicos. Não apenas isso, mas a empresa tem tomado uma série de atitudes para se aproximar dos consumidores.

Entenda algumas possíveis razões para que a marca tenha alcançado a liderança no setor de hipermercados/supermercados.

Conquistando a preferência dos clientes em supermercados

Para ser lembrado como a marca mais amada no segmento supermercadista certamente o Carrefour tem adotado boas estratégias. Vamos conhecer algumas dessas táticas que têm sido colocadas em prática.

A rede tem um plano bastante ousado no que diz respeito à inovação. No início de 2018 foi lançado o plano Carrefour 2022 que tem como principal propósito atuar com inovação digital.

Esse é um plano mundial da companhia, mas que já teve ações colocadas em prática no Brasil. Os principais esforços estão destinados ao e-commerce do supermercado que já tem alcançado número expressivos.

Outro fator que tem sido tema de investimentos é a relação entre as lojas físicas e a loja virtual. Tudo isso com o principal objetivo de melhorar a experiência de compra dos consumidores.

Entender os hábitos de compra dos consumidores é mais uma das atividades que a empresa tem colocado em prática. Com essas informações têm investido em ações segmentadas para os clientes.

O uso de tecnologia é cada vez mais presente no Carrefour. Em 2019 a empresa lançou a Carina, uma assistente virtual que utiliza inteligência artificial.

Segundo a empresa o objetivo com essa ferramenta é:

Solucionar dúvidas e oferecer sugestões para os clientes com agilidade, cordialidade e clareza na informação, por meio de canais de voz e texto

Essas são apenas algumas das estratégias que têm sido adotadas. Ao observar essas ações fica claro a preocupação da empresa com inovação e na experiência de compra.

Questões essas que são fundamentais no mercado atual e que certamente podem fazer toda a diferença. Não é a toa que o Carrefour foi lembrado como a marca mais amada no segmento supermercadista.

Que tal realizar um benchmarking dessas empresas que tem alcançado resultados tão expressivos? Para aplicar corretamente essa metodologia baixe gratuitamente nosso ebook “Guia completo para fazer benchmarking corretamente” e confira o ranking das Marcas Mais Amadas do Brasil.

Nem só de bons momentos uma empresa vive. A queda nas vendas, por exemplo, é quase inevitável em alguns momentos para todos os tipos de negócio, mas ela jamais pode ser recorrente.

O melhor caminho nessas situações é se concentrar em responder duas questões fundamentais. A primeira é identificar as razões do problema: o que fez com que as minhas vendas caíssem? Já a segunda é busca por soluções: o que preciso fazer para voltar a vender bem e aumentar o faturamento?

Encontrar as respostas para essas perguntas com certeza vai ajudar sua empresa a voltar ao caminho do sucesso. Você conseguirá, então descobrir formas de como aumentar os lucros e se manterá atento a novos problemas que possam surgir.

Se a sua empresa está com queda nas vendas e números de faturamento e lucro mais baixos a cada mês, encontrar soluções o mais rápido possível é fundamental. Confira a nossa lista com algumas formas de resolver esses problemas.

Use a comunicação com os clientes para resolver a queda nas vendas

Uma boa opção para evitar a queda nas vendas é investir na retenção dos clientes que já compram de você. Para isso, nada melhor do que realizar investimentos em comunicação com esse grupo de consumidores.

Ainda mais importante do que o contato com eles nos períodos em que as vendas estão em baixa ou que você identificou que ele ficou algum tempo sem comprar é manter uma comunicação recorrente com seus clientes.

Isso certamente irá funcionar como um trabalho de prevenção na perda de clientes. Já que é muito mais fácil você mantê-lo comprando do que resgatá-lo depois de um período de inatividade

Outro ponto a favor dos investimentos em comunicação com a sua base de clientes são as mudanças em relação ao comportamento do consumidor. É uma tendência que os compradores sejam cada vez menos fiéis a uma determinada marca.

Devido a isso, o esforço das empresas segue ainda maior para demonstrar que a sua loja é a melhor opção para que os consumidores façam as compras deles sempre que preciso.

Nesse cenário de mercado, nada melhor do que uma comunicação ativa e recorrente para manter os consumidores comprando de você. Essa estratégia de retenção e fidelização é um trabalho que exige tempo e bastante estratégia para que os resultados desejados sejam atingidos.

Você pode conferir algumas dicas com o nosso consultor:

O que achou das nossas primeiras dicas? Agora confira a nossa lista com as demais maneiras de resolver essa situação no seu supermercado.

