Author

Daniela Hendler

Browsing

Saber como comprar melhor é uma estratégia essencial para supermercados que desejam gastar menos e gerar mais lucro. E quem não quer alcançar esses objetivos, não é mesmo?

E é para te ajudar a alcançar essa meta que nós preparamos este material para você. Confira boas dicas para comprar melhor, saiba quais são as principais características e habilidades que o profissional responsável pelas compras deve ter e muito mais. Acompanhe!

A importância de comprar melhor

De forma resumida, quanto melhor for feita a compra para o seu supermercado, mais dinheiro você tem capacidade de ganhar.

Isso acontece porque a compra bem feita ajuda a evitar tanto a ruptura de estoque quanto a perda de produtos por encalharem. Afinal, você terá a quantidade ideal de mercadorias na sua loja.

Além desses fatores, comprar melhor vai fazer com que você encontre produtos para a sua loja com melhores preços e condições, otimizando o seu dinheiro e te ajudando a garantir mais lucro para o seu negócio.

3 dicas para comprar melhor

1. Ter um bom software de gestão de clientes

A tecnologia é sua grande aliada. Neste cenário, contar com um bom software de gestão de clientes é uma das melhores – se não a melhor! – dica para o seu supermercado comprar melhor.

Isso acontece porque uma boa compra só será considerada boa compra se ela realmente for desejada pelos seus clientes. Ou seja, de nada adianta você comprar muitas unidades de um mesmo produto apenas porque o preço dele está bom. Afinal, isso pode apenas fazer com que ele encalhe em sua loja e você se veja obrigado a se “desfazer” dele por um preço baixo, sem muita margem de lucro.

Compreendendo isso, fica mais fácil para você ter noção da importância de contar com uma ferramenta poderosa, como o CBM (Consumer Behavior Management – Gestão de Comportamento do Consumidor) da Mercafacil, por exemplo. Atuando como uma verdadeira evolução do CRM, o CBM traz dados precisos que te mostram de forma detalhada o comportamento de compras do seu cliente. 

Com ele, você passa a compreender quais produtos saem mais e em quais épocas. Além disso o software oferece todo o histórico de compras dos seus consumidores, assim como o valor de ticket médio, número de cupons, entre outros.

Essas informações permitem que você compre o que realmente precisa, sem que haja desperdício ou que faltem produtos importantes.

2. Pesquisar de forma incansável 

Agora que você já sabe o que o seu cliente busca, é hora de pesquisar e encontrar as melhores soluções, preços e condições para o seu varejo comprar melhor.

Acompanhe com frequência a variação de preços das mercadorias, e, também, não hesite em usar um software e a tecnologia para te ajudar a manter este controle em dia. Esse é um trabalho diário e, quando bem feito, pode resultar em boas condições e em muita economia para o seu negócio.

3. Fazer parcerias de valor – muitas vezes, com grandes supermercados

É comum que os supermercados maiores façam compras de acordo com o seu tamanho. Assim sendo, é possível os supermercados menores aliarem-se aos maiores para fazer compras com melhores preços.

Por comprar mais, o supermercado maior costuma conseguir melhores negociações. Além disso, tem uma maior variedade de produtos que pode muito bem ser aproveitada pelo seu varejo.

Para seu supermercado comprar melhor, tenha um bom comprador

Além dessas três dicas, também é importante ressaltar que, para comprar melhor, a sua loja deve ter um profissional responsável por essas ações. De acordo com Leandro Rosadas, especialista em supermercados, o ideal é que a cada R$ 3 milhões de faturamento, a sua loja tenha um comprador especializado. Também, ele ressalta que o profissional que atua como comprador deve:

  • Ter conhecimento de produtos, sistemas tecnológicos e números – ou seja, conhecimento técnico;
  • Saber como negociar de forma assertiva com fornecedores e parceiros;
  • Ter um bom relacionamento com os vendedores.

Mais do que isso, outras habilidades e ações imprescindíveis para o responsável pelas compras é: saber como fazer uma boa pesquisa antes de fechar negócio, ser organizado e minucioso na hora de efetivar as compras.

Também, nós acreditamos que o bom comprador deve olhar para o seu supermercado como um todo. Conhecer bem os clientes e o que eles desejam, saber o que faz sucesso na sua loja, ser visionário e buscar tendências que vão dar certo. Assim, ele gera mais lucro para o seu negócio.

Para colocar em prática uma boa estratégia de comprar melhor para o seu supermercado, que tal utilizar a ferramenta líder em gestão do comportamento dos clientes no Brasil? Com ela, você compreenderá cada um dos seus consumidores e, assim, terá uma possibilidade maior de acertar em cheio nas suas compras. Ficou interessado? Então agende uma demonstração gratuita com um dos especialistas da Mercafacil e surpreenda-se.

Você já está fazendo o seu planejamento para 2021? Pois chegou a hora de debruçar-se no calendário do próximo ano e começar a definir como será 2021 para o seu negócio. 

Sabemos que 2020 pegou todos nós desprevenidos. Os varejistas se viram obrigados a adaptar o seu negócio “no susto”, sem um planejamento prévio ou operações prontas para lidar com as novas demandas. Porém, 2021 tem tudo para ser diferente.

Afinal, já estamos mais adaptados à tal “nova realidade”. Também, passamos a conhecer melhor as tendências e comportamento dos consumidores que vieram para ficar, assim como as preferências dos clientes na hora de fazerem as compras.

De acordo com informações do Instituto Brasileiro de Executivos de Varejo e Mercado de Consumo (Ibevar) divulgados pelo InfoMoney, existem três grandes tendências do varejo que vieram para ficar e devem receber um destaque no seu planejamento para 2021.

Planejamento para 2021: 3 tendências do varejo que vieram para ficar

Mais do que compreender estas tendências, é importante que você saiba como interpretá-las e como desenvolver ações que estejam em sintonia com elas. Estamos falando de: 

1. “Faça você mesmo” e consumo local 

Depois de passar mais tempo em casa devido à pandemia, e, também, das possíveis restrições financeiras impostas pelo Covid-19, o consumidor passou a fazer seus próprios produtos – e ele gostou desta ideia. O prazer do “faça você mesmo” voltou à rotina  e deve permanecer como uma tendência para o ano que vem.

Além desta tendência, a escolha por consumir produtos vendidos localmente e de forma segura também é algo que veio para ficar. O consumidor atual valoriza os micro e pequenos empreendedores locais. E essa valorização não se deve apenas pela comodidade de fazer suas compras em um local perto de casa, mas também por sentir que está ajudando a economia da região.

Para corroborar ainda mais essa nova tendência, vale destacar que, segundo dados divulgados pela SA Varejo:

  • 72% dos consumidores estão comprando mais em lojas de bairro;
  • Lojas de vizinhança cresceram 10,1% do início do ano até a metade de junho, na comparação com o mesmo período de 2019.

2. Slowlife e consumo crítico/colaborativo

“Slowlife” ao pé da letra significa “vida devagar”. Este conceito está relacionado com o novo ritmo da vida adquirida com a pandemia e com a eliminação daquilo que não é essencial. 

A chegada do Covid-19 fez com que o consumidor desenvolvesse uma visão mais analítica sobre aquilo que ele consome e, também, a repensar algumas das suas necessidades. Há o aumento da valorização de experiências do que de itens.

Há uma mudança de pensamento da vontade de “ter o bem” para “ter acesso ao bem”. O Uber é um exemplo disso: você abre mão de ter um carro (um bem), para ter acesso a ele (a partir do uber e demais aplicativos que facilitem o deslocamento).

3. Redes sociais, interação remota e digitalização

As redes sociais já vinham desempenhando um papel importante para o varejo e, com a pandemia, sua função tornou-se ainda mais valorizada. Assim sendo, ao pensar no seu planejamento para 2021, é essencial dar um papel de destaque para esses poderosos canais de comunicação e de “vitrine” para o seu varejo. Falaremos mais disso logo abaixo. 

Agora que você sabe quais são três fortes tendências de consumo para o próximo ano, é hora de começar o planejamento para 2021 no seu varejo. 

Planejamento para 2021: como aproveitar essas três tendências no seu varejo?

Conheça o seu cliente

O “Consumo local”, que citamos lá no primeiro tópico, está diretamente ligado com o atendimento personalizado que você, e somente você, oferece ao seu cliente. E, para isso, é essencial que você conheça-o e saiba muito bem como atendê-lo e tratá-lo.

Para isso, além de apostar em um atendimento impecável na sua loja, é hora de contar com a tecnologia para te ajudar nessa missão. Sim, a tecnologia não só pode, como deve, estar no seu planejamento para 2021. E cabe a você saber como utilizá-la das maneiras mais proveitosas para o seu supermercado.

Um bom investimento é passar a contar com um software de gestão de clientes para o seu negócio. Essa ferramenta faz com que você compreenda de forma mais precisa e assertiva quem são os seus consumidores.

Assim, você passa a entender a maneira a qual eles se comportam, o que desejam quando vão até a sua loja, qual o ticket médio das compras, entre outros. Você identifica o seu faturamento e cria o seu próprio clube de descontos, fidelizando e valorizando o seu cliente.

Valorize a região

Falando em valorização, outro ponto importante para o planejamento para 2021 é compreender que o varejo de proximidade está em alta. Então… Aproveite!

Que tal buscar parcerias com outras empresas da região? Estamos falando desde fornecedores para o seu supermercado, até academias, lotéricas, salões de beleza, lojas, pet shops, gráficas, entre outros. Entenda o seu papel na região em que está localizado e ajude a torná-la mais rica.

Assim, além de atrair os consumidores que moram e/ou trabalham por perto, você também terá maior capacidade de chamar atenção daqueles que não costumam estar sempre presentes na região, mas que estão curiosos para conhecer o seu varejo.

Use os canais de comunicação e redes sociais de maneira inteligente 

Suas redes sociais são extremamente poderosas. Além delas, canais de comunicação como o e-mail, WhatsApp e SMS, e ferramentas como o chatbot (assistente virtual) e o Push também devem ser exploradas pelo seu varejo e fazer parte do seu planejamento para 2021.

