Informações de Mercado

4 motivos para ter sua própria marca de produtos no varejo

Google+ Pinterest LinkedIn Tumblr

Você já pensou em ter sua marca própria de produtos para comercializar no seu varejo? Essa é uma tendência que está (MUITO!) em alta, deve permanecer assim no futuro próximo e pode trazer diversas vantagens para o seu negócio, destacando-se da concorrência.

Segundo matéria do Estadão publicada em agosto de 2020, “atualmente, a marca própria é vista como uma excelente e importante ferramenta de fidelização“. Além disso, a matéria também nos traz os seguintes dados:

  • Nos anos 2000, apenas 15% dos consumidores acreditavam e confiavam nos produtos de marca própria. Hoje, esse número chega a 80%.

Ainda, de acordo com dados da Kantar, as marcas próprias conquistaram 2,2 milhões de novos consumidores no primeiro semestre de 2020 e já estão presentes em 1 de cada 3 lares brasileiros. Esses dados representam um aumento de 22% em unidades de produtos vendidos – comparando o primeiro semestre de 2019 com o primeiro semestre de 2020.

Dados de crescimento expressivos, não é mesmo? E esse aumento no consumo de produtos de marcas próprias não aconteceu à toa. Ao acompanhar esse texto, você vai entender alguns dos principais motivos que confirmam essa tendência de crescimento

Mas afinal, o que é uma marca própria? 

De acordo com a Associação Brasileira de Marcas Próprias e Terceirização (ABMAPRO), “Marca Própria é todo serviço ou produto, fabricado, beneficiado, processado, embalado para uma organização que detém o controle e distribuição da marca, a qual pode levar, ou não, o nome desta”.

Como um bom exemplo de marca própria no varejo, podemos citar a Qualitá, uma marca própria e exclusiva do GPA. Hoje, a Qualitá oferece mais de 1300 opções de itens que vão desde alimentícios, passando pelo setor de pet shop, limpeza, linha para bebês, entre outros. 

O foco da marca é entregar qualidade sem abrir mão da economia e, assim, tem conquistado espaço tanto nas gôndolas dos supermercados GPA quanto nas casas dos clientes.

Quais as vantagens de ter a sua marca própria?

Pois bem, agora você compreendeu um pouco mais sobre o contexto das marcas próprias no varejo. 

Também, viu que esse é um setor que está em crescimento contínuo e deve permanecer em alta para o futuro próximo. Então, é hora de conhecer um pouco mais sobre as principais vantagens de ter a sua marca própria de produtos. Confira! 

1. Valor competitivo

As marcas próprias costumam apresentar um ótimo valor competitivo de negócio. De acordo com um estudo da Nielsen feito em 2017, comparando com a média do mercado, as marcas próprias apresentam um preço 13% mais competitivo em 85% das categorias. 

Assim sendo, são uma ótima alternativa para consumidores que estão em busca de produtos que tragam uma melhor relação de custo-benefício, diminuindo o seu ticket médio de compras, mas sem deixar de adquirir produtos.

2. Diferencial exclusivo

A sua marca própria é apenas sua. Ou seja, ela é um fator diferencial que faz com que o seu estabelecimento destaque-se dos demais. É comum que, no início, haja um certo receio da parte dos clientes em experimentar marcas e produtos novos.

Porém, se você conseguir chegar a um produto de alta qualidade com um preço atrativo, as vendas dele deverão tornar-se mais naturais com o passar do tempo. Não se esqueça de fazer uma boa divulgação da sua marca própria nas suas redes sociais e nos demais canais de comunicação com o seu cliente.

3. Estar presente nos lares = ser mais lembrado = mais fidelização

Ter a sua marca própria significa que você estará mais presente no lares das pessoas. Isso faz com que, automaticamente, a sua marca passe a ser mais lembrada por elas.

Assim, com um trabalho consistente, a sua marca própria pode acabar se tornando, inclusive, um fator de decisão na hora das compras, fazendo com que aquele cliente volte a comprar na sua loja. O resultado disso? Maior fidelização por parte dos consumidores.

4. Mais liberdade 

Com a sua marca própria no varejo, você tem mais liberdade para… Tudo! Desde a precificação, passando pela escolha de embalagens, cores, medidas, entre outros. Entretanto, é claro, sempre seguindo as normas técnicas exigidas e, também, dados que mostrem, de forma concreta, quais caminhos seguir. Ou seja, em quais produtos investir. 

Desenvolvendo a sua marca própria 

Há espaço, sim, para empresas menores desenvolverem sua marca própria. Para isso, uma dica é unir-se a associações que já fazem marcas próprias para redes supermercadistas e, assim, ganhar mais força para negociação, volume e poder de compra. 

Porém, para decidir quais produtos terão uma maior rentabilidade para o seu negócio e não só podem, como devem, ser começados a ser fabricados pelo seu varejo, é essencial que você conheça muito bem os seus consumidores. 

Para isso, conte conosco.

Agende agora mesmo uma reunião gratuita com um dos nossos especialistas e saiba como a Mercafacil pode te ajudar a conhecer melhor os seus clientes com base em dados concretos. Então, você terá mais conhecimento para oferecer as melhores soluções aos seus consumidores e destacar-se no mercado.

Jornalista graduada pela PUC-PR. Analista de Marketing com foco em produção de conteúdo estratégico na Mercafacil.

Write A Comment