Problemas com queda nas vendas ou faturamento? Conheça 9 maneiras que podem ajudar a solucioná-los

1 – Identifique o problema

ueda-nas-vendas-no-varejoIdentificar o problema e, principalmente, a sua causa é o primeiro passo para resolver a situação.

E como fazer isso? Você pode fazer uma análise das suas vendas nos últimos meses, buscar observar se existe alguma razão para isso que ainda não tinha sido identificada, ou um fator que fuja do seu controle, como a sazonalidade.

É bem importante fazer gestão de clientes, assim você consegue identificar, por exemplo, que possui uma quantidade grande de clientes que compraram em algum momento, mas não voltaram mais na loja.

Outro fator de muita importância e que não pode ser esquecido é a mensuração de campanhas. Caso você não faça isso não terá como saber se sua comunicação com os clientes é efetiva. Uma falha nessa questão pode fazer com que sua empresa gaste dinheiro com algo que não traz resultados efetivos para o negócio.

2 – Evite ruptura de gôndola

como-vender-mais

Não existe nada pior para quem vai até uma loja comprar algo que precisa do que chegar lá para e não encontrar o que buscava. Esse tipo de situação deve ser evitada SEMPRE.

Se um cliente vai até a sua loja comprar o que queria e ao chegar lá encontra prateleiras vazias (sem um determinado produto ou marca), provavelmente ele vai comprar o que precisava na concorrência. Na pior das hipóteses, uma situação dessas pode fazer com que você perca definitivamente aquele consumidor.

3 – Seus preços podem resultar em queda nas vendas

aumentar-o-faturamento

É claro que aumentar o lucro é um desejo recorrente, até porque isso contribui para o crescimento da empresa. Porém, um lucro maior não pode vir de qualquer jeito. Muito menos sacrificando a sua clientela para isso. É por isso que simplesmente aumentar os preços não é a melhor opção.

Preços muito altos tendem a afastar o consumidor, o que consequentemente vai ocasionar a queda nas vendas e no faturamento. Isso só vai te deixar mais longe de aumentar o lucro.

4 – Cuide com promoções que causem prejuízos

como-aumentar-os-lucros

Promoções são uma ótima forma de atrair clientes e de mantê-los fiéis à sua loja. Quanto a isso não restam dúvidas.

Mas nunca se esqueça que essas promoções precisam ser bem pensadas com sua equipe comercial. Em muitos casos você trabalha com a sua margem nos produtos para oferecer uma promoção aos clientes. Por mais que seja uma prática muito efetiva você precisa ser cauteloso para essas promoções não serem prejudiciais para o seu negócio. Nesse caso, considere trabalhar com preço 1 preço 2.

5 – Fique de olho na concorrência

vendas-em-baixa

Sempre se mantenha atualizado sobre o que seus concorrentes têm feito. É bem válido fazer um benchmarking da concorrência a cada três meses.

Mesmo que vocês estejam no mesmo segmento, as estratégias adotadas por eles podem ser diferentes das suas. Essa distinção pode ser o que tem feito os clientes optarem por comprar lá.

6 – Considere criar um clube de benefícios

como-aumentar-os-lucros-de-uma-empresa

Criar um clube de benefícios é uma excelente forma de aumentar o faturamento e as vendas. Muito por que você passa a conhecer seus clientes e saber o que eles realmente querem comprar. Assim, consegue oferecer os produtos certos e tá lá: mais vendas!

Existem certos mitos a respeito do clube de desconto. Um deles é a ideia de que o lucro da empresa será menor. Mas isso não é verdade, pois nessa estratégia existirão dois preços, um para quem é cadastrado no clube e o outro para quem não é. Então, manda a ver!

7 – Invista em ações de fidelização

faturamento

Fidelizar os clientes deve ser um dos seus principais objetivos! Isso por que os clientes fiéis são os mais rentáveis para o seu negócio.

Para fidelizar seus consumidores é preciso aproximar o relacionamento com quem compra com você gradativamente. Para isso é muito importante realizar campanhas segmentadas.

Essas ações segmentadas ajudam tanto a aproximar o seu relacionamento como para estimular as vendas. Um exemplo de ação de relacionamento pode ser por meio do envio de uma SMS com os parabéns no dia do aniversário do cliente. Para estimular as vendas, no início do mês você pode enviar ofertas especiais para os clientes ativos. Outra opção é incentivar os clientes inativos a voltarem a comprar.

8 – Mostre que seu cliente é especial

como-aumentar-o-faturamento-de-uma-empresaPara você mostrar ao seu cliente que ele é especial, uma boa opção é seguir a ideia do tópico anterior.