Além de divulgar informações mais “óbvias” e relacionadas apenas com a venda de produtos – como o encarte do seu supermercado, por exemplo, – você pode usar seus canais de comunicação para estreitar o relacionamento com o seu cliente, conhecê-lo melhor e, até mesmo, ensiná-lo.

Por exemplo, conforme citamos no início do texto, o “Faça você mesmo” está em alta. Assim sendo, já pensou em criar uma série nas suas redes sociais em que você ensine o seu consumidor a fazer artigos por conta própria? Você pode fazer vídeos tutoriais, carrossel de fotos ou, até mesmo, incluir um “faça você mesmo” em um dos seus encartes. No fim, você ressalta que todo os produtos utilizados podem ser encontrados na sua loja.  

Explore este universo! Você pode sugerir desde receitas diferentes, passando por brinquedos feitos à partir de itens recicláveis, enfeites para casa, quadros decorativos, porta-retratos, vasos de flores, entre outros! Assim, você está incentivando o seu cliente a colocar em prática a criatividade e, em alguns casos, até auxiliando-o a criar uma nova fonte de renda. Sirva de inspiração, o seu negócio tem este poder! Basta saber como aproveitá-lo.

É hora de fazer o planejamento para 2021 

Agora você já sabe um pouco mais sobre algumas das tendências de consumo que vieram para ficar. Então, que tal começar a fazer o seu planejamento para 2021 e oferecer destaque para elas?

Ademais, lembre-se de que a Mercafacil está aqui para te auxiliar neste processo. Entendemos que cada cliente é diferente buscamos te ajudar a compreender e a fidelizar cada um deles. Ficou interessado? Então conheça as nossas soluções completas para o varejo. Agende uma demonstração gratuita com um dos nossos especialistas e surpreenda-se.

Você já ouviu falar nas estratégias de sell in e sell out no varejo?

Acredite: conhecê-las e saber como utilizá-las para guiar suas compras, campanhas e ações pode ser de grande auxílio na hora de potencializar as suas vendas. Também, são ações que permitem que você tenha um maior controle e gestão de todo o seu supermercado. Importante, não é mesmo?

Dessa forma, para te auxiliar a compreender um pouco melhor esses conceitos, preparamos este material. Pode até ser que você já coloque algumas dessas estratégias em prática e nem saiba disso. 

E então, vamos ver o que são as ações de sell in e sell out no varejo?  Acompanhe!

Mas afinal: o que é sell in e sell out? 

Sell in e sell out são duas ações que podemos chamar de complementares, pois fazem parte do mesmo processo. Para compreender melhor:

Sell in

É quando a indústria/fornecedor/fabricante vende seus produtos para um canal de distribuição – como o seu varejo, por exemplo.

Ou seja, o sell in está relacionado com a compra das mercadorias que você fará para o seu supermercado. O objetivo, é claro, é sempre contar com fornecedores e distribuidores que ofereçam preços e condições favoráveis ao seu negócio. Porém, de nada adianta você ter um ótimo estoque de produtos se eles não são adquiridos pelos seus clientes, certo?

Isso pode desencadear em produtos encalhados, que geram prejuízos e perdas para o seu negócio.

Sell out

O sell out, por outro lado, é o nome que se dá para a venda final e direta do seu negócio para os seus clientes. Para calculá-lo você avalia a quantidade do tempo que determinada mercadoria demora para sair da sua loja e ser adquirido pelo cliente.

Por exemplo, produtos com bom sell out são aqueles de alto giro, sempre requisitados pelos clientes e que não podem, em hipótese nenhuma, estar em falta no seu varejo.

Utilizando o sell in e sell out em sintonia perfeita

Você já compreendeu que o sell in consiste na compra de mercadorias para o seu varejo, enquanto o sell out consiste na venda destes produtos para os clientes, certo? Com isso em mente, é hora de você compreender a importância de ter essas duas estratégias sempre caminhando de forma alinhada, lado a lado. 

Mas como fazer isso? Pois bem…

O sell out deve guiar o sell in

Sim, é isto mesmo. 

O que deve guiar as compras para o seu supermercado é a saída destas mercadorias.

Afinal, de nada adianta você encontrar um fornecedor que ofereça um preço incrível por um produto se esse ítem não faz sucesso entre os seus consumidores. É claro que é importante aproveitar oportunidades que surgem ao longo da gestão do seu supermercado, porém, é mais essencial ainda fazer as suas ações baseadas em dados, e não em achismos/impulsividade.

Assim sendo, lembre-se que a projeção das ações de sell in devem ser proporcionais ao que o seu varejo projeta com o sell out. Caso as vendas de determinada mercadoria aumentem, você revê o abastecimento – ou seja, o sell in – e o faz em maior quantidade ou frequência.

O ideal é que esta dinâmica seja sempre mantida e esteja em sintonia. E, para isso, pode ser essencial contar com um bom software de gestão no seu varejo.

Você pode buscar por uma plataforma que una em um só lugar várias informações e dados relevantes para evitar situações incômodas para o seu supermercado, como:

  • Produtos que encalham – quando o sell in é mal feito;
  • Mercadorias que ficam em falta, gerando a ruptura de gôndola – que acontece quando o sell out é mal projetado.

Entenda que a tecnologia é sua melhor amiga e veio para ficar. Ao invés de lutar contra, busque nela boas soluções para você diferenciar-se dos seus concorrentes e potencializar as ações do seu varejo. E é esse pensamento que nos leva ao próximo tópico. 

Usando a tecnologia para guiar suas ações

A tecnologia traz ferramentas vitais para você ter um bom controle do seu varejo. Um exemplo de sucesso é o CBM (Consumer Behavior Management – Gestão de Comportamento do Consumidor) da Mercafacil. Com ele, você passa a ter dados completos e assertivos sobre todo o comportamento de compra do seu consumidor.

Assim, com esse conhecimento em mãos, a chance de você acertar nas compras para o seu estoque e, também, de desenvolver ações de marketing para divulgar as suas mercadorias, aumenta de forma exponencial.

Ou seja: com este software você potencializa as suas estratégias de sell in e sell out e, ao mesmo tempo, passa a conhecer de maneira mais profunda os seus consumidores. Você compreende:

  • As preferências de compras do seu cliente – marcas preferidas, produtos que compram com mais frequência;
  • Os dias do mês em que costumam fazer compra;
  • A quantidade de vezes que este cliente costuma frequentar a sua loja em determinado período – mensal, semanal, entre outros;
  • O ticket médio de cada compra;
  • Faixa etária, sexo, estado civil, onde moram, etc.

Com todas essas informações e dados coletados pelo CBM, é hora de você desenvolver estratégias eficientes e assertivas de sell in e sell out. Aproveite este conhecimento para garantir que o seu estoque esteja sempre adequado com a intenção de compra dos seus clientes, evitando o encalhamento ou a falta de produtos. E, mais do que isso, capriche nas ações de marketing, ressaltando que você oferece tudo aquilo que o cliente precisa. 

Por fim, lembre-se de que a Mercafacil está aqui para te auxiliar neste processo. Entendemos que cada cliente é diferente e, assim, buscamos te ajudar a compreender e a fidelizar cada um deles. Ficou interessado? Então conheça as nossas soluções completas para o varejo. Agende uma demonstração gratuita com um dos nossos especialistas e surpreenda-se.

Você já sabe que o último mês do ano chega recheado com ótimas datas comemorativas para o seu varejo, certo? Ainda assim, para te ajudar a aproveitá-las da melhor maneira possível, selecionamos aqui as principais oportunidades de dezembro para o seu negócio!

Dessa forma, quem sabe, com as nossas sugestões, você terá mais ideias e inspirações para desenvolver ações assertivas, que vão proporcionar aumento nas vendas, melhora no relacionamento com os seus clientes e, também, a fidelização deles. Vamos ver?

Conhecendo as principais oportunidades de dezembro para o varejo

02/12 Dia Nacional do Samba 🥁

Dezembro já começa cheio de ânimo! Isso porque logo no dia dois é celebrado o Dia Nacional do Samba, um dos grandes símbolos da cultura brasileira. Para esse dia, que tal enaltecer produtos e alimentos que representam bem a nossa cultura? Por exemplo: o feijão, a tapioca, o pão de queijo, o brigadeiro, o acarajé, entre outras iguarias deliciosas que, assim como o samba, representam a nossa cultura muito bem!

Além disso, você pode preparar um encarte especial para celebrar o Dia Nacional do Samba e enviá-lo por SMS e, também, aproveitar essa data em suas redes sociais. Como? 

  • Sugerindo receitas bem brasileiras;
  • Mostrando um “faça você mesmo”, ensinando as pessoas em casa a fazerem o seu próprio pandeiro – essa é uma atividade legal para toda a família!;
  • Criando uma postagem mais educativa, falando sobre a história do samba e a importância dele para o nosso país;
  • Fazendo enquetes para saber se os seus seguidores são fãs desse estilo musical, se sabem sambar, entre outros. 

Aproveite! Essa é uma das oportunidades de dezembro que é divertida e irreverente e, quando bem aproveitada, pode ser bem positiva para o seu negócio. Também, esta não é uma data conhecida por todos. Então, pode ser um ponto de diferenciação do seu negócio frente aos concorrentes.

Ademais, além de poder levar mais consumidores para a sua loja, saber como aproveitar essa e demais datas comemorativas menos expressivas – como o Natal, a Páscoa e o Dia das Mães, por exemplo, – também é algo que ajuda a criar um relacionamento divertido e de confiança entre a sua marca e o seu consumidor. 

04/12 Dia da propaganda 📣 

Então… Que tal aproveitar o dia da propaganda para fazer uma campanha engajadora entre os seus clientes?

Por exemplo: você pode engajar a sua audiência e promover uma ação em que aquele consumidor que criar um vídeo com a melhor e mais criativa propaganda do seu varejo, ganha uma cesta de produtos, um presente especial ou um vale-compras na sua loja. Que tal?

