Marketing

5 mitos e verdades sobre clube de fidelidade

Google+ Pinterest LinkedIn Tumblr

Um clube de fidelidade traz muitas vantagens para os seus clientes e também para a sua empresa. Porém, donos de negócio, às vezes, podem sentir receio em implantá-lo por conta de alguns mitos que circundam esse tipo de estratégia.

Para ajudar você a tomar uma decisão, trazemos neste artigo os 5 principais mitos e verdades sobre clubes de fidelidade. Vamos conferir?

1. Dar descontos em produtos do clube de fidelidade gera prejuízos para a minha loja

Mito! Ao dar descontos por meio de um clube, é possível mapear os dados de compra dos clientes e entender o hábito de consumo deles para trabalhar com ações direcionadas, que tendem a gerar:

  • aumento do ticket médio;
  • retenção de clientes;
  • aquisição de novos clientes.

Esses 3 pilares para a gestão de clientes são fundamentais para aumentar o faturamento do seu negócio. Uma plataforma de inteligência permite que você acesse as informações do seu cliente e use esses dados a seu favor.

2. Colocar ofertas fora do clube é melhor do que deixar ofertas dentro dele

Mito! Quando você tem um clube de descontos, existem 2 preços ativos, os chamados preço 1 e preço 2. Sendo assim, o produto que você já colocaria em oferta fora do clube pode — e deve! — ser colocado com valor reduzido dentro do clube.

Então, você passa a ter o valor normal (preço 1) para quem não é do clube e o valor com desconto (preço 2) para quem faz parte do clube. Dessa forma, os diferentes preços permitem equilibrar a margem, uma vez que alguns compraram no preço 1 e outros no preço 2.

Além disso, se você deixa a maior parte das suas ofertas fora do Clube você deixa de estimular os consumidores a se cadastrem no seu supermercado e perde a chance de trabalhar com as informações que podem ser coletadas.

3. Clube de fidelidade não funciona sozinho

Verdade! Alguns pensam que basta criar um programa de fidelização de clientes que ele funcionará sozinho. Porém, a realidade não é assim. O clube de fidelidade deve ser parte intrínseca da estratégia de marketing da sua empresa e, como tal, precisa de um objetivo e requer investimentos.

Dessa forma, é necessário ter colaboradores dedicados ao clube, além de comunicação e desenvolvimento de ofertas exclusivas. Levantar os perfis dos clientes e acompanhar seus hábitos de compra no estabelecimento também fazem parte do processo. Portanto, faça o possível para manter a sua equipe sempre engajada e empenhada em conhecer melhor os seus consumidores.

4. O cartão do clube é fundamental

Mito! Sabe os cartões de papel ou plástico do clube de fidelidade que eram entregues aos clientes para comprovação e uso? Pois é, hoje a tecnologia evoluiu a ponto de não precisarmos mais disso.

Algumas empresas conseguem identificar o cadastro no clube de fidelização pelo número do CPF, por exemplo. Outras o fazem via aplicativos. Isso torna o reconhecimento muito mais fácil, além de evitar a penalização de um cliente que tenha esquecido seu cartão em casa.

Apesar disso, oferecer o cartão físico também é uma forma de demonstrar cuidado com seus clientes, afinal, tem quem goste e se sinta mais especial ao ter.

5. Basta satisfazer para fidelizar

Mito! Um consumidor que ficou satisfeito com o serviço prestado pela sua empresa na hora da compra não necessariamente se tornará fiel a você. Afinal, bom atendimento é o mínimo que um cliente espera ao entrar num estabelecimento.

Assim, para fidelizar o comprador, você e sua equipe devem superar as expectativas dele. Dessa forma, o cliente não apenas comprará com você, mas também promoverá a sua empresa entre os amigos e voltará a fazer negócio com a sua empresa.

Pronto! Agora você já tem muitas informações para criar um clube de fidelidade eficaz e com capacidade de trazer muito retorno positivo para a sua empresa. Busque oferecer a seus consumidores o que eles precisam e estabeleça uma relação de proximidade com eles. Afinal, essa valorização do cliente fará com que ele se sinta especial e mais disposto a continuar comprando com você.

Está preparado para colocar o que aprendeu neste post em prática? Então, entre em contato conosco e vamos conversar sobre isso!

Estrategista de Conteúdo e Marketing Digital na Mercafácil. Graduada em Comunicação Social, se especializou em Negócios Digitais pela Universidade Positivo e começou seus estudos autônomos em Neuromarketing.

Write A Comment