Campanhas personalizadas são muito efetivas nessa questão, pois se você oferece para o cliente o que ele já tem costume de comprar, as chances dele criar uma relação com a sua empresa são grandes. Se você oferece uma promoção de um produto que ele gosta, além de comprar ele verá ainda mais valor na sua empresa.

Para isso ser possível, é necessário ter os dados do cliente de alguma forma. Com os dados em mãos fica muito mais fácil de criar ações especiais para ele, seja de relacionamento ou realmente para estimular a compra.

9 – Seja o ninja das análises de dados

aumentar-o-lucro

Entender as razões para a queda das vendas, do faturamento e do lucro é muito importante, mas existe uma análise de grande relevância que muitas vezes é ignorada.

Mensurar os dados das ações que sua empresa faz é extremamente necessário. Só essa análise é capaz de mostrar para você o que realmente tem dado certo e o que contribuiu para melhorar os resultados. Além disso, também vai te apresentar o que está errado e precisa ser corrigido para que seu faturamento volte a subir.

10 – Invista no seu layout de loja

vendas-no-varejo

Em muitos casos o problema está ainda mais próximo do que imaginamos. Pode parecer algo simples, mas investir no seu ponto de venda pode melhorar muito os resultados.

É importante lembrar que para realizar esses investimentos é preciso pensar no consumidor e o que pode tornar a compra dele mais rápida, fácil e até mesmo mais prazerosa.

Quando se fala em aumentar as vendas no PDV, o trade marketing aparece como uma das principais alternativas. A criação de ações em parceria com a indústria pode melhorar tanto as suas vendas como o desempenho do seu time comercial.

Outra opção é uma melhor organização do seu supermercado. Produtos bem distribuídos nas gondolas, por meio da criação de um planograma, aliado com uma boa comunicação visual, certamente podem impulsionar suas vendas.

11 – Fique atento às novidades do mercado

mercado-de-varejo

O varejo é um segmento que está em constante evolução. Novas tecnologias, metodologias e estratégias surgem constantemente para vários setores das lojas.

Cabe ao varejista conhecer cada uma delas e analisar quais podem trazer resultados efetivos para sua loja. Algumas podem trazer resultados imediatos e outras demandam mais tempo.

Mesmo assim, muitas soluções voltadas ao melhor gerenciamento das lojas de varejo e também do relacionamento com os consumidores são cada vez mais comuns.

Certamente em pouco tempo essas ferramentas serão cada vez mais comuns em todo o mercado. Algumas delas se encaixam em questões que já comentamos nessa lista.

Quando se trata de aumentar as vendas as táticas são variadas, mas seguramente as que podem trazer melhores resultados são as que tem foco no consumidor.

Perceba que muitas das soluções têm relação com melhorar a experiência do cliente ao comprar com você. Essas são questões muito importantes para a sua empresa e merecem ter grande atenção a partir de agora.

Portanto, comece a focar mais no que ajudará a melhorar o relacionamento com quem compra na sua loja. Você pode melhorar seus resultados o quanto antes, faça uma demonstração do software de gestão de clientes da Mercafácil e saiba como!

Ter foco no cliente parece algo simples e muitas empresas costumam afirmar que realmente trabalham dessa forma.

Com as transformações no mercado e também nos hábitos de consumo isso de fato tem se tornado mais comum nas estratégias de gestão.

Apesar disso, é preciso entender o que realmente é colocar o cliente em foco para fazer o gerenciamento de um negócio.

Esse é um trabalho que exige uma série de ações para ser verdadeiramente colocado em prática de uma maneira efetiva.

Se você ainda não trabalha dessa forma, com as nossas dicas hoje pode ser uma ótima oportunidade para começar.

E para você que já gerencia sua loja com foco nos consumidores, entenda se tem seguido o caminho certo.

O que é ter foco no cliente?

Sempre foi um princípio básico de qualquer empresa tentar entregar o melhor produto ou serviço para um cliente.

Certamente não restam dúvidas sobre o quanto isso realmente é relevante.

Porém, como já falamos, isso é básico. Se entregar o melhor para o consumidor é praticamente uma regra, o que diferencia a sua loja do concorrente?

Afinal, de acordo com essa lógica ambos vão dedicar esforços para atender as necessidades de quem for até a loja.

Antes de entender o que é ter foco no cliente, é preciso entender que suprir demandas não é ter foco no cliente.

Com isso resolvido estamos prontos para compreender como ter os consumidores no centro da sua estratégia.