Essa é uma ação que pode aumentar a abrangência da marca gerar uma interação muito divertida entre a sua loja e os clientes. Além disso, deixa a sua marca mais “humana” e faz com que o seu consumidor se identifique com ela. E acredite: a identificação com uma marca faz toda a diferença!

Entretanto, é claro que essa é só uma sugestão. Afinal, você também pode aproveitar a data para celebrar propagandas antigas do seu negócio que fizeram sucesso, aproveitar para contar a história da propaganda, entre outros.

08/12 Dia da família 👨‍👩‍👧

Outra das importantes oportunidades de dezembro acontece no dia 8, em que celebra-se o dia da família. Além de não deixar essa data passar em branco nas suas redes sociais e demais canais de comunicação, você pode colocar-se como parte da família e, mais do que isso… Que tal desenvolver uma ação personalizada e segmentada para seus clientes?

Dessa forma, criando uma segmentação adequada e assertiva da sua base de clientes, você pode enviar uma SMS com a mensagem:

“Aqui no Supermercado X temos ofertas para toda a sua família! Confira [link para a oferta” 

Neste encarte, é possível criar uma série de ofertas que vão desde produtos infantis até produtos de bazar e bebidas alcoólicas, por exemplo. Porém, para essa ação ser efetiva, lembre-se de:

  • Direcionar as ofertas para a pessoa certa. Garantindo que o cliente que gosta de cervejas, receba ofertas relacionadas com este departamento e não promoções de fraldas, por exemplo. 
  • Mensurar os resultados das suas ações. Para isso, que tal contar com o software da Mercafacil? Completo, ele te auxilia a fazer uma segmentação incrivelmente detalhada dos seus clientes. Com isso, você terá tudo o que precisa para desenvolver campanhas assertivas, segmentadas e direcionadas para os clientes ideais. O resultado? Maior retorno sobre o investimento, melhora no relacionamento com o público, aumento do ticket médio das compras e muito mais!

Como se não bastasse, você pode aproveitar a oportunidade para, utilizando a ferramenta da Mercafacil citada acima, baixar uma lista dos seus melhores clientes. A partir desta lista, você pode enviar uma cesta de presente para estes consumidores fiéis, agradecendo-os por “serem parte da família do Supermercado X”, por exemplo. Legal, não é mesmo?

21/12 Início do verão e dia do atleta 🌞🚴

Duas oportunidades de dezembro no mesmo dia! Vamos aproveitá-las? No dia 21 começa o verão e, também, é celebrado o dia do atleta. Uma data perfeita para incentivar bons hábitos alimentares e uma rotina saudável, não é mesmo? 

Acredite, são inúmeras as ações que você pode desenvolver para essas datas. Por exemplo: 

  • Destacar produtos do setor de FLV, bebidas naturais, polpas congeladas, bebidas frias, isotônicos, barras de cereal e alimentos saudáveis, tornando-os os principais itens das suas ofertas durante o dia/a semana.
  • Fazer postagens nas suas redes sociais com receitas saudáveis e dicas de saúde, bem-estar e exercícios físicos.
  • Não esquecer outros produtos, como os protetores solares e repelentes, que podem ter as suas vendas aumentadas neste período. Ainda, que tal criar promoções e kits com alguns produtos que podem ser interessantes para os seus clientes e, também, elevar o ticket médio das compras? Você pode unir…
    • Protetor solar para o corpo + protetor solar para o rosto + protetor labial
    • Protetor solar kids + hidratante para o momento após tomar sol.
    • Shampoo + condicionador ideais para o verão
    • Protetor solar + repelente
    • Itens de esporte, como bola de vôlei e rede para o jogo, etc…
  • Conferir no seu software de gestão de clientes os produtos mais consumidos no verão do ano passado e criar um encarte de ofertas desses produtos. Afinal, você já sabe que eles são os queridinhos do seu cliente e também podem fazer sucesso neste ano.

25/12 Natal 🎄

Finalmente, chegamos naquela que deve ser a maior das oportunidades de dezembro para o seu varejo. Sim, estamos falando no Natal. A data movimenta quase todos os setores da loja e é aguardada por muitos. Dessa forma, para que você tenha um sucesso estrondoso na data, é FUNDAMENTAL criar um bom planejamento para ela. Este planejamento inclui:

  • Pensar nos horários de funcionamento – você irá estender o horário? Se sim, quais serão os dias com horário estendido?
  • Manter uma equipe engajada, bem treinada e pró-ativa, ciente de que neste período do ano as vendas costumam ser bem maiores que o normal. E, neste ano, com todos os cuidados com o Coronavírus, é fundamental reforçar o treinamento da sua equipe, para que todos saibam lidar com o movimento.
  • Utilizar todos os seus canais de comunicação de maneira integrada e assertiva. Se você tem redes sociais, e-mail, SMS, push, chatbot, televendas, aplicativo, e-commerce, site, blog… Pense em boas formas de comunicar-se com o seu consumidor através destes canais. 
  • Como não poderia faltar: oferecer boas ofertas em diversos setores e direcioná-las para os clientes certos. Novamente, utilizando o software de gestão de clientes que já falamos acima, é possível garantir que as ações sejam assertivas e direcionadas para o consumidor ideal em cada situação. 

Ademais, o Natal é uma data tão especial que nós já criamos um texto para falar exclusivamente de ações que podem ser desenvolvidas para a data. Sugerimos a leitura caso você queira criar um Natal inesquecível para a sua loja. Clique aqui e confira!

Dicas extras para o Natal, a maior das oportunidades de dezembro 

Essas são algumas dicas que pode não representar um grande aumento nas vendas, mas sim criar uma maior simpatia da sua marca pelo público:

  • Atualize a sua foto de perfil e de capa das redes sociais, apostando em um tema natalino;
  • Mande uma SMS desejando um Feliz Natal para a sua base de clientes. E, para aqueles que foram bons clientes durante o ano, lembre-se de agradecer por fazerem parte da sua história;
  • Aproveite as redes sociais para divulgar receitas da época. Que tal inovar e postar sugestões de pratos veganos e vegetarianos, além dos tradicionais?

31/12 Réveillon 🎆

Por fim, chegamos na última celebração do ano, o Réveillon! A festa de ano novo pode ser uma grande chance para você fortalecer o relacionamento com os seus melhores clientes, oferecer ofertas imperdíveis e, também, fazer ações para recuperar seus clientes inativos e perdidos. Pense que esta é a última chance do ano para isso, então… Capriche!

Dessa forma, essa é a hora de você mostrar para o seu consumidor que você quer, sim, estar presente na vida dele no próximo ano.

Para isso, observe os hábitos de consumo dos clientes, conheça-os bem, planeje bem as suas segmentações e crie campanhas matadoras. É somente a partir do momento que você sabe com quem está falando que você terá como fazer as melhores ações para a sua marca.

Dito isso… Que tal aproveitar a celebração para trabalhar vendas casadas? Essa estratégia pode te auxiliar a terminar o ano aumentando o ticket médio da sua loja. Para isso, uma dica é selecionar produtos relacionados aos mais consumidos e criar uma lista de clientes que compram estes produtos para disparar sua campanha.

Ademais, além das campanhas de ofertas, este momento do ano é ótimo para dar atenção ao relacionamento com o seu cliente, conforme falamos acima.

Assim como sugerido no Natal, aproveite o Ano Novo para desejar boas festas e agradecer ao cliente por comprar contigo – se possível, enviando mensagens chamando-os pelo primeiro nome, tornando a comunicação mais pessoal.  E, é claro, aproveite para reforçar a mensagem de que no ano que vem muitas novidades e ofertas imperdíveis esperam por ele no seu varejo.

Dessa forma: capriche nas ofertas, nas campanhas segmentadas, na boa comunicação com os seus clientes e… boas vendas!

Vem com a Mercafacil!

Ah, e lembre-se de que a Mercafacil está aqui para te auxiliar neste processo. Entendemos que cada cliente é diferente e, assim, buscamos te ajudar a compreender e a fidelizar cada um deles. Ficou interessado? Então conheça melhor as nossas soluções completas para o varejo. Agende uma demonstração gratuita com um dos nossos especialistas e surpreenda-se.

Você já deve saber que apostar em um layout de supermercado bem pensado pode fazer toda a diferença para o seu negócio, certo?

Afinal, quando bem feito, o layout de loja é uma excelente estratégia para ajudar os clientes e a terem uma melhor experiência de compras na sua loja. E isso, por si só, já deveria ser o suficiente para te motivar a estudar mais sobre o assunto. 

Porém, acertar a mão e fazer um bom layout de supermercado traz ainda outras grandes vantagens para o seu negócio. E é para te mostrar quais são elas que nós, em parceria com a Paranáfrigor, preparamos este material para você. Acompanhe!

Mas afinal, o que é um bom layout de supermercado?

De acordo com Carlos Fin, gerente comercial da Paranáfrigor com mais de 40 anos de experiência em supermercados, um bom layout de supermercado ajuda o estabelecimento a vender mais, melhor e reduz despesas. “Ele é tanto um mapa estratégico de vendas quanto de operação”, diz.

E não trata-se de apenas de desenhar a posição de cada gôndola, expositor ou checkout. O bom layout deve ser pensado e executado considerando os indicadores do negócio, o público-alvo da loja e a operação da equipe.

“Também, é necessário levar em conta outros fatores, dentre os quais estão: o estacionamento, a retaguarda (produção e armazenagem), a acessibilidade e as vias de acesso ao estabelecimento”, explica o gerente comercial.

Qual a importância de ter layout de supermercado bem pensado?

Prosseguindo, o consultor para projetos especiais da Paranáfrigor e especialista em gerenciamento de categorias, Silvio Cabrero, comenta que “é muito importante pensar muito bem o layout para que a operação da loja seja otimizada e para que os clientes tenham a melhor experiência de consumo”.