Em primeiro lugar adotar uma estratégia de customer centric é uma mudança de cultura empresarial. Por muito tempo o foco esteve nas vendas, como aumentá-las e assim por diante.

É importante dizer que isso não foi deixado de lado, afinal vender é o que faz a sua loja continuar a existir. O ponto é que você não precisa deixar de fazer um, para fazer o outro.

O primeiro passo para trabalhar com foco no cliente é encontrar maneiras de conhecê-lo.

As mudanças nos comportamentos de consumo são constantes e deixar algo passar significa perder vendas.

Entender qual é o perfil de quem compra na sua loja pode servir como base para toda essa estratégia.

Com essas informações você será capaz de dedicar os seus esforços para atender os seus clientes de uma maneira completa.

Quanto a isso, não falamos apenas em relação a venda de produtos. A criação de ofertas, a comunicação, as ações de relacionamento, o layout da loja, a estratégia de retenção, a de fidelização, tudo está conectado.

Unir todos esses processos com uma mesma proposta e um mesmo objetivo é ter foco nos clientes.

3 pontos fundamentais para ter foco nos clientes

Uma estratégia que coloca o consumidor no centro de suas ações é composta por uma série de táticas e ações.

Na prática esse não é um trabalho simples e acima de tudo exige continuidade.

É claro que não existe uma fórmula do sucesso que possa ser aplicada em qualquer situação.

Porém, existem fatores que possuem grande relevância nessa estratégia e podemos servir como base para o restante do trabalho.

Descubra abaixo quais são eles!

Conheça o comportamento do cliente

Pare um minuto e pense como eram as vendas há mais ou menos 20 anos. Muito diferente do que é praticado hoje, não é mesmo?

A relação entre o dono de um negócio e o consumidor era mais próxima. Existiam menos canais de comunicação disponíveis, menos concorrentes e assim por diante.

Com isso, nós queremos dizer que o mercado já não é o mesmo em praticamente todos os sentidos.

Os clientes não compram mais da mesma maneira, as necessidades e as exigências não são as mesmas. Consequentemente as lojas não podem atuar suas estratégias de vendas da mesma maneira.

É claro que de tudo isso você já sabe, mas o que tem feito para mudar essa situação?

Buscar maneiras de se atualizar, melhorar a gestão e obter resultados sem dúvidas precisam ser atividades diárias para você.

O exemplo que comentamos acima trata de uma das questões que podem fazer toda a diferença para a sua empresa.

Saber quem são os seus clientes, o que eles compram e quando compram era uma prática comum há alguns anos e você precisa continuar a trabalhar a dessa forma.

É claro que hoje é muito mais difícil fazer esse controle visualmente e manualmente ou até mesmo ter essa relação mais pessoal com um número alto de consumidores.

Porém, existem formas para que você se aproxime ao máximo disso e até mesmo que permitam uma efetividade mais alta.

Implementar uma solução de gestão do comportamento de clientes é uma delas. Com ela você pode entender quem são os consumidores da sua loja, seus hábitos, preferências e aproveitar essas informações para criar ações direcionadas.

O uso da tecnologia pode te aproximar dos clientes e possibilitar um trabalho mais efetivo de atração, retenção e fidelização.

Aposte em ações de relacionamento

Se o foco da estratégia é no cliente, trabalhar apenas ações de vendas pode não ser o melhor caminho.

Como falamos anteriormente você não vai parar de trabalhar esse tipo de campanha, mas vai trabalhá-las de uma maneira mais eficiente.

O que certamente você não quer são clientes caça-ofertas que só vão até a sua loja para aproveitar essas oportunidades.

Essas são vendas que podem mascarar a real situação da empresa. O ideal é que exista um planejamento de ações e contatos para que o cliente compre continuamente no seu supermercado.

Com isso, a tendência é que ele aumente os gastos das compras, volte mais vezes em um mês e assim por diante.

Possuir uma estratégia voltada para o marketing de relacionamento sem dúvidas pode fazer toda a diferença em relação a isso.

Relacionamento com o consumidor está diretamente ligado com retenção e fidelização. Questões essas que estão ligadas ao aumento dos gastos por parte do consumidor e consequente com suas campanhas de venda.

Viu como nada se anula?

É claro que é preciso encontrar um equilíbrio entre as ações que você colocará em prática. Por esse motivo é importante trabalhar com um calendário promocional.

Assim, você poderá definir com antecedência os períodos em que vai dedicar mais esforços para uma ou outra situação.

Invista em experiência de compra

A experiência de compra é outro assunto que tem crescido nas discussões que envolvem o varejo.

Muito disso está ligado ao consumidor 4.0. O aumento da exigência por parte deles, principalmente diante de um mercado que constantemente oferece novas opções e formatos de compra.

Investimentos em tecnologia e ferramentas digitais são quase que processos básico diante da variedade de soluções disponíveis no varejo.

É claro que melhorar a experiência de compra não depende só desses fatores. Investir em estratégias para melhorar o layout de loja, retail design e gestão de categorias são algumas outras formas.

O que é necessário pensar em relação a isso é atender as necessidades dos consumidores.

Não apenas em relação aos produtos disponíveis, mas também nos processos de compra, na comunicação utilizada e nas facilidades oferecidas, por exemplo.

É mais uma vez um trabalho que depende de um conjunto de ações para que seja realmente colocado em prática.

Isso não quer dizer que você não possa começar com ações simples como o treinamento da sua equipe, por exemplo.

Essa é uma ação que pode não ter nenhum custo ou um custo baixo, mas que pode fazer toda a diferença na abordagem que seus funcionários têm com os consumidores.

Um bom atendimento pode refletir numa boa experiência de compra, num bom relacionamento e, claro, mais vendas para sua loja.

E agora depois de tudo isso que falamos, como você vê a situação atual do seu supermercado?

Se identificou com alguma das situações que tratamos? Já coloca em prática algumas dessas ações?

Deixe aqui nos comentários as suas experiências com uma estratégia com foco no cliente.

Se quiser descobrir como colocar isso em prática agora mesmo no seu supermercado agende aqui um bate-papo com a nossa equipe.

O consumidor 4.0 pode ser tratado como uma consequência das diversas transformações sociais e do mercado.

As pessoas, as necessidades, os hábitos, a forma de realizar vendas, os formatos de loja, entre outras questões não são as mesmas de 20 anos atrás.

Ao pensar nisso, parece bastante natural que ocorram mudanças e adaptações na forma como as empresas atuam no mercado.

Inovações, tecnologias e novas metodologias são apenas a ponta do iceberg quando se fala em novidades no varejo.
Acompanhe esse post para entender como tudo isso impactou quem mais importa, os consumidores.

O que é consumidor 4.0?

Se hoje falamos sobre o consumidor 4.0 significa que ele já passou pelos estágios de 1.0, 2.0 e 3.0. Para entender essa situação é preciso compreender que essas não são questões diferentes, mas sim evoluções.

Tratar sobre esse assunto não diz respeito apenas a forma como as marcas veem os consumidores. Aliado a isso, a maneira como os próprios clientes se entendem também precisa ser levada em consideração.

Se você juntar todas as peças desses acontecimentos sem dúvidas chega a conclusão de que não se vende e nem se compra como alguns anos atrás.

Os consumidores não querem apenas produtos, opções ou ser representados por uma marca. É claro que tudo isso ainda é fundamental, mas o que difere o consumidor 4.0 dos outros é a relação dele com a tecnologia.

Como uma consequência disso o trabalho de transformação digital das empresas tem se intensificado cada vez mais. Tudo isso para atender o público de uma maneira eficiente e proporcionar uma boa experiência de compra.

Esse que é outro assunto que precisa estar entre as suas principais preocupações para lidar com os consumidores dos dias atuais.

Atender esse cliente é um desafio, mas certamente é totalmente possível já que existem cada vez mais soluções pensadas com foco nele.

O que não pode faltar para a sua loja é atenção ao movimento do mercado e, claro, dos próprios consumidores.

Se tudo tem mudado tão rapidamente quem sabe quando acontecerá uma nova era de transformação no mercado?

Empresas que desejam obter sucesso precisam ter a capacidade de se adaptar constantemente. Seja em relação a novas metodologias, tecnologias ou para entender as necessidades dos clientes.

Colocar o consumidor no centro da sua estratégia não é mais apenas uma opção, mas sim uma questão de sobrevivência.

O que o consumidor 4.0 busca?

Como já falamos ele está diretamente ligado à tecnologia e isso quer dizer que você também precisa estar.

A onda das lojas virtuais trouxe a tona situações que incomodavam os clientes de lojas físicas. Porém, para resolver essas questões não existiam opções ou apenas mudar de loja não era o suficiente.

Seguramente comprar o que deseja sem precisar sair de casa é uma situação que traz diversos benefícios. Isso sem falar da questão dos preços que por certo tempo foi o maior trunfo do e-commerces.