Para entender melhor, ele ressalta que a otimização de operação leva em consideração: 

  • O recebimento de mercadorias na retaguarda;
  • A agilidade no armazenamento – para não ser quebrada a “corrente do frio”, que nada mais é do que manter a integridade dos itens perecíveis;
  • A reposição eficiente na área de vendas sem causar transtornos aos clientes, sem aumentar as perdas de mercadorias
  • A boa distribuição de equipamentos refrigerados sem comprometer a eficiência do maquinário, evitando que haja o aumento de custos com a operação do supermercado.

Também, levando em consideração a melhor experiência de consumo possível para o cliente, é essencial compreender que o layout de supermercado deve ter:

  • Lógica de circulação;
  • Corredores confortáveis;
  • Clima agradável para os clientes que circularão pela loja;
  • Checkouts bem distribuídos;
  • Estacionamento dos carrinhos de compra sempre organizado;
  • Boa setorização do mix;
  • Exposição adequada para produtos que causem o desejo de compra pela autoindulgência. 

São todos esses fatores que, atuando em conjunto, causam maior satisfação no cliente e fazem com que ele tenha vontade de retornar à sua loja. Afinal, ela atendeu e superou as expectativas de consumo do consumidor.

Como fazer um bom layout de supermercado?

Agora que você já entendeu um pouco mais sobre tudo o que abrange o bom layout de supermercado, é hora de entender como fazê-lo. Segundo o gerente comercial da Paranáfrigor, “tudo começa com a integração do escopo comercial com o escopo operacional nas áreas de vendas e retaguarda. É necessário balizar todas as definições do layout através das duas perspectivas”, explica.

Neste cenário, ações que podem auxiliar no desenvolvimento do layout são:

  • Contar com a ajuda dos fornecedores, que possuem informações estratégicas para impulsionar as vendas;
  • Ouvir o que os colaboradores têm a dizer, já que eles trabalham na área de vendas e podem contribuir com informações relevantes;
  • É claro, conhecer muito bem o seu cliente. Afinal, todo o seu layout de supermercado é feito com o objetivo de garantir a melhor experiência para ele. (Ps: esse é um ponto tão importante que, abaixo, você verá um tópico exclusivo para ele. Continue a leitura!) 

A importância da distribuição correta dos setores dentro da loja

Carlos Fin também ressalta a necessidade de uma correta distribuição dos setores dentro da loja. “A isto chamamos de ‘departamentalização’. É nesta etapa que as categorias de produtos correlatas são agrupadas, oferecendo ao shopper (a pessoa que compra, interage com o ponto de venda e vivencia a experiência de loja) uma experiência de compra lógica e sequencial, mesmo que inconscientemente”, explica.

Assim sendo, os setores são organizados de modo que um “puxa” o outro. Por exemplo: ao entrar em uma sessão de “cuidados com os cabelos”, o shopper é impulsionado a levar um pente ou uma escova, quando seu objetivo de compra seria apenas um shampoo.

Favorecendo o fluxo de clientes e a operação

Outro ponto que é importante ressaltar é a área de instalações da loja. Isso vale desde o estacionamento até as docas. Afinal, não adianta ter uma boa loja se ela não oferece uma boa acessibilidade.

Por isso, na hora de pensar no layout de supermercado, é fundamental levar em consideração a melhor localização e distribuição de:

  • Gôndolas e balcões refrigerados em locais de fácil reposição e abastecimento;
  • Investir em bons expositores de perecíveis;
  • Ter uma casa de máquinas bem localizada e dimensionada, proporcionando baixo consumo de energia e menores custos de manutenção.

Quais os resultados que o layout bem feito pode trazer para a loja?

De acordo com Silvio Cabrero, sob a ótica da experiência de consumo:

“Uma loja que possui um layout bem feito consegue conquistar novos clientes, aumentar o ticket médio das vendas e fidelizar os clientes habituais, aumentando a frequência de compras deles. Além disso, é natural que haja a propaganda ‘boca a boca,’ por parte dos clientes, pois a experiência de consumo agrada e surpreende eles”. 

Silvio Cabrero, consultor para projetos especiais da Paranáfrigor.

Já sob a ótica operacional, também existem outros ganhos que o layout de supermercado bem feito oferece. Dentre eles:

  • A organização aumenta;
  • As perdas diminuem consideravelmente;
  • A equipe necessária para a operação da loja fica mais enxuta. 

“É dessa forma que o layout bem feito proporciona economia ao supermercadista”, conclui o consultor.

Como conhecer o hábito de compra do consumidor pode ajudar na definição do layout?

Em um dos tópicos acima, falamos brevemente sobre a importância de conhecer bem o seu cliente na hora de fazer um bom layout de supermercado. Agora vamos destrinchar um pouco mais sobre esse assunto de extrema relevância.

Primeiramente, é importante afirmar que ter informações e dados assertivos sobre os hábitos de compra dos seus consumidores é essencial para você ter um bom layout de loja. 

Isso acontece porque são essas informações que permitem que o supermercadista formate o layout do supermercado buscando oferecer um nível de satisfação e conforto para o seu cliente. O resultado? o shopper prioriza o seu supermercado frente aos outros.

Conhecimento é a chave

Além disso, vale ressaltar que conhecimento é a palavra-chave para qualquer negócio. E, no varejo em geral, em que o foco principal deve ser sempre o cliente, conhecê-lo bem faz toda a diferença. “É o cliente/shopper que vai garantir o sucesso da sua loja”, comenta o gerente comercial da Paranáfrigor.

Assim sendo, é importante que haja uma união entre o varejista, a indústria e softwares de gestão tecnológicos. Afinal:

  • O varejista conhece mais sobre a cultura local e o público-alvo da loja;
  • A indústria conhece o potencial de venda e alcance dos produtos que produz;
  • Ferramentas tecnológicas trazem os dados reais sobre o supermercado.

Com isso, cabe ao varejista interpretar esses dados e transformá-los em ações que irão auxiliar no aumento de vendas e de rentabilidade.

Porém, muito além disso, bons softwares de gestão de clientes, como é o caso do CBM (Consumer Behavior Management – Gestão de Comportamento do Consumidor) da Mercafacil, além de mostrar os itens que estão agradando mais ou menos os shoppers, traz dados precisos que te mostram de forma detalhada o comportamento de compras do seu consumidor.

Com ele, o supermercadista passa a  compreender quais produtos saem mais e em quais épocas. Também, o software oferece todo o histórico de compras dos consumidores, assim como o valor de ticket médio, número de cupons, dados pessoais (como endereço, idade, sexo, estado civil), entre outros.

Ao unir de forma estratégica essas informações, o varejista tem todo o material que precisa para oferecer ao cliente uma loja de excelência em exposição, sempre com inovações e na vanguarda.

Use a tecnologia a seu favor na hora de fazer um bom layout de supermercado

Utilizar ferramentas tecnológicas que identifiquem o comportamento do shopper é uma vantagem competitiva fundamental neste “novo normal”. 

E você, já utiliza um bom software de gestão de clientes como o CBM da Mercafacil?

Com ele, você compreenderá cada um dos seus consumidores e terá uma chance maior de acertar em cheio no bom layout de supermercado. Ficou interessado? Então agende uma demonstração gratuita com um dos especialistas da Mercafacil e surpreenda-se.

* Material produzido pela Mercafacil em parceria com a Paranáfrigor

Saber trabalhar de forma inteligente com os produtos sazonais no varejo pode fazer toda a diferença no seu faturamento. Entretanto, é comum que surjam dúvidas sobre as melhores maneiras de lidar com as mercadorias “de época”.

Afinal, como identificar os períodos ideais para comercializar certos produtos? E, mais do que isso, como garantir que o seu estoque seja o ideal – ou seja, que não faltem e nem sobrem produtos?

O primeiro exemplo que podemos citar é o panetone. Qual a quantidade ideal deste produto que você precisa garantir no seu varejo? E quando é a época ideal para começar a comercializá-lo na sua loja?

Outros produtos específicos do Natal, assim como os ovos de páscoa, presentes de dia das mães, dia dos pais, dia dos namorados, dia das crianças, e muito mais, também passam por este processo.

Porém, além das datas comemorativas, existem outros fatores que regem os produtos sazonais. E é isso e muito mais que você vai descobrir no nosso texto. Acompanhe! 

Afinal, o que são os produtos sazonais? 

Explicando de maneira didática, a palavra “sazonal” está relacionada com a periodicidade de algo que acontece conforme as quatro estações do ano. Porém, trazendo para o universo do varejo, a sazonalidade diz respeito ao períodos em que certas mercadorias específicas costumam ser mais procurada pelos clientes.

E essa busca não está necessariamente ligada apenas às estações, mas também às datas comemorativas, fatores econômicos, climáticos e sociais. E é importante conhecer esses fatores para que você saiba como usar os produtos sazonais em busca de ter um fluxo de caixa saudável e aumento nas suas vendas.

Também, vale ressaltar que o varejista, ciente dessa flutuação do comércio – ou seja, sabendo que a busca por certos produtos varia de acordo com o passar do ano – deve saber boas formas de trabalhar com ela.

Afinal: não adianta lutar contra a sazonalidade, ela irá acontecer caso você queira ou não. O que adianta é: compreendê-la, aprender com ela e levar esse aprendizado para o seu negócio.

Qual a melhor forma para lidar com os produtos sazonais no varejo?

Existem varejos que são muito prejudicados com a sazonalidade. Uma sorveteria, por exemplo, tem um apelo muito maior no verão, certo?

Porém, o supermercado não passa por esse problema. Então… Aproveite que a sua loja tem um apelo que dura o ano todo! Basta saber como aproveitá-lo. Para isso, separamos 5 dicas que podem te ajudar. Confira!

1. Conheça os seus clientes

Sem dúvidas, o primeiro passo para você ter sucesso na hora de vender os seus produtos sazonais é conhecer bem os seus clientes. Afinal, com esse conhecimento você poderá ofertar exatamente aquilo que eles querem e que, muitas vezes, eles não encontram em outros lugares.