Foi a junção dessas experiências de compra que moldaram o consumidor como vemos hoje. Comodidade, liberdade, variedade, entre outras questões nunca foram tão presentes no mercado como atualmente.

Não se trata apenas de consumidores, mas sim de pessoas. São elas que mudaram a forma como fazem suas atividades diárias, os hábitos e consequentemente a forma como consomem.

Então, para atingir esse público você precisa ir até eles de alguma forma. Na prática isso significa aumentar seus pontos de contato e de venda para melhor atender os clientes.

Foi assim que o varejo omnichannel ganhou e ainda ganha força no mercado. Certamente em breve adotar uma estratégia multicanal será comum para várias lojas.

Qual a razão disso? O comportamento do consumidor 4.0 mostra que essa é uma questão de extrema importância para atendê-los de maneira satisfatória.

Atender essas necessidades é que vai gerar uma melhor experiência de compra, mais vendas e promover a fidelização desses clientes.

Como atender o consumidor 4.0?

Antes de tomar qualquer tipo de ação você precisa ter em mente que precisa encontrar maneiras de conhecer os seus clientes.

Criar uma base de dados por meio de cadastros em um programa de fidelização é uma ótima opção. Essas informações já serão úteis para você entender quem são os consumidores da sua loja.

É importante que esse cadastro seja feito de maneira completa e com informações que sejam úteis para a criação das suas táticas e ações.

Essa captação de dados servirá como uma fonte de pesquisa para a sua loja. Você pode identificar a faixa etária principal dos seus clientes, por exemplo.

Após isso, pode buscar quais canais de comunicação eles costumam utilizar e criar ações nesses meios.

Uso de redes sociais

Os canais digitais como os sites e as redes sociais são quase que indispensáveis para atender esses consumidores.

É importante dizer que apostar apenas em ações de venda nesses meios pode não ser a melhor estratégia.

Afinal, em primeiro lugar os usuários das redes sociais estão ali para fins de entretenimento e relacionamento com os amigos. Tudo que ele não quer é ter esse momento invadido por uma série de publicações de vendas.

Isso não significa que você não vai publicar sobre ofertas da sua loja, mas é preciso mais. Postagens com conteúdo relevante podem chamar mais a atenção dos cliente e consequentemente gerar vendas para você.

Muitas empresas já estão nas redes sociais e o que você precisa fazer é criar táticas para não ser apenas mais uma.

Outra questão importante em relação ao uso de redes sociais é aproximar o relacionamento com os clientes. Um dos principais fatores é ele poder entrar em contato com você de uma maneira mais próxima e rápida.

Além disso, existem as opiniões dos consumidores que podem ser expostas para todo o público. Essa situação pode ser boa ou ruim, depende de como está a operação da sua loja.

Caso a experiência de compra seja positiva certamente o consumidor irá te recomendar. Porém, se a experiência for ruim ele não vai deixar passar.

Mais do que nunca o cliente tem voz para expressar suas opiniões e também acesso a informações e opiniões de diversos estabelecimentos.

Perceba que aqui a relação entre a loja física e a estratégia digital se ligam e se tornam uma só. Devido a isso, é muito importante que a você proporcione uma boa experiência durante todo o processo de compra.

Invista em melhorar a experiência de compra

Esse é um tema que já apareceu várias vezes ao longo do texto e isso só reforça o quanto esse trabalho é importante e pode fazer a diferença.

Melhorar a experiência de compra está ligada a uma série de fatores, desde os mais básicos como treinamento de equipe até o investimento em ferramentas tecnológicas.

Além disso, é importante lembrar que essa experiência compreende todo o processo de compra. Então os canais de comunicação e sua relação com os clientes também é uma questão relevante.

Muitos pensam que para mudar essa situação será necessário um investimento alto. Porém, na prática não é assim que funciona.

Existem formas de melhorar a experiência de compra sem nem mesmo gastar, porém os impactos não serão os mesmo.

Atualmente já existem soluções inovadoras acessíveis para o varejo, que geram um ganho muito maior do que o investimento feito.

É claro que todo investimento precisa ser pensado de acordo com a sua realidade, mas certamente existem meios viáveis para sua loja.

Você pode conferir algumas opções em nosso post “4 ideias inovadoras para supermercados”.

O mais importante é encontrar formas que realmente sejam relevantes para os consumidores. Ações que não forem pensadas com foco no cliente tendem a não atingir os resultados esperados.

Para iniciar esse trabalho uma boa opção é investir na Gestão do Comportamento do Consumo. Já que entender os clientes é um ótimo primeiro passo para encontrar várias maneiras de melhorar o processo de compra.

Trabalhe o relacionamento com o cliente

O consumidor tem muitas opções para comprar e sabe disso. Principalmente no segmento varejista que as opções são amplas.

Em muitos casos o mix de produtos não muda em grande escala, por isso encontrar outros diferenciais é fundamental.

Construir um relacionamento mais próximo com quem compra na sua loja pode ser um bom caminho.

Você pode promover ações no seu ponto de venda com esse foco maior em relacionamento. Ou então apostar em conteúdos nas redes sociais. Outra opção é apoiar e participar de eventos que acontecem na sua cidade.

Essas estratégias de marketing de relacionamento certamente podem contribuir de maneira indireta nas suas vendas.

O consumidor 4.0 busca essa relação com as empresas e as que souberem aproveitar essa situação seguramente vão atingir os seus objetivos.

Comece com medidas simples e evolua suas ações com o passar do tempo, o importante é não ficar parado.

Confira nosso post sobre o consumidor multicanal para entender maneiras de começar a atuar imediatamente no seu supermercado!

Atualmente os tipos de lojas no segmento supermercadista são dos mais variados. Uma empresa pode inclusive se posicionar no mercado pelo tipo de loja que abre.

Mesmo com essa proposta dos estabelecimentos, nada impede que um mesmo cliente compre em um modelo de loja diferente de acordo com suas necessidades momentâneas.

Isso também pode ter relação com os hábitos de consumo ou até mesmo uma questão de tempo disponível para ir ao supermercado.

Um formato pode funcionar muito bem em uma cidade e não ter o mesmo sucesso em outra, por exemplo.

Entenda no post de hoje os tipos de loja que estão em evidência e os motivos para isso.

Tipos de lojas x Hábitos de compra

Existem diversas variáveis para colocar um tipo de loja em mais evidência do que outra. Talvez a mais relevante delas sejam os hábitos de compra.

Quando se fala de hábitos de consumo não podemos levar em conta apenas o que é consumido, mas também os objetivos da compra.

Existem clientes que buscam preço mais baixo e compra em grandes quantidades, por isso buscam aproveitar ofertas na maior parte de suas visitas à loja.

Em contrapartida, outros preferem lojas com foco em praticidade e compram em pequenas quantidades.

Ou até mesmo outra que prefira a loja que entrega a melhor experiência de compra sem se importar com preço, por exemplo.

Essas são apenas algumas situações, mas ao analisá-las com calma já é possível entender a situação dos formatos de loja.

Existem as que tentam encontrar o equilíbrio para atender o maior número de clientes possível, outras preferem focar em um nicho e assim por diante.

Mas perceba que a movimentação dos clientes é fundamental para definir lojas que aumentam a participação no mercado.

Além disso, se você tem uma base de dados dos seus clientes e analisa essas informações, pode inclusive usá-las para planejar a abertura de uma nova loja.

Sem dúvidas olhar para os clientes para definir estratégias como essa podem contribuir para que os resultados obtidos sejam os esperados.

Além disso, as lojas físicas ainda são capazes de fazer a diferença no segmento supermercadista. Situação que já não é tão presente no varejo de maneira geral.

Então, essa também pode ser mais uma oportunidade que você pode aproveitar para impulsionar os resultados.

Certamente cada tipo de loja tem uma virtude que pode complementar a outra, por isso vale a pena estar sempre atento ao mercado. Veja os formatos de loja que tem se destacado no últimos anos.

Tipos de loja que têm se destacado no segmento supermercadista

Para definir os destaques é preciso entender o mercado como um todo e ao mesmo tempo os hábitos dos consumidores.

O varejo em geral tem sido impactado por uma série de tendências e com o setor supermercadista não é diferente.

Um dos pontos de grande importância nesta análise é a relevância que a experiência de compra tem conquistado.

Em alguns casos, questões de preço até ficam em segundo plano quando comparados com a experiência que o cliente tem ao comprar.

Para alguns isso pode ser um fator determinante, mas a verdade é que todos ligam para isso de alguma maneira. Alguns pelo ambiente, pelos produtos disponíveis ou mesmo pelo preço ofertado.

O ponto não é apenas o que compra ou porque, mas sim como ele compra e os hábitos diários.

Com esse olhar temos quase que dois extremos ao observar o mercado. Enquanto os atacarejos têm aumentado a participação no mercado, as lojas de proximidade têm conquistado a preferência dos clientes.