Para isso, aposte em um software de Gestão de Clientes eficiente, que armazene todos os dados do comportamento de compra dos seus consumidores. Tendo esse conhecimento em mãos, além de você vender “Panetones no Natal” ou “Ovos de Páscoa da Páscoa”, você poderá desenvolver ações mais assertivas e ter mais sucesso na compra dos produtos. 

Você não pode discutir com os seus dados, mas pode analisá-los. E esse software completo permite que você tenha insights poderosos sobre o perfil e as preferências do seu cliente. Com isso, você poderá buscar boas parcerias com fornecedores e trazer diferenciais para o seu supermercado. 

Ou seja: conhecer o seu cliente é a base de toda e qualquer estratégia para o seu negócio. Inclusive, na hora de alavancar as suas vendas com os produtos sazonais. Com isso feito, podemos partir para os próximos tópicos.

2. Planeje-se com antecedência e prepare o seu estoque 

Conhecendo muito bem o seu cliente buscando por parceiros e fornecedores valiosos, é hora de se planejar e preparar o seu estoque. Novamente, tendo os dados do histórico de compras dos seus consumidores, isso se torna muito mais fácil.

Para você desenvolver uma estratégia para o Natal deste ano, por exemplo, você pode verificar o que foi feito no Natal do ano passado. O que funcionou e o que não funcionou? Como melhorar?

Some a isso as novas tendências de consumo e a parceria com os bons fornecedores, que estejam cientes que a demanda de “X” produto é maior neste período e que saibam como supri-la de maneira rápida e eficiente.

Estar atento ao mercado sazonal e saber qual é o momento certo para o seu comércio garantir um bom estoque de produtos é essencial. Por isso, mantenha-se sempre ligado, seja nos períodos de pico ou não. 

3. Estenda as datas o quanto julgar necessário

Vamos dar dois exemplos: 

  • O Natal acontece no final de dezembro, mas o que impede o seu varejo de começar a se preparar para a data em outubro? 
  • A Black Friday acontece na última sexta-feira de novembro… Mas o que impede você de estender um pouco mais as ofertas durante o fim de semana completo?

Existem pessoas que gostam de comprar os produtos sazonais com antecedência, pois acreditam que assim irão economizar… E existem aquelas que preferem deixar a “muvuca” passar, buscando pelas promoções após a data.

4. Crie a sua própria sazonalidade!

É claro que as vendas serão mais aquecidas em alguns momentos do ano. Entretanto, o ideal é você não depender desses períodos para ter sucesso no seu varejo.

Assim sendo, uma boa dica para você tirar de letra e manter um faturamento estável durante os 12 meses é planejar ações que serão feitas durante aqueles períodos que não são de pico. 

Novamente, aqui entra a importância de ter um sistema de Gestão de Clientes que possa te guiar nessas ações. Com esse software, você terá maior conhecimento para criar ações assertivas e que ajudem a manter as suas vendas em alta – assim como o relacionamento com o seu consumidor. 

Você pode… 

  • Comemorar o aniversário do seu supermercado oferecendo boas ofertas para os seus melhores clientes;
  • Fazer campanhas segmentadas, comunicando-se diretamente com os consumidores que costumam comprar certos produtos;
  • Utilizar datas comemorativas que não sejam tão estimadas, mas que possam atrair novos clientes e aumentar o seu fluxo de caixa. Ps: você pode ter várias sugestões de datas comemorativas baixando o nosso Calendário do Varejo Gratuito;
  • Criar ações nas suas redes sociais que estimulem o engajamento frequente e contínuo dos seus seguidores e clientes, não somente durante as datas comemorativas… Entre outros!

Ou seja, são muitas as possibilidades para você ter sucesso com os produtos sazonais que vão além das datas tradicionais.

5. Tenha uma equipe bem treinada, engajada e pró-ativa

Você só vai ter sucesso na venda dos produtos sazonais se contar com uma equipe que saiba como fazer isso. Afinal, são os colaboradores que estão diariamente, cara a cara com o seu consumidor.

Por isso, é muito importante fazer uma boa gestão e garantir que você tem um time engajado com as suas ações. Em períodos em que as festas estão chegando e há um aumento nas vendas, pode ser necessário, inclusive, reforçar o treinamento. É essencial que todos os colaboradores saibam lidar com o aumento da demanda e busquem facilitar a vida dos clientes.

Apostando nos produtos sazonais com mais inteligência!

Acreditamos que essas nossas dicas podem te ajudar a ter mais sucesso na venda dos produtos sazonais. Lembre-se sempre de usar a criatividade para diferenciar-se dos demais e de utilizar dados para embasar suas estratégias e ações. Nada de achismos!

Ademais, aproveite as facilidades que a tecnologia traz para o varejo e não deixe-a de lado. A utilização de canais de venda remotos, assim como a atualização constante das suas redes sociais podem ajudar a manter o seu negócio em alta durante o ano todo, e não somente durante as principais datas sazonais.

Por fim, que tal contar com a plataforma líder em Gestão de Clientes do Brasil para te ajudar a compreender os seus clientes e manter suas vendas sempre em alta? Marque uma demonstração gratuita com um dos nossos especialistas e surpreenda-se com as soluções da Mercafacil para o varejo.

Em uns estudos, é dito que o consumidor millennial – ou da geração Y – é aquele que nasceu entre 1980 e 1994. Outros, consideram que esta geração começou alguns anos mais tarde e vai até o início dos anos 2000.

Entretanto, deixando um pouco de lado essa classificação altamente “específica”, podemos considerar que o consumidor millennial é aquele que tem entre 18 e 36 anos. Pouco mais, ou pouco menos, mas a média é essa.

Dito isso, entendemos que conhecer um pouco mais sobre o comportamento e os hábitos de consumo dessa parcela do público formada pelos “jovens adultos” pode ser muito importante para o seu supermercado.

Para te ajudar nessa missão, separamos alguns dados relevantes sobre o consumidor millennial. Mais do que isso, preparamos boas dicas para torná-los clientes fiéis e até mesmo promotores do seu supermercado. Confira. 

Quais são os principais hábitos do consumidor millennial? 

Se você acompanha o nosso blog, já deve saber que sempre comentamos que o primeiro passo para você acertar qualquer estratégia é: conhecer o seu cliente. Ou seja, saber com quem você está falando.

Dessa forma, considerando que você tem clientes millennials em seu varejo, trouxemos informações que podem te ajudar a compreendê-los um pouco melhor.

Para isso, usamos como base um estudo do Elite Daily. Apesar de a pesquisa ter sido feita com millennials americanos, ela permite que tenhamos bons insights sobre as preferências e hábitos do consumidor da geração Y.

Por exemplo:

  • 58% dos consumidores millennials esperam que as marcas e empresas publiquem conteúdo online antes que eles tomem uma decisão de compra. 
  • Menos de 3% deles dizem que TV, revistas e livros (ou seja, as mídias tradicionais) influenciam suas decisões de compras. Ps: viu só como o marketing digital está tomando um espaço que antes era ocupado pelo marketing tradicional?
  • Ter um smartphone e acesso a conteúdo de mídia digital é prioridade para 97% destes consumidores.
  • 60% dos pesquisados declararam que são sempre (ou quase sempre) leais às suas marcas atuais. E essa lealdade costuma ser conquistada de acordo com a qualidade de produto, boa experiência de compra e ligação com causas sociais ou ambientais. Ps: Perceba que o valor dos produtos é importante, mas não é o fator exclusivo para tornar o consumidor millennial em um cliente fiel a sua marca.

Esses são apenas alguns dados que nos ajudam a entender um pouco melhor essa geração. E, como dissemos anteriormente: embora o estudo tenha sido feito nos EUA, com certeza podemos aprender com ele, certo?

Trazendo esses dados para a nossa realidade de varejo do Brasil, pensamos em boas dicas que podem te ajudar a compreender e a conquistar o consumidor millennial. Veja abaixo! 

3 dicas para conquistar e fidelizar o consumidor millennial

Antes de começar a enumerar as dicas para você conquistar os consumidores millennials, vamos ressaltar um ponto muito importante: é essencial fazer uma boa gestão de clientes e conhecê-los muito bem.

É somente a partir desse conhecimento que será possível colocar em prática, de forma efetiva, assertiva e mensurável, as suas ações. Ou seja, é assim que você saberá dizer com base em dados se realmente está tendo sucesso nas suas ações de fidelização dos seus clientes.

Dito isso, é hora de ver as nossas sugestões para você ter sucesso com o consumidor millennial do seu supermercado. 

1. Preste atenção: você não vende apenas produtos. Você vende sua imagem e vende experiências

A guerra de preços não existe mais no varejo. Ou, se existe, acredite: ela está com os dias contados. 

O que faz um cliente e, principalmente, o consumidor millennial, comprar no seu varejo e se tornar um cliente fiel vai além do preço dos seus produtos. Mas então, o que ele valoriza? 

  • A experiência positiva que ele tem ao ir até a sua loja, 
  • As causas que você defende;
  • A forma a qual você se comunica com ele. E essa comunicação é valorizada tanto no âmbito físico, ou seja, quando ele vai presencialmente até a sua loja, quanto no âmbito virtual. Falando no ambiente virtual, consideramos tanto as redes sociais e site, quanto os canais de comunicação diretos, como e-mail, SMS, WhatsApp, Telegram, Push, entre outros.

Lembre-se que para o consumidor millennial, você vende muito mais do que produtos. E, se você continuar focando “apenas” no preço baixo e nas mercadorias, vai perder para os concorrentes que preocupam-se com as questões que vão além disso.

2. Facilite a vida do seu consumidor millennial

É claro que essa é uma dica que vale para qualquer cliente. Porém, tratando-se do consumidor millennial, ela tem ainda mais valor.