Perceba que os benefícios que essas lojas trazem para os consumidores são bem diferentes.

Enquanto uma tem um foco de vendas em uma quantidade mais alta e preço baixo. A outra aposta em praticidade e inovação para vender mais.

Vale lembrar que os consumidores e o mercado estão em constante transformação, então esse é um panorama de momentos.

Por isso, é importante que você estude o segmento, realize benchmarking com concorrente e empresas de outros setores e, claro, busque entender os seus clientes.

Lembre-se que sempre existem pontos que podem ser melhorar e também aqueles que já são bons e podem ser ainda mais evidenciados.

Um deles é a experiência de compra no PDV. Para melhorá-la, um bom início é evitar erros na operação.

Descubra como evitar a ruptura de gondola com um de nossos materiais, baixe aqui gratuitamente!

A inovação no varejo já é uma realidade. Na verdade, o caminho que o segmento tem seguido nos leva a crer que as transformações estão apenas no começo.

Ano após ano surgem novas metodologias, estratégias e soluções para o mercado varejista. Sejam elas em formatos de vendas, de gestão ou na forma como consumidor e marca se relacionam.

Apesar desse olhar para o futuro e o constante surgimento de formas de inovar, o futuro do varejo é agora. Quanto antes sua empresa perceber isso, mais rápido você poderá impulsionar os seus ganhos.

Acompanhe o post para entender como o mercado tem se adaptado a essas transformações e como você pode começar a mudar o futuro da sua empresa hoje!

A inovação no varejo já começou

Se engana quem pensa que o varejo está no início do seu processo de transformação. É verdade que ainda existem muitos caminhos a serem explorados.

Apesar disso, já existe muito trabalhado sendo colocado em prática e grandes redes varejistas como Amazon e Alibaba falam por si só.

Ambas já atuam com diversas ferramentas tecnológicas e estratégias que até pouco tempo não eram realidade no segmento varejista. Não é a toa que essas empresas têm crescido ano após ano e se tornaram referências para os demais.

Segundo o ranking BrandZ das 100 Marcas Globais Mais Valiosas de 2019 feito pela WPP e Kantar na Bolsa de Valores de Nova York, a Amazon se tornou a marca mais valiosa do mundo. Já o Alibaba alcançou o status de marca chinesa de maior valor no mercado.

No mercado brasileiro essa movimentação de inovação no varejo também se faz presente. De 2018 a 2019, o número de startups focadas no mercado varejista chegou perto de 40% de crescimento.

O  melhor é que a atuação dessas empresas é variada. Temos exemplos desde lojas virtuais até ferramentas de inteligência artificial. Além disso, outro aspecto importante é que existem ferramentas com valores acessíveis para vários tipos de lojas.

Essa ampla área de ação dá ao varejista uma série de possibilidades para começar a investir em inovação. Aqueles que forem mais atentos às novidades e implementarem novas soluções e metodologias certamente vão sair na frente.

Nos últimos meses o que você tem feito para se manter atualizado? Em quantas ferramentas tecnológica investiu para sua loja?

Uma resposta positiva para essas questões certamente podem mostrar que a sua empresa está no caminho certo.

Como o varejo alimentar tem evoluído constantemente, não seguir essa tendência pode significar a queda nos resultados e consequentemente o enfraquecimento no mercado.

Comece agora a mudar o futuro da sua empresa

Como já foi falado, a quantidade de soluções para o varejo é ampla e certamente podem se adaptar a realidade da sua empresa. No entanto, para iniciar esse trabalho na sua loja é importante que você tenha objetivos bem definidos para a contratação de uma solução.

Será preciso que internamente você identifique os pontos com os quais não está satisfeito e com base nisso escolher a melhor forma de realizar o seu investimento.

Contudo, nem sempre é fácil encontrar os dados certos para serem analisados ou até mesmo descobrir qual é o problema que tem acontecido na sua operação para um resultado negativo.

Esse é um dos principais motivos para que você se mantenha atualizado com o que há de novo no mercado. Já que muitas das soluções disponíveis no mercado têm como principal objetivo identificar sinais que antes eram imperceptíveis ou muito difíceis de serem encontrados.

Se manter atualizado é algo que precisa se tornar uma rotina no seu dia a dia de gestão. Para contribuir com isso temos um convite especial para você, confira:

 

Ainda não investe em inovação, tecnologia ou não consome conteúdos sobre esses temas? Saia da sua zona de conforto e aproveite esse evento que vai mudar o futuro da sua empresa!

Acesse o site do MF On Tour e garanta já a sua participação!