Isso acontece porque esse cliente busca por mais praticidade e conveniência na hora de fazer as suas compras. Para você, varejista, isso significa buscar formas de tornar essa ação mais prática. Como você pode fazer isso? Pois bem, algumas sugestões são:

  • Fazer com que o seu varejo também seja um centro de acesso para outros serviços. Por exemplo: lotéricas e caixas rápidos e, em casos de supermercados maiores, é possível associar outros serviços, como academia, lavanderia, petshop, gráfica, salão de beleza, entre outros.
  • Facilitar as formas de pagamento, trazendo para a sua loja novidades como o self-checkout. Também, busque aceitar uma boa variedade de bandeiras de cartões e vales.
  • Aproveitar as facilidades da tecnologia, usando de forma inteligente ferramentas como o chatbot e, também, aplicativos para que os consumidores possam fazer os seus pedidos. Seja pelo televendas, aplicativo, e-commerce, marketplace, entre outros, lembre-se que o seu consumidor está online e quer encontrar você nesse ambiente virtual.
  • Garantir que o seu supermercado esteja sempre organizado e bem sinalizado. Esse cuidado facilita o momento da compra e faz com que a experiência seja mais positiva para o consumidor.

3. Tente unir bons preços com alta qualidade

Claro que esse é um objetivo para todos os supermercados. Porém, lembre-se que o consumidor millennial faz suas compras com o celular na mão.

Assim sendo, mesmo que ele seja leal à sua marca e valorize a experiência promovida pelo seu varejo… Se ele ver que o preço das suas mercadorias estão muito acima dos seus concorrentes ou que há uma promoção imperdível de certo produto em outra rede, talvez ele faça as compras lá.

Por isso é tão importante buscar formas de unir os bons preços com a alta qualidade dos produtos. E, para acertar nessas ações, é importante que você:

  • Faça promoções assertivas. Isso significa: oferecer os produtos certos, para a pessoa certa, na hora certa. Afinal, de nada adianta você colocar em promoção os pacotes de fralda e mandar um encarte com essa oferta para uma pessoa que vai no seu supermercado toda semana para comprar cerveja e carvão. Entende? E como que você faz para acertar nas promoções e segmentá-las? É simples: utilizando um sistema completo de gestão clientes, que já citamos lá no começo do texto. 
  • Faça parcerias inteligentes. Busque parcerias prolíficas com fornecedores, encontrando opções que sejam valiosas para você, para ele e, é claro para os seus clientes. E o software de gestão de clientes que citamos acima pode ser muito valioso nesse processo de negociar parcerias também. 

Por fim, que tal contar com a plataforma líder em Gestão de Clientes do Brasil para te ajudar compreender e a conquistar de vez o consumidor millennial? Marque uma demonstração gratuita com um dos nossos especialistas e surpreenda-se com as soluções da Mercafacil para o varejo.

Você sabe como alcançar os R$ 2.500/m² no seu supermercado, com 5% de lucro líquido? E, mais do que isso, sabe qual a importância de bater esses números no seu estabelecimento?

Acredite, atingir essas métricas com frequência e constância pode te ajudar a fazer com que o seu negócio chegue a um novo patamar, obtendo ainda mais sucesso.

Para te ajudar nessa missão, vamos te explicar melhor o que significa alcançar R$ 2.500/m² no seu supermercado com 5% de lucro líquido… E, é claro, oferecer boas dicas para isso. Acompanhe!

O que significa alcançar R$ 2.500/m² no seu supermercado?

Alcançar R$ 2.500/m² no seu supermercado com 5% de lucro líquido significa exatamente isso que você está lendo. Não existe forma de ser mais literal de explicar essa frase.

De acordo com Leandro Rosadas, especialista em supermercados, a média de vendas dos supermercados, segundo a pesquisa da Associação Paulista de Supermercados (APAS), é de cerca de R$2100/m².

“Porém, notamos que as lojas eficientes, que têm bons resultados e que chegam entre 5% a 6% de lucro líquido, são aquelas que conseguem atingir pelo menos R$2500m²”, comenta o especialista. 

Isso significa que: se o seu estabelecimento tem 100m², você deveria vender R$250 mil reais, por exemplo. 

Entretanto, sabemos que isso não acontecerá “do dia para a noite” e, muito menos, sem conhecimento e esforço da sua parte. Por isso, é muito importante que você, varejista, coloque isso como meta e trace o melhor caminho para alcançá-la.

Ademais, é para isso que estamos aqui: oferecer sugestões de ações que podem te ajudar a alcançar os R$ 2.500/m² no seu supermercado com 5% a 6% de lucro líquido.

Como alcançar R$ 2.500/m² no seu supermercado? Veja 5 dicas!

1. Dê atenção aos perecíveis 

A parte dos perecíveis do seu estabelecimento é essencial para te ajudar a alcançar os R$ 2.500/m² no seu supermercado. Ainda utilizando Leandro Rosadas como fonte, ele ressalta que “o ideal é que 50% do espaço total da sua loja seja composto pelos perecíveis”.

Assim sendo, mesmo se você tiver “somente” um hortifrúti, padaria ou açougue, já é possível alcançar os R$ 2.500/m². Entretanto, é claro que o objetivo torna-se mais palpável quando você tem um supermercado mais completo, em que há uma diversidade de produtos e o seu estabelecimento conta com todas essas áreas.

Por outro lado, se o seu negócio não conta com a parte de perecíveis e é composto apenas por uma mercearia, será mais complicado atingir os  R$ 2.500/m² – a não ser que seja uma loja de atacado.

O quanto cada setor deve representar em vendas totais no seu supermercado? 

Para você ter uma noção ainda mais clara de quanto cada setor do seu supermercado deve entregar em vendas, confira as porcentagens sugeridas abaixo:

  • Açougue: 25% 
  • Hortifrúti: 11%
  • Padaria:
    – Própria: 4%
    – Terceirizada: 2,5%
  • Laticínios: 9%
  • Bebida: de 12% a 15%
  • Mercearia doce: 14%
  • Mercearia salgada: 5%
  • Limpeza: 5%
  • Perfumaria: 4%
  • Bazar: 2%
  • Pet: 0,5%

*Dados retirados do blog do Leandro Rosadas

“Ué, mas esse somatório dá mais do que 100%?” 

Sim, e é para dar mais de 100%. 

Tendo como base essas porcentagens, você poderá verificar quais setores da sua loja estão indo bem e, também, melhorar aqueles que estão com a representatividade de venda abaixo do recomendado. 

Se o seu setor de hortifrúti está vendendo 20% da sua loja, é provável que outros setores estejam deixando a desejar, certo? Pois bem, então verifique quais são eles e busque desenvolver ações personalizadas para eles. Sem deixar de lado, é claro, o seu setor de hortifrúti. 

Neste cenário, uma boa dica é contar com uma plataforma de Gestão de Clientes completa para o seu negócio. Com ela, você:

  • Conseguirá identificar o comportamento dos seus consumidores;
  • Poderá oferecer a oferta certa para cada um deles, fortalecendo o relacionamento com eles;
  • Ao mesmo tempo, poderá aumentar as vendas dos setores que estão com índices ruins.

Por exemplo: caso você perceba que o seu setor pet está muito parado, que tal fazer uma campanha segmentada para o setor? 

Na plataforma, você pode buscar quem foram os clientes que compraram produtos da área no último mês e mandar uma SMS exclusiva para eles. Na SMS, você manda uma oferta relevante, que seja compatível com o histórico de compra deles. 

Com uma ação personalizada e assertiva dessas, a chance de eles darem atenção para a sua mensagem é muito grande, acredite!

2. Crie um layout de loja impecável

Outra dica importante para alcançar os R$ 2.500/m² no seu supermercado é criar um ótimo layout de loja. Ou seja: organizado, prático e inteligente. Para isso, é importante você preocupar-se com as seguintes questões:

  • Iluminação: utilize uma luz adequada para valorizar os produtos na prateleira e deixar o ambiente agradável;
  • Distribuição do espaço: nada de amontoar mercadorias em um ponto e deixar outro espaço vazio. Busque fazer uma distribuição adequada do local, passando a impressão de que o seu supermercado “tem de tudo”, e, ainda assim, é bem organizado e ordenado;
  • Comunicação visual agradável: use nomes simples e cores para sinalizar a divisão dos departamentos do seu estabelecimento, evitando a poluição visual. Inclusive, aproveite para utilizar as cores a favor do seu negócio. Que tal criar um hortifrúti colorido, colocando lado a lado frutas com cores contrastantes?  
  • Organize as gôndolas: evite ao máximo a ruptura de estoque e mantenha as gôndolas sempre em dia. Ou seja, com os produtos com os rótulos virados para frente e dando destaque – deixando na altura do olhar – aqueles que são os queridinhos dos clientes/você deseja chamar mais atenção.

Lembre-se que investir no layout de loja é investir na experiência do consumidor. E, se o seu objetivo é alcançar os R$ 2.500/m² no seu supermercado, é essencial que você cause uma experiência positiva ao seu cliente.

3. Aproveite os pontos extras do supermercado com inteligência

Todo supermercado tem pontos extras. Estamos falando principalmente das ilhas promocionais, pontas de gôndola, o check stand (frente de caixa) e o clip strip.

Esses pontos extras, quando bem aproveitados, podem fazer toda a diferença para aumentar o ticket médio das vendas, favorecer a experiência do cliente na sua loja e, é claro, te ajudar a alcançar os R$ 2.500/m². Por isso, busque formas de colocar em prática as estratégias que evidenciam esses pontos. 

Por exemplo, que tal apostar em um cross selling matador nas pontas de gôndola? Utilizando os dados obtidos pelo seu software de gestão de clientes, você saberá quais são os produtos queridinhos dos seus clientes e poderá desenvolver estratégias vencedoras de cross selling. Algumas combinações que costumam funcionar muito bem são:

  • Cerveja + salgadinhos
  • Vinhos + chocolate + queijos 
  • Macarrão + molho de tomate + queijo-ralado + azeite de oliva
  • Morango + leite condensado 
  • Massa de pizza + molho de tomate + queijo + orégano
  • Carnes variadas + carvão + pão de alho + queijo coalho

Essas são apenas algumas sugestões de cross selling que você pode experimentar no seu supermercado. Porém, use a criatividade – e, é claro, o seu sistema de gestão de clientes – para ter mais assertividade nas suas estratégias.

Além do cross selling, não esqueça de fazer uma frente de caixa com produtos que são “difíceis de recusar”. Por exemplo, chocolates, refrigerantes, salgadinhos, balas, entre outros. Esses itens são ótimos para aumentar o ticket médio das vendas e gerar uma sensação positiva aos seus clientes.

4. Use todo o potencial do marketing digital a seu favor

Outra dica fundamental para você ter sucesso na hora de alcançar os R$ 2.500/m² no seu supermercado é: utilize o marketing digital para valorizar o seu negócio. 

Lembre-se que o marketing digital engloba:

  • Canais de comunicação diretos: SMS, WhatsApp,Telegram, e-mail, chatbot, push.
  • Redes sociais: Facebook, Instagram, Twitter, LinkedIn, Youtube, Pinterest, entre outros.
  • Mídias pagas e sites online: blog de conteúdo, sites, sites de campanha/promoções.

Assim, você deve verificar quais desses canais fazem sentido para o seu negócio e, então, desenvolver ações específicas e assertivas para cada um.

Lembre-se que, seja quais forem os canais escolhidos e por mais que cada um deles traga suas particularidades, limitações, diferenças de formatos, entre outros, todos eles possuem algo em comum:

É essencial que você saiba com quem você está falando.

E é exatamente isso o que abordaremos no próximo tópico. 

5. Faça promoção dos produtos certos para os clientes certos

O que os seus clientes querem? Como oferecer o que eles querem e, ao mesmo tempo, criar ações que tragam alto ROI? 

Pois bem, para solucionar essas questões, há apenas um caminho: conhecer muito bem o seu cliente. E, para isso, é fundamental ter uma boa plataforma de gestão de clientes. Ou melhor, o CBM da Mercafacil.

É a partir desse conhecimento mais aprofundado sobre o comportamento do seu cliente que você poderá se debruçar em cima do marketing digital e fazer o seu planejamento de ações assertivas e com alto ROI.

Assim, conhecendo muito bem o seu cliente, utilizando a tecnologia de gestão a seu favor e colocando em prática as nossas dicas, com certeza será mais fácil você alcançar os tão desejados R$ 2.500/m² no seu supermercado.

Pronto para bater os R$ 2.500/m² no seu supermercado?

Por fim, que tal contar com a plataforma líder em Gestão de Clientes do Brasil para te ajudar a alcançar os seus objetivos? Marque uma demonstração gratuita com um dos nossos especialistas e surpreenda-se com as nossas soluções para o varejo. 

Mais de 1400 lojas ao redor do país já contam com o CBM da Mercafacil. Faça parte desse grupo você também!

Você sabe o que são os produtos notáveis do supermercado? E, mais do que isso, sabe como utilizá-los como uma poderosa estratégia para alavancar as suas vendas? 

Para explicar um pouco melhor, vamos exemplificar uma situação real, que costuma acontecer com todos os consumidores:

Depois que o cliente vai até o supermercado e faz as suas compras, ele dificilmente lembrará “de cabeça” o quanto EXATAMENTE pagou em todos os produtos. Ele tem uma ideia, sim, do valor pago em cada mercadoria. Entretanto, é difícil que ele lembre do valor exato de todos os itens.

Por outro lado, existem aquelas mercadorias que o consumidor dificilmente esquece o preço. Que ele compra com certa frequência e volume e normalmente estão presentes no seu lar. 

Quando o cliente paga o que considera um “bom preço” por esses produtos, há uma maior chance de ele voltar a comprar na sua loja. Afinal, ele tem a impressão que a sua loja é mais barata do que as outras, – mesmo que isso não seja verdade. 

Neste caso, o que você fez foi: abaixar o preço dos produtos certos, ou melhor, dos produtos notáveis do supermercado.

Quando você, varejista, entende as melhores maneiras de organizar e precificar os produtos notáveis, você poderá ter um grande aumento nas suas vendas. 

Quer saber como ter sucesso nessa poderosa estratégia? Então confira as nossas dicas e prepare-se para colocá-las em prática o quanto antes.

O que são produtos notáveis no supermercado? 

Conforme explicamos brevemente no tópico acima, os produtos notáveis no supermercado podem ser entendidos como: 

Os produtos os quais os preços são mais fáceis de serem notados e lembrados pelos clientes.

Ou seja, são aqueles itens que o consumidor já tem uma boa noção do quanto costuma pagar quando vai às compras. E, por mais que o cliente seja fiel à sua marca, ele está inclinado a fazer pesquisas de preço sobre essas mercadorias e/ou até mesmo saiba “de cabeça” o preço desses itens.

Neste cenário, se o seu concorrente está vendendo os produtos notáveis por um valor mais baixo, o seu freguês poderá fazer as compras lá. Assim sendo, entendemos que os produtos notáveis no supermercado são aqueles que estão na sua curva A de competitividade.

Ou seja, são as mercadorias que você, varejista, deve acompanhar de perto a movimentação e a precificação da sua concorrência. Como não existe um valor “certo” e nem uma margem a ser seguida, a dica é verificar o preço da concorrência (referente aos produtos notáveis) de uma a duas vezes por semana.

De acordo com Leandro Rosadas, especialista em supermercados:

“Não existe uma regra ou uma margem pré-definida para os produtos notáveis. Você vai acompanhar o preço dos concorrentes e, a partir disso, bota o teu preço”.

Leandro Rosadas, especialista em supermercados.

Sabendo disso, é hora de encontrar formas de fazer com que os seus notáveis sejam mais baratos e, então, aumentar a sua margem de lucro nos outros produtos, os de baixa notabilidade.

Ou seja: fazer as promoções certas, dos produtos certos, pelo preço certo.

Quais são os produtos notáveis no supermercado?

Existem, sim, alguns produtos notáveis no supermercado que são mais “genéricos”. Porém, lembre-se de que cada loja é uma loja, e cada cliente é um cliente. Assim sendo, para você ter um conhecimento mais assertivo e completo sobre quais são os produtos notáveis do seu negócio, é essencial você ter um bom Software de Gestão de Clientes, como o CBM da Mercafacil.

De qualquer forma, algumas das mercadorias que podem ser classificadas como notáveis, em âmbito geral, são:

  • Alguma marca específica de café, cerveja, achocolatado ou sabão em pó, por exemplo. 
  • Produtos de hortifrúti que são mais “comuns” na casa dos brasileiros, como batata, cebola, alho, ovos, banana e algumas verduras. 
  • Outros produtos que costumam estar presentes em casa, como o leite, a margarina, o macarrão, o arroz, os principais cortes de carne, entre outros. 

Com estes produtos notáveis do supermercado, o seu varejo não pode errar.

Exemplificando:

Você provavelmente não lembra o quanto pagou em um pacote de orégano, mas talvez lembre-se quando pagou barato na sua marca de cerveja preferida, certo? Citando o artigo da Harvard Business Review Brasil:

“(Sobre a cerveja) Você sabe o preço, compara e toma a decisão mais econômica antes de colocá-la no seu carrinho de compras. Aqui, cada centavo é notado, com louvor. Cerveja barata, supermercado barato. Cerveja cara, supermercado caro. Orégano barato ou caro… não há julgamento.”

Harvard Business Review Brasil

A importância dos produtos de baixa notabilidade

Já os produtos de baixa notabilidade – como o orégano, citado acima, – são aqueles de menor volume e frequência de compras. Com eles, é importante tomar cuidado com a precificação, mas ela não deverá afetar a imagem de “bom preço” da sua loja.

Exemplos de mercadorias que podem ser colocadas nessa categoria são as conservas, os temperos variados, as geleias, adoçantes, sal, fio dental, entre outros.

Vale ressaltar que, mesmo que os produtos de baixa notabilidade sejam menos relevantes individualmente, juntos, eles podem representar a maior parte da receita de uma empresa varejista. 

Segundo o artigo da Harvard Business Review Brasil citado anteriormente, essas mercadorias chegam a até 70% do total das vendas. 

Se o setor supermercadista no Brasil movimenta em torno de R$ 300 bilhões por ano, segundo o ranking ABRAS, pode-se estimar que até R$ 210 bilhões são produtos de baixa notabilidade. 

Harvard Business Review Brasil

Supermercado “Preço baixo todo dia” X Supermercado “diferenciado e qualificado”

Supermercado mais barato

Se o seu estabelecimento compete por ser “o mais barato”, não é necessário que os produtos de baixa notabilidade sejam sempre os mais baratos do que os da concorrência. 

Esse é o seu caso?

Então, uma boa dica é sempre reforçar a ideia de que o seu negócio “é o mais barato” – use o marketing e todos os seus canais de comunicação e de venda para isso! – e mantenha um grande leque de mercadorias não notáveis até 2% mais caros que a concorrência.

Ao mesmo tempo, você coloca em prática uma estratégia poderosa de produtos notáveis em promoção, buscando oferecer valores mais baixos que o seu concorrente.

Supermercado diferenciado

Por outro lado, se o seu estabelecimento compete por ser “o melhor” ou “o mais diferenciado”, entende-se que você oferece um atendimento personalizado, produtos de qualidade superior e um ambiente agradável. Neste cenário, o seu cliente compra do seu negócio pelos seus diferenciais e acredita que o seu preço é justo, mesmo que não seja o mais baixo do mercado.

Se esse for o seu caso, a dica é acompanhar de perto os notáveis dos seus concorrentes, oferecendo um preço justo por eles, e manter as mercadorias de baixa notabilidade até 11% mais caras do que a concorrência do mesmo canal. 

Por que conhecer os produtos notáveis no supermercado é tão importante? 

Conforme já citamos brevemente anteriormente:

Os preços dos notáveis, quando estão abaixo do concorrente, dão a impressão para os clientes de que todos os seus produtos são mais baratos. Mesmo que isso não seja verdade.

Fazendo as pesquisas e os cálculos corretos, quando você acerta o preço dos produtos notáveis no supermercado, você tende a vender mais, com mais margem, e ainda passa a ser lembrado pelo seu consumidor como “o supermercado mais barato”. Incrível, não é mesmo?

Por fim, gostou do conteúdo? Então continue acompanhando o nosso blog para ficar sempre por dentro das novidades e tendências do mercado do varejo.

Você sabe como aproveitar a Black Friday no varejo?

A data, que se tornou uma das mais aguardadas pelos consumidores brasileiros nos últimos anos, tem tudo para aquecer as suas vendas e ajudar o seu negócio a aproximar-se ainda mais dos clientes.

Comemorada sempre na última sexta-feira de novembro, a Black Friday é conhecida por oferecer promoções agressivas e trazer ofertas quase que inacreditáveis.

Ainda, dependendo do seu objetivo, a Black Friday no varejo pode ser estendida por outros dias – durando uma semana inteira, por exemplo – e chegar até a segunda-feira seguinte, quando é comemorada a já tradicional “Cyber Monday” – evento promocional que acontece sempre na segunda-feira após a Black Friday.

Seja qual for a sua escolha, o importante é não deixar essa poderosa data passar em branco.

Assim, para te ajudar a tirar maior proveito da Black Friday no varejo, preparamos algumas dicas imperdíveis para os supermercados. Confira e comece a planejar-se para esse acontecimento com antecedência!

6 dicas para aproveitar a Black Friday no varejo e aquecer as vendas

1. Conheça seus clientes e prepare o seu estoque

O primeiro passo para você acertar em cheio nas suas ofertas, seja na Black Friday ou em qualquer outra ocasião, é: conhecer muito bem o seu cliente. E conhecê-lo com base em dados, não em achismos.

Por isso, pode ser muito importante você contar com uma plataforma de CBM completa – como a da Mercafacil, – para você passar a ter informações detalhadas sobre o comportamento de consumo dos seus  fregueses.

Com esses dados e de olho nas tendências de mercado, você passa a ter maior respaldo para planejar-se e organizar o seu comércio para a Black Friday. Afinal, sabendo quem são os seus clientes, é possível preparar o seu estoque para a data, investindo nos produtos que são os “queridinhos” – ou o “sonho de consumo” – dos seus consumidores.

2. Faça ofertas diferenciadas, dignas de Black Friday

A Black Friday no varejo não é um dia qualquer. Ela é “A” Black Friday. Dessa forma, é essencial que você ofereça ofertas, campanhas e ações imperdíveis, que sejam dignas de Black Friday. 

E na hora de definir quais serão essas ações, você pode usar e abusar da sua criatividade. 

PS: Sempre, é claro, levando em consideração o histórico de compras dos seus clientes e tendo conhecimento das ações que trazem mais resultados para o seu supermercado. 

Alguns exemplos de ofertas que você pode aderir na sua loja são: 

Dia do preço fixo

Que tal selecionar algumas mercadorias da sua loja e comerciá-las por R$ 1,00? Para divulgar isso, crie um encarte especial para esse dias além de, é claro, apostar nos demais canais de divulgação e comunicação para compartilhar essa ação.

Ofertas progressivas

Ótimas para aumentar o ticket médio nas vendas, as promoções com ofertas progressivas podem ser excelentes para aquecer a Black Friday.

Se você tem um software de gestão de clientes, basta acessar a página de produtos mais consumidos da sua loja e planejar os descontos. Caso ainda não tenha uma ferramenta dessas, uma dica é focar nos produtos da curva A para criar as ofertas progressivas.

A ideia é simples: quanto mais do mesmo item o cliente levar, maiores serão os descontos que ele vai receber. Por exemplo:

  • 2 itens – 10% de desconto
  • 3 itens – 15% de desconto
  • 4 itens ou mais – 20% de desconto

Kits de produtos

Outra dica para aquecer as vendas do seu varejo na Black Friday é apostar em kits e/ou combos de produtos. Para isso, você pode:

  • Entrar em contato com seus fornecedores e pedir amostras e brindes, como copos e potes, por exemplo;
  • Criar promoções de venda casada de itens relacionados, como “Compre a cerveja de tal marca e por mais R$2,00 leve um pacote de salgadinho”;
  • Unir produtos que não estão saindo tão bem em kits promocionais de “Leve 3, pague 2”. 

Esses são alguns exemplos de ações que podem ajudar no aumento do faturamento do seu varejo.

Ofertas relâmpago

Para aproveitar ainda mais a Black Friday você também pode fazer ações de “ofertas relâmpago” ou seja, que não são anunciadas com tanta antecedência. 

Esse tipo de ação ajuda a criar um senso de urgência no seu consumidor, estimulando-o a levar o produto naquele momento. 

Para divulgar as “ofertas relâmpago”, você pode fazer com que, a cada uma, duas, três ou quatro horas, por exemplo, novos produtos entrem em oferta – e permaneçam no preço promocional apenas por esse período pré-estipulado. 

Ademais, essas ofertas podem ser postadas nas suas redes sociais e, se você tiver um ecommerce, também podem ser divulgadas por este canal. 

Apenas garanta que você esteja tanto com o estoque preparado para essa ação quanto com uma equipe bem treinada, garantindo que o valor do produto ofertado esteja correto na hora de passar no caixa.

Frete e/ou entrega grátis 

Neste ano a maneira de fazer compras foi alterada. Porém, isso não significa que o seu varejo não possa adaptar-se a esta tendência. 

Assim sendo, que tal buscar por soluções de frete e/ou entrega grátis para os clientes que fizerem compras por canais remotos? Ainda, você pode pensar em promoções exclusivas para esses canais virtuais, estimulando o consumidor a utilizá-los na hora das compras.

3. Valorize os seus melhores clientes

Aqueles que são os seus melhores clientes durante o ano todo podem ser “presenteados” durante a Black Friday.  

Para descobrir quem são eles, utilize o seu software de Gestão de Clientes e, então, basta criar um encarte exclusivo, que ofereça ofertas diferenciadas em vários setores da sua loja. Esse encarte pode ser enviado via SMS, com uma mensagem do tipo: 

“Chegou a Black Friday no [NOME DO SUPERMERCADO]. Como você sempre faz suas compras aqui, preparamos promoções exclusivas para você. Confira! [link para o encarte]. Promoções válidas somente hoje.”

4. Busque reaproximar-se dos seus clientes inativos

Além de valorizar os seus melhores clientes, a Black Friday no varejo também pode ser uma excelente época para você reativar os clientes inativos. Ou seja, aqueles que não compram na sua loja há mais de 30 dias.

Da mesma forma que você utilizou o seu software de gestão de clientes para buscar pelos seus melhores fregueses, chegou a hora de utilizá-lo para identificar os consumidores inativos. 

E, para atrair novamente esses clientes para a sua loja, você pode verificar o histórico de compras deles e mandar promoções exclusivas. Por exemplo:

“[Primeiro nome], estamos sentindo a sua falta. Confira as ofertas exclusivas que preparamos para você aproveitar a BLACK FRIDAY aqui: [link para ofertas]. Preços válidos até [inserir a data]”.

5. Faça parcerias valiosas com fornecedores

Acima, já citamos brevemente que você pode entrar em contato com seus fornecedores para que eles forneçam brindes e amostras para você disponibilizar aos seus clientes.

Porém, mais do que isso, é interessante contar com fornecedores e parceiros que entendam a importância da Black Friday e estejam preparados para lidar com a demanda e com o estoque dos produtos. 

Eles precisam entender que pode existir a necessidade de repor mercadorias mais rápido que o normal, caso elas acabem antes do previsto. Afinal, se o consumidor vai até a sua loja e não encontra o que procura, seja na Black Friday ou em qualquer outro dia, ele terá a sua experiência de compra prejudicada. 

6. Comunicação personalizada para a data 

O marketing e a comunicação devem estar mais do afiados para que o seu supermercado se saia bem na Black Friday! Por isso, além de oferecer promoções imperdíveis, você deve saber como divulgá-las de forma eficiente. 

Como o foco dessa data é o preço baixo, dê bastante ênfase a isso. Aposte em uma linha visual específica para a Black Friday, caprichando nos encartes na loja física e em postagens nas redes sociais. Além de, é claro, não deixar de lado os canais de comunicação mais pessoais, como o e-mail e SMS.

Valorize as ofertas únicas que são feitas nesse período e não tenha medo de usar frases de efeito como:

  • Mês do menor preço
  • Ofertas inacreditáveis
  • Festival Black Friday
  • Preços como você nunca viu antes, entre outros. 

Deixe a sua loja bem sinalizada para a ação. Cartazes na entrada e posicionados em locais estratégicos, dentro do seu negócio, podem ajudar. Além de, é claro, etiquetas maiores, que contenham em destaque a porcentagem de descontos dos produtos ou informações do tipo “De X por Y” e/ou “Comprando esse produto HOJE, na BLACK FRIDAY, você economiza X reais. 

Pronto para aproveitar a Black Friday no varejo?

Com as nossas dicas, você já está mais preparado para aproveitar a Black Friday na sua loja. Para finalizar, lembre-se sempre de:

  • Criar um senso de urgência nos seus clientes, lembrando que esses preços são válidos por pouco tempo;
  • Oferecer ofertas realmente boas e relevantes para o seu consumidor;
  • Preparar e treinar a sua equipe para a data;
  • Garantir que o seu estoque esteja pronto para lidar com a demanda;
  • Divulgar as suas ações de forma adequada.

Por fim, gostou das nossas dicas? Quer conhecer melhor os seus clientes e, a partir de então, desenvolver ações mais assertivas para a Black Friday – e para todos os outros dias do ano? 

Não perca mais tempo e agende agora mesmo uma reunião gratuita com um dos nossos especialistas e saiba como a Mercafacil pode te ajudar nessa